Se você passa algum tempo nas redes sociais, provavelmente já viu pelo menos algumas fotos de ultrassom. Mas não estamos falando do ultrassom comum, estamos falando do ultrassom 3D (imagens incrivelmente detalhadas).

Neste artigo, responderemos a todas as suas perguntas sobre os diferentes tipos de ultrassom disponíveis: o ultrassom 2D, ultrassom 3D e 4D. Continue a leitura!

O que é um ultrassom 2D?

Um ultrassom 2D é um exame que produz uma imagem bidimensional plana (um perfil lateral), graças à maneira como as ondas sonoras de alta frequência refletem as ondas anatômicas.

Esses tipos de ultrassom são usados ​​para:

Publicidade
  • Confirmar data de nascimento
  • Verifique os níveis de líquido amniótico
  • Avaliar desenvolvimento e crescimento do bebê
  • Confirmar a localização da placenta ou grau da placenta
  • Verificar se há marcadores quanto a condições, defeitos ou outros problemas, como espinha bífida
  • Detectar problemas com o cordão umbilical
  • Confirmar a posição do bebê

Este é um exemplo de um ultra-som 2D:

ultrassom 2D

Foto: Freepik

O que é um ultrassom 3D?

Embora os ultrassons 2D e 3D sejam realizados da mesma maneira, o ultrassom 3D utiliza ultrassom de alta frequência e equipamentos de ponta que transformam as ondas sonoras em imagens tridimensionais.

Como você pode ver na figura abaixo, os ultrassons 2D e 3D produzem imagens dramaticamente diferentes.

A imagem 3D cria uma digitalização quase fotográfica. Por esse motivo, os ultrassons 3D são capazes de diagnosticar condições como fenda palatina muito mais facilmente do que em um ultrassom 2D.

O ultrassom 3D é uma prática padrão?

Hoje, muitos consultórios têm ultrassom 3D disponível, mas ele ainda não se tornou padrão.

Publicidade

Na maioria dos casos, o ultrassom 3D é eletivo. Sendo assim, seu médico pode recomendar um ultrassom 3D se você tiver alto risco para determinadas condições ou se o seu médico precisar de uma análise mais detalhada da anatomia do bebê para descartar ou confirmar condições como a fenda palatina.

Aqui está a aparência de um ultrassom 3D:

ultrassom 3d

Foto: Freepik

O que é um ultrassom 4D?

O processo 4D é muito parecido com a obtenção de qualquer outro ultrassom. A mãe deita sobre uma mesa, aplica-se gel e o profissional move um transdutor sobre a barriga.

A grande diferença é o que acontece na tela: durante um ultrassom 4D, as imagens são atualizadas continuamente na tela, resultando em uma imagem semelhante a um filme.

Publicidade

Os ultrassons 4D são uma prática padrão?

Como os ultrassons 3D, os ultrassons 4D geralmente são eletivos. Em casos raros, o seu médico pode sugerir um ultrassom 4D.

Assim, eles geralmente são solicitados quando um ultrassom padrão capta marcadores para condições, como ventrículos aumentados no cérebro do bebê.

A visualização tipo filme permite que o médico examine mais de perto uma área específica da anatomia do seu bebê sem interrupção.

Aqui está a aparência de um ultrassom 4D:

ultrassom 4d

Foto: Freepik

Então… Os ultrassons 3D e 4D são seguros?

Como qualquer ultrassom, há muita controvérsia. Não há dúvida de que os ultrassons podem ajudar a diagnosticar algumas condições bastante graves, que podem até resultar em bebês recebendo tratamento enquanto ainda estão no útero. Mas é importantes saber que:

  • Estudos sugerem que os ultrassons 3D e 4D são seguros. Além disso, as imagens podem ajudar os médicos a identificar um problema com seu bebê e facilitar a explicação para ele.
  • Os ultrassons 3D e 4D não fazem parte dos exames de rotina. Como mencionado acima, o pré-natal de rotina inclui apenas ultra-sonografias 2D. Mas esse ultrassom geralmente fornece todas as informações necessárias, incluindo os níveis de líquido amniótico, a localização da placenta e a posição do bebê.
  • Seu médico pode sugerir um ultrassom 3D ou 4D após um exame cuidadoso revelar suspeitas de problemas genéticos.
  • Não há como negar que os ultrassons podem ajudar a detectar problemas e potencialmente salvar vidas.
  • As ultrassons podem causar preocupação extra. Isso pode surpreendê-lo, mas os ultrassons podem criar preocupações desnecessárias. Se profissionais não médicos encontrarem algo fora do comum, isso poderá causar estresse indevido até que você possa consultar um profissional médico.

Não há nada como a expectativa de conhecer um bebê novo, e não há nada de errado em querer dar uma espiada em seu rostinho fofo.

Se você decidir fazer um ultrassom 3D ou 4D por conta própria, espere até pelo menos 28 semanas, pois antes disso, seu bebê não parecerá tão fofo nas fotos. E lembre-se, qualquer diagnóstico deverá ser feito apenas pelo seu médico!