A doula tem se tornado um grande personagem na hora do parto, porque a profissão, reconhecida e incentivada pela OMS (Organização Mundial da Saúde), traz de volta uma prática comum antigamente.

Lembra daquelas histórias de que sua mãe ou sua vó teve todos os filhos em casa com ajuda das outras mulheres da família? Pois é isso! A doula faz o papel dessas mulheres que formam uma rede de apoio para a parturiente, e ela não precisa ter uma formação médica, nem realizar exames na gestante ou no bebê.

Ficou curiosa? Abaixo você vai saber tudo sobre quem são as doulas, o que podem ou não fazer, como contratar uma doula e qual o investimento do serviço.

O que é uma doula?

foto mostrando várias mulheres grávidas dando as mãos

Foto: Freepik

Publicidade

A maioria dos partos são realizados em ambientes clínicos e hospitalares, ou seja, repletos de médicos, enfermeiros, obstetras, pediatras e outros vários profissionais com visões técnicas do assunto.

Essa precisão é boa na hora de ter um parto seguro e saudável, porém, muitas vezes a parturiente não se sente acolhida. O médico atende ela ao mesmo tempo que atende outras pacientes na mesma situação.

Portanto, a doula é um ponto de apoio, tanto para a parturiente quanto para o parceiro que está passando pela experiência ao lado dela. O significado da palavra vem do grego, doula é a “mulher que serve”. Uma mulher que vai oferecer todo o suporte emocional, informativo e encorajador durante a jornada de gestação, parto e pós-parto.

O que uma doula faz?

A doula não precisa (e normalmente não tem) ter formação médica, por isso ela não faz o acompanhamento clínico da gestante, mas emocional.

A doula faz a ponte da comunicação entre a parturiente, a família e o parceiro. Encorajando o casal e instruindo ele psicologicamente a passar por uma experiência tão intensa e transformadora.

mulher grávida fazendo exercícios com doula

Foto: Freepik

Publicidade

É ela quem vai cuidar das massagens, técnicas de respiração, dicas de relaxamento e posições que ajudem a aliviar a dor e desconforto. Além disso, sua presença é importante porque oferece segurança emocional, carinho e uma presença ininterrupta ao lado da gestante – diferente do médico que não terá a disponibilidade de estar ali durante o processo inteiro.

Algumas doulas também ajudam no processo de pós-parto, como técnicas de amamentação, a pega correta do seio e os primeiros contatos da mãe e bebê.

O que ela não pode fazer?

enfermeira anotando exames de uma grávida

Foto: Freepik

Ela está ali para apoiar a mãe e essa família que vai receber um bebê. A doula não pode se encarregar de nenhum tipo de exame clínico, toques vaginais, monitoração de batimentos cardíacos, e outros exames que possam ser necessários.

A doula também não substitui o acompanhante escolhido pela parturiente, nem ninguém da equipe médica! A função dela é completamente diferente dos demais, ela deve cuidar e apoiar a parturiente em todas as decisões que ela tomar, assim como a equipe médica.

Quais as vantagens de ter uma doula?

grávida recebendo massagens de uma doula

Foto: Freepik

Publicidade

Um dos principais pontos positivos em se ter uma doula é o apoio! Apoio do começo ao fim do parto, sem julgamentos e sem interrupções.

Além disso, apontamos mais algumas qualidades que fazem peso na balança na hora de escolher, ou não, uma doula para seu parto:

  • Massagens relaxantes e estimulantes durante o parto.
  • Banhos para aliviar o nervosismo.
  • Posições especiais que ajudam a facilitar o nascimento do bebê.
  • Força e encorajamento psicológico para a parturiente e o parceiro.
  • Água, carinho e atenção durante toda a experiência.
  • Auxílio na conexão com o bebê recém-nascido, dicas de amamentação.

Quando devo contratar?

mulher grávida fazendo contas sobre doulas

Foto: Freepik

Não existe momento certo da gestação para contratar uma doula. Há mulheres que preferem chama-la já na reta final da gestação pensando exclusivamente no parto e no pós-parto, enquanto há gestantes que preferem o acompanhamento desde o começo da gravidez.

É importante que você se sinta confortável com essa mulher que está chamando, sinta uma conexão e saiba a hora de dividir essa experiência, sem momento certo ou errado.

Importante também apresentar a doula para o médico responsável pelo acompanhamento e parto, para que os dois tenham uma boa relação. Sabia que muitos hospitais não aceitam a presença de doulas durante os partos? Isso é algo que deve ser visto com antecedência!

Qual o valor de contratar uma doula? E como achar a perfeita para você?

grávida com uma maquininha de cartão de crédito e uma mamadeira

Foto: Freepik

O custo do pacote dos serviços da doula gira em torno de R$ 1.000,00, podendo variar para mais ou para menos conforme o combinado, a frequência e a duração do atendimento: pré, durante e pós-parto, por exemplo.

Já para encontrar a doula ideal, há sites que oferecem o serviço como o Amigas do Parto, a Home Baby Assessoria e o Doulas do Brasil, assim como instituições com doulas voluntárias! Indicações de mulheres que já tenha passado pela experiência com uma doula conhecida também é uma boa maneira de encontrar a opção perfeita.

Seja a doula voluntária, indicação ou de um site especializado, faça uma entrevista, converse, se abra e sinta se é a mulher ideal para estar com você em um dos momentos mais inesquecíveis de sua vida. Se for, aproveite a linda jornada!

Também assista: O livro de gravidez do ano!