Contrações de parto: como identificar? Quais os sintomas?

Por 0 Comentários


Você está esperando o primeiro filho ou se preparando para a gestação? Pois se chegou o momento de reunir informações sobre o nascimento do bebê e as contrações de parto, tem algo que você precisa saber: afinal, como é sentir que está na hora de o bebê nascer? As contrações indicam que a criança está chegando, mas você sabe quais são os sinais delas?

A verdade é que a sensação causada pelas contrações de parto pode variar bastante, manifestando-se em cada mulher de uma maneira diferente. Mas, no geral, essas dores se concentram no inferior do abdômen e nas costas, uma vez que o útero está contraindo e relaxando, preparando-se para empurrar o bebê.

Quer saber mais como as contrações de parto acontecem? A seguir confira 4 sinais que podem indicar que essas sensações começaram (e que o seu filhote está prestes a chegar ao mundo!).

Imagem: 123RF

Minha experiência pessoal

Antes de contar quais são os sintomas clássicos das contrações de parto, quero contar minha experiência pessoal  no nascimento de Catarina. Diferente do que eu achava que iria acontecer, as contrações não antecederam o rompimento da bolsa: ou seja, primeiro ela estourou, e só depois de mais de uma hora é que as contrações começaram. E o que eu senti? Primeiro uma cólica muito leve, quase imperceptível. Ela sensação foi ficando mais frequente e aumentando de intensidade, até que não havia mais dúvidas de que eu havia entrado em trabalho de parto.

Cólicas menstruais fortes

Muitas mulheres relatam que a sensação das contrações de parto é a mesma durante a menstruação: de cólica. A relação não é à toa, já que aqui o útero também está contraindo e relaxando. Uma diferença é que, quando a “cólica” dá indícios da chegada do bebê, ela fica forte e frequente. A dor vai e vem, durando alguns segundos em intervalos médios de 20 minutos, que diminuem à medida que a intensidade da contração aumenta.

Cãibra muscular

Já que estamos falando da contração do útero, você pode sentir como se fosse uma cãibra dentro da barriga (tem gente que diz que o “útero dá um nó”) quando está chegando a hora de o bebê nascer. É que essas contrações, bem fortes, ajudam a colocar o filhote na posição para o parto.

Dor de gases

Mais um relato comum das gestantes é que, justamente por causa desses movimentos internos para fazer a criança nascer, a barriga fica endurecida. E é a mesma sensação que aparece quando há retenção de gases e é preciso eliminá-los. Então anote: a dor de gases, se não aliviada depois de ir ao banheiro, é mais uma sensação que pode ser indício das contração de parto.

Calafrios

Para acompanhar essas sensações, muitas mulheres ainda sentem calafrios. O que não é tão incomum, afinal, a gestante está passando por uma série de movimentos intensos, repetitivos e dolorosos. As contrações de parto podem ser sentidas junto com esses calafrios.

E quando eu sei que chegou a hora?

Ficar atenta a todos esses sinais é muito importante. E, para se certificar de que realmente chegou a hora do bebê nascer, fique de olho na frequência das contrações. Se essas sensações começaram fracas e espaçadas e foram ficando mais frequentes e intensas com o passar do tempo, atenção! Uma média, por exemplo, de três contrações de cerca de um minuto a cada 10, indica que o trabalho de parto começou!

A diferença entre as contrações de parto naturais e induzidas

Como disse no início do post, eu comecei a sentir as contrações de parto apenas um tempo depois do rompimento da bolsa, já a caminho do hospital. Quando dei entrada na maternidade, descobri que estava com apenas 1 cm de dilatação, e seria necessário esperar até que o colo do útero dilatasse para o nascimento da minha filha. Algumas horas depois, como não havia evolução da dilatação, o médico recomendou a indução de contrações com ocitocina, e nesse momento eu vi estrelas, literalmente! As contrações induzidas são muito mais dolorosas do que as naturais, e realmente desconfortáveis (mas podem ser necessárias em alguns casos). No meu caso, a tentativa não resultou em maior dilatação (cinco horas após a indução o colo tinha abertura de apenas 2,5cm), e a equipe médica recomendou que o parto seguisse por meio de uma cesariana.


 



Arquivado em: Gravidez Tags:

Deixe seu comentário