Oferecer chás para acalmar bebês ou aliviar suas cólicas é um hábito bastante comum e antigo no Brasil. Mas muitas mães possuem duvidas sobre o assunto. E essas duvidas são ótimas, porque isso mostra que as mães estão preocupadas e querem fazer o melhor possível pelos seus filhos.

Então, muitas mães se perguntam se podem oferecer chás aos seus bebês, quais são seguros e quando eles podem receber.

E afinal, quando o seu bebê poderá receber chás em segurança? E quais os chás mais seguros para eles? Descubra isso e muito mais agora mesmo. Boa leitura!

Bebês podem consumir chás?

bebe tomando chás em mamadeira

Bebê tomando chá em mamadeira – Credito da foto: Freepik

Publicidade

A principal orientação internacional sobre alimentação infantil diz respeito ao que conhecemos por aleitamento materno exclusivo.

Mas o que significa aleitamento materno exclusivo? Basicamente, se refere a essa recomendação da Organização Mundial de Saude (OMS) que orienta que bebês sejam alimentados exclusivamente de leite materno até seus seis meses de vida. Ou seja, a principal recomendação diz que o bebê não deve consumir absolutamente nada antes de completar seis meses de vida.

Por isso, o ideal mesmo seria que seu bebê não recebesse nem água antes de fechar seis meses. Naturalmente, isso quer dizer que seria importante também evitar fornecer chás para ele nesse período.

Antes dos seis meses de vida o sistema imunológico do bebê ainda não esta totalmente formado. Então, algumas ervas e outras substâncias podem causar efeitos inesperados no organismo do seu bebê. Por exemplo: muitas ervas que normalmente são benéficas para o ser humano causam alergias em bebês no inicio de suas vidas.

Além disso, ervas e mesmo a água podem reduzir os fatores de proteção do leite materno. Então, evite fornecer qualquer coisa para o seu filho antes dos seis meses de vida sempre que possível. E aqui vale lembrar que nem o conhecido chazinho de camomila para aliviar cólicas esta liberado, ok? Ofereça somente o seu leite, certo?

Outro ponto extremamente importante é lembrarmos que o estômago do bebê é muito pequeno nestes primeiros meses de vida. Ou seja, ao oferecer chás você pode estar preenchendo o pequeno espaço do estômago do seu bebê com algo sem o mesmo valor nutricional que o leite materno. Isso vai reduzir a ingestão do leite e pode prejudicar a saúde e o desenvolvimento do pequeno, porque o consumo dos chás afeta o ganho de peso da criança.

Publicidade

5 chás calmantes liberados a partir dos seis meses de vida do bebê

Bebê está sendo alimentado de mamadeira chas

Bebê está sendo alimentado de mamadeira – Credito da foto: Freepik

Depois de seis meses de vida o seu bebê pode começar a receber chás diversos de forma paulatina. Esses chás podem ser introduzidos na alimentação junto com outras comidinhas, na introdução alimentar dele.

Mas vale lembrarmos que não são todos os chás que podem ser oferecidos ao seu bebê, mesmo depois dos seus primeiros seis meses de vida. Esse cuidado é importantíssimo porque algumas ervas possuem propriedades fortemente alergênicas. Ou seja, mesmo um bebê com mais de seis meses pode sofrer com efeitos colaterais pelo consumo de certos chás.

Veja agora quais os chás liberados para bebês com seis meses ou mais, e veja também como preparar cada um deles!

Camomila

Os chás de camomila são, certamente, os mais populares entres mamães e bebês. E isso não é a toa, afinal, a camomila possui uma série de benefícios para os pequenos.

Por exemplo, chás de camomila servem como calmantes naturais e ajudam a aliviar cólicas (um problema enoooorme para as mamães, não é?). Além disso, a camomila também ajuda o bebê a ter noites de sono mais tranquilas e costumam reduzir a frequência das cólicas entre crianças pequenas.

Publicidade

Para preparar este chá basta você ferver água, incluir a camomila e deixar ela na água fervente por cerca de 10 minutos. Depois disso, coe o chá e deixe esfriar um pouco para oferecer ao bebê. Lembre-se: não adoce nem com açúcar, nem com mel e nem com nada. Ofereça o chá puro.

Hortelã

Aroma de óleo essencial de uma hortelã-pimenta na garrafa

Aroma de óleo essencial de uma hortelã-pimenta na garrafa – Credito da foto: Freepik

Provavelmente nenhum chá é tão popular para bebês do que o chá de camomila, mencionado acima. Mas existem outros chás que também são muito populares e que possuem propriedades interessantes para o seu pequenino. E o chá de hortelã faz parte dessa lista.

O chá de hortelã costuma ser bem popular entre os bebês. E isso acontece porque o seu gosto tem características adocicadas e agradáveis para eles. Além disso, este chá também ajuda na digestão do bebê – porque auxilia o funcionamento do sistema digestivo – e previne gripes, resfriados e outros problemas comuns deste tipo.

Para preparar este chá basta você ferver água, incluir a hortelã e deixar ela na água fervente por cerca de 10 minutos. Depois disso, coe o chá e deixe esfriar um pouco para oferecer ao bebê. Lembre-se: não adoce nem com açúcar, nem com mel e nem com nada. Ofereça o chá puro.

Erva doce

A erva doce é outra erva muito popular e muito comum quando o assunto são chás para bebês e crianças pequenas. E entre os bebês ela também é particularmente querida. Isso porque o chá de erva doce auxilia no sistema digestivo e no alívio de gases e de cólicas.

Além desses benefícios, os chás de erva doce costumam ser bem aceitos pelos bebês. Provavelmente isso está relacionado com o seu sabor, que é naturalmente adocicado.

Para preparar este chá basta você ferver água, incluir a erva doce e deixar ela na água fervente por cerca de 10 minutos. Depois disso, coe o chá e deixe esfriar um pouco para oferecer ao bebê. Lembre-se: não adoce nem com açúcar, nem com mel e nem com nada. Ofereça o chá puro.

Erva cidreira

Canecas de chás variados em mesa de madeira

Canecas com chás variados em mesa de madeira – Crédito da foto: Freepik

Muitas mamães e papais também gostam de fornecer chá de erva cidreira para seus bebês, e não é à toa. Isso porque os chás de erva cidreira apresentam uma série de benefícios para os pequeninos.

A cidreira, também conhecida como melissa em algumas regiões, é uma erva que possui várias propriedades medicinais, e por isso se popularizaram entre famílias com bebês. De modo geral, os benefícios do chá de erva cidreira estão associadas com o auxílio que prestam ao sistema digestivo e com o alívio que geram para tosses, gases e cólicas. Por isso, o chá de erva cidreira atua como um calmante natural ao bebê.

Para preparar este chá basta você ferver água, incluir a erva cidreira e deixar ela na água fervente por cerca de 10 minutos. Depois disso, coe o chá e deixe esfriar um pouco para oferecer ao bebê. Lembre-se: não adoce nem com açúcar, nem com mel e nem com nada. Ofereça o chá puro.

Capim santo

Junto com a camomila, talvez o chá de capim santo esteja entre os mais famosos e mais populares entre famílias com bebês. Isso porque o chá de capim santo é super popular e está presente na cultura das mais diversas famílias brasileiras.

O capim santo é uma erva excelente para ajudar no funcionamento do intestino do bebê. Por isso, chás de capim santo também ajudam no sistema digestivo e intestinal do seu filho. E o melhor é que ele pode ser fornecido sem medo, pois ele não possui contraindicação. Mas é claro que sempre vale a pena conversar com o médico pediatra antes de oferecer qualquer coisa, e também para determinada quantia e horários (não somente para este chá, mas para todos).

Para preparar este chá basta você ferver água, incluir o capim santo e deixar ele na água fervente por cerca de 10 minutos. Depois disso, coe o chá e deixe esfriar um pouco para oferecer ao bebê. Lembre-se: não adoce nem com açúcar, nem com mel e nem com nada. Ofereça o chá puro.

O que não oferecer ao bebê nos chás

Mãe e criança preparando chá

Mãe e criança preparando chá – Crédito da foto: Freepik

Mas é claro que nem todas as ervas ou tipos de chás estão liberados para os bebês, mesmo aqueles com seis meses de vida ou mais. Isso porque há algumas ervas que possuem propriedades que podem afetar ou prejudicar a vida ou a saúde dos bebês.

Por exemplo, evitem oferecer chás que contenham:

É importante evitar estas ervas porque elas são muito estimulantes. Ou seja, elas não somente não acalmarão o seu bebê, como ainda poderão dificultar a absorção de cálcio e ferro. Então, estes tipos de chás podem não somente não ter o efeito de calma que você deseja, como pode ainda prejudicar a saúde do seu baby.

E, assim como mencionado em todas as receitas acima, lembre-se também de nunca oferecer chás com açúcar, com mel ou com qualquer outro tipo de adoçante.

É muito importante não oferecer nenhum tipo de adoçante extra (além daquele já existente na comida) pelo menos até os dois anos de vida. Isso porque estas substâncias tendem a viciar o paladar da criança. Além disso, este tipo de hábito alimentar acaba por atrapalhar o desenvolvimento normal do paladar e acarretam em maus hábitos alimentares. E isso para não falar das cáries e outros problemas odontológicos.

Chás e qualidade do sono em crianças

Há algumas infusões que possuem propriedades calmantes que costumam ajudar o bebê a ter um sono de maior qualidade e mais tranquilo. Por isso, alguns chás podem ser grandes aliados das famílias que têm dificuldade com a rotina de sono do bebê.

As ervas citadas nesta lista são alguns dos exemplos mais clássicos e que mais frequentemente ajudam os bebês com seu sono. Isso porque são ervas que ajudam na condução do sono. A camomila, erva doce, erva cidreira e capim santo são catalogados como bons condutores de sono, por isso são excelentes para estes casos. E mesmo a hortelã não sendo tão lembrada nestes casos, ela também possui propriedades calmantes importantíssimas e, por isso, tem o mesmo efeito.

É claro que cada erva possui as suas próprias propriedades e particularidades. Então, para entender melhor os efeitos de cada uma delas no organismo pode ser interessante pesquisar sobre elas individualmente. No entanto, estas ervas citadas no artigo costumam auxiliar no relaxamento (tanto físico quanto mental). Ou seja, os chás listados neste artigo ajudam a criança a reduzirem seus níveis de estresse e ansiedade – o que as ajuda a descansar.

Além disso, estas ervas também são ricas em antiinflamatórios e em antioxidantes. Isso significa que estes chás também possuem outros benefícios além do relaxamento. De modo geral, estas ervas também auxiliam em diferentes aspectos associados ao sistema imunológico da criança.

A importância do médico pediatra

Bebê com roupinha aberta em quando com médica pediatra

Bebê sendo examinado por médica pediatra – Crédito da foto: Freepik

Mas é sempre importante relembrarmos que o médico pediatra deve ser questionado e informado sobre tudo que for ofertado à criança. Isso porque ele é o profissional certo para ajudar as famílias a oferecerem para as crianças aquilo que elas realmente precisa (na medida e momento certo). Por isso, vale sempre a pena conversar com o pediatra antes de dar qualquer um destes chás para seu bebê, ok?

E também pode ser interessante lembrarmos que não é aconselhável oferecer estes chás (e nenhum outro) diariamente para crianças. Isso porque crianças neurologicamente saudáveis não devem precisar destas substâncias para ter uma boa noite de sono.

Ou seja, se a criança estiver tendo algum problema e ela for “remediada” com chás é possível que a família não perceba e não investigue o que pode estar havendo com ela. Então, fique atenta aos sinais que seu filho está dando. Se ele não conseguir dormir bem sem ajuda de algum artifício pode ser que esteja acontecendo algo com ele. E, neste caso, agende uma consulta com o pediatra para relatar a situação e para vocês avaliarem o caso, ok?