Um dos maiores terrores de uma mãe de recém-nascido acontece quando o filho troca o dia pela noite. Durante a manhã e à tarde é uma maravilha: seu filho dorme bastante, e sobra tempo para realizar suas atividades. Mas quando a noite chega… É de chorar, porque você não consegue pregar o olho! Eu sei, por experiência própria (Catarina, no comecinho de vida, passou por uma fase assim, que quase me enlouqueceu!).

Justamente porque essa é uma das maiores dúvidas das leitoras do blog, pedi que a nossa querida consultora de sono, Michele Melão, nos desse algumas dicas para resolver o problema. Vem dar uma espiadinha no post, que tem muita informação importante (você sabia que até aumentar a frequência de colo durante o dia pode ajudar?)!

Por Michele Melão

Alguma dessas frases soa familiar para você?

“Meu bebê dorme muito durante o dia e tem um sono picado durante a noite”.

“Meu bebê precisa ganhar peso e mama em intervalos curtíssimos durante a madrugada, e durante o dia dorme por algumas horas seguidas”.

“Meu bebê acorda à noite e passa horas acordado, muitas vezes querendo brincar”.

Se isso acontece na sua casa, muito provavelmente seu filho trocou o dia pela noite, e neste post eu conto dicas que podem te ajudar a reverter esta situação. Muitas vezes, algumas atitudes simples já ajudarão muito seu filho a ter um ciclo circadiano mais adequado, com horários mais ajustados, para passar mais tempo acordado durante o dia e dormir boas horas de sono à noite.

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

Antes de tudo é importante lembrar que o padrão de sono do bebê se ajusta normalmente a partir do 3º mês de vida. Antes disso, ele passa poucas horas acordado, especialmente nas primeiras semanas de vida, nas quais o bebê tem um gasto de energia enorme para mamar ou fazer atividades como a higiene diária, precisando descansar após um curto período de tempo.

Dicas para os bebês que trocam o dia pela noite:

O principal hormônio que ajuda o sono é a melatonina, e sua produção aumenta ou diminui conforme o bebê é exposto à luz. Durante o dia, coloque seu bebê na luz natural e tente diminuir a iluminação da casa quando o dia termina.

– Quando começa a escurecer, geralmente perto de 18h, diminua as atividades do seu filho. Tente não fazer brincadeiras muito estimulantes e evite TV, Ipad, celulares.

– Reveja o tempo de sono do seu filho durante o dia. Pense que seu filho tem um número de horas limite para dormir dentro das 24 horas do dia e que, se dormir por muitas horas de manhã ou de tarde, acabará compensando essas horas de madrugada. De acordo com a idade do seu bebê, tente limitar o tempo de sono diurno para que ele tenha a oportunidade de dormir de 10 a 11 horas de sono (até os 3 anos). Você não precisa cortar o tempo de soneca de uma vez só. Tente adequar para que cada soneca não passe de 2 horas, ou reduza o tempo do seu filho dormir em meia hora a cada 3 dias (distribuída no número de sonecas que ele fizer). Mesmo que ele apresente muito sono, tente distrai-lo, fazer uma atividade, uma brincadeira e coloque-o para dormir mais cedo, se estiver com muito sono no fim do dia.

Não atenda seu filho de madrugada, se ele não chorar. Muitas crianças têm o costume de falar, resmungar e se mexer muito durante a madrugada, quando estão sonhando. Como o sono durante o sonho é muito leve, qualquer interferência ou entrada no quarto, apenas para verificar se o bebê está dormindo, pode acabar despertando a criança.

Aumente o tempo do contato físico com o bebê durante o dia. Esta é a solução para muitos bebês que acabam trocando o dia pela noite. Alguns passam a fazer isso quando a mãe retorna ao trabalho e eles sentem muita falta do contato com seu corpo (e, por isso, acabam chorando e ficando mais tempo acordados de madrugada). Durante o dia o bebê fica distraído com outras coisas, muitas vezes passa bastante tempo na cadeirinha ou carrinho. Porém, quando chega a madrugada, ele ganha colo, exatamente o contato que estava faltando. Quando a fome emocional do bebê é saciada, ele passa a dormir mais durante a madrugada.

Tenha uma rotina durante o dia e um ritual de sono consistente. O bebê precisa entender que o dia é diferente da noite. E uma rotina com horário para higiene, alimentação e sono durante o dia, além de um ritual de sono onde o bebê receba estímulos diferentes dos que ele recebe durante as horas diurnas, podem fazer grande diferença no sono noturno.

Muitas crianças estranham a noite e passam mais tempo acordadas por causa do silêncio. Pense sempre que o barulho constante não é estranho aos bebês, visto que esse era o ambiente que ele tinha no útero e, portanto, o barulho do dia pode dar mais segurança para que ele durma melhor. Além do silêncio, dormir é um momento de separação, que pode ser bastante difícil para as crianças.

Dar uma resposta correta aos despertares, tratar o sono e a rotina do dia com cuidado e dedicação, além de atender as necessidades do bebê como colo, carinho e atenção podem ser as chaves do sucesso para reverter esse quadro. Para os pais que estão passando por essa situação, a primeira coisa a fazer é montar uma rotina ideal para ser seguida durante o dia e, mesmo com todo cansaço e exaustão, começar a segui-la com regularidade, para, assim, acertar o relógio interno do bebê.

michele melão selo