Muitas leitoras perguntam sobre o soluço no bebê. Elas relatam que seus filhos apresentam soluço todos os dias, e acabam ficando preocupadas, pois não sabem se isso é normal ou não.

Sabem que eu também tive a mesma dúvida? E o que fiz? Obviamente corri para a internet para ler a resposta! Pois bem, vamos então falar sobre o assunto!

Em primeiro lugar, muita calma. Principalmente entre os recém-nascidos, o soluço é perfeitamente normal e não dói nadinha – você não precisa achar que o seu bebê está sofrendo, porque ele não está. No máximo, ele fica um pouquinho incomodado, mas é só.

bebê com soluço

bebê com soluço – Foto: Freepik

Publicidade

Na verdade, seu filho já tinha soluço muito antes de nascer, dentro de sua barriga, como parte do processo que o ensinou a respirar. Aliás, algumas mães até conseguem sentir o bebê soluçando depois da 30ª semana. Viu como é perfeitamente natural?

Soluços infantis

Se falamos de recém-nascidos e crianças um pouco mais velhas, a irritação do nervo vago frequentemente se torna a causa dos soluços. Os motivos dessa irritação são diferentes. E cada criança tem o seu.

Causas de soluços

  • Comer em excesso: O conteúdo do intestino ou do estômago é tão volumoso que comprime o nervo.
  • Regurgitação regular: O conteúdo do estômago entra no esôfago e irrita o revestimento do esôfago. Assim, a excitação é transmitida ao nervo, incluindo o diafragma.
  • Hipotermia: O bebê está simplesmente com frio, desconfortável com a fralda molhada.

soluço 2

Mas o que é o soluço então?

O soluço nada mais é do que uma contração involuntária do diafragma, um músculo envolvido no processo de respiração, que fica situado entre a cavidade abdominal e a cavidade torácica.

Basta que alguma coisa irrite o diafragma para que ele comece a sofrer uma série de espasmos e.. ich! Você já sabe o que acontece!

Há várias coisas que podem incomodar o diafragma, como o ar que seu bebê engole ou mesmo o frio (quando sua mãe diz que a causa do soluço pode estar na fralda molhada, ou na falta de roupa, ela pode ter razão!).

Publicidade

À medida que o corpinho dele adquirir maior controle de seus movimentos, os episódios de soluço tendem a diminuir naturalmente.

Quando devo me preocupar com o soluço no bebê?

Bebê enrolado em toalha – Foto: Freepik

Se os episódios de soluço continuarem ocorrendo com muita frequência depois de um ano de idade, ou se o soluço for incontrolável, vale comentar com o pediatra.

Os bebês com refluxo gastroesofágico tendem a soluçar mais – se você perceber que os episódios de soluço, refluxo e tosse estão acontecendo uma uma frequência muito alta e já são motivo de irritação para o seu filhote, também vale marcar uma consulta com o médico.

Por que as mães jovens tem medo de soluços? Você realmente precisa se preocupar?

O soluço é assustador porque as mães acham que a criança fica incomodada com os soluços. E a mãe quer ajudar o bebê para que tudo fique em ordem.

Mas, na maioria dos casos, os soluços não são um problema e geralmente a criança não está preocupada.

Publicidade

Soluço preocupa a mãe. Portanto, se está tudo bem com a criança e ela está ativa, ela tem um humor normal, ela não reage de forma alguma aos soluços, a mãe não deve se preocupar.

Tem algo que eu possa fazer para evitar o soluço?

como vestir o bebê de acordo com a temperatura

Mamãe com bebê agasalhado no colo. Foto: Freepik

Sim. Quando estiver amamentando seu bebê, fique atenta aos ruídos – pode ser que ele esteja engolindo ar. Tente encaixar na boquinha dele a auréola do seio, e não apenas o bico, assim as chances de ele estar tomando mais ar do que leite diminuem.

Se ele mama muito depressa, faça você mesma algumas pausas por ele, tirando-o do peito (ou da mamadeira) por alguns instantes.  E depois da mamada, coloque-o em posição inclinada para que ele arrote (o que também evita refluxo).

Se o bebê estiver fazendo uso de mamadeira, dê preferência às anti-refluxo, que diminuem a quantidade de ar engolido. Deixar o pequeno sem roupa muito tempo, antes do banho ou na hora de trocar a fralda pode fazer com que o corpo dele se resfrie, o que também pode causar soluço.

Quanto às crianças maiorzinhas, também é bom mantê-las aquecidas e (tentar) fazer com que elas comem devagar – quanto mais rápido se come, mais ar se engole.

E como parar o soluço no bebê?

Texto de aniversário para filha de 1 ano Tumblr

Mãe beijando a bebê. Foto: Freepik

Quase todo mundo tem uma receitinha para isso. Dar um susto é uma delas – o que não é uma boa para as crianças pequenas, que podem se assustar de verdade (e muito menos para os bebês, que não entendem nada e vão abrir o berreiro).

Respirar dentro de um saco funciona com crianças maiorzinhas, já que a inspiração de gás carbônico diminui mesmo o soluço (mas não recomendo para os bebês – que devem ficar longe de saquinhos plásticos, para não haver risco de sufocamento).

Tem gente que coloca uma fita vermelha na testa (!?) e jura que funciona – é claro que não há estudo nenhum estudo que comprove isso, mas… (pode ser que até você achar a fita vermelha, já tenha dado tempo para o soluço passar sozinho!)

Com o seu bebê, o que você pode fazer é colocá-lo no peito, se ainda estiver em fase de amamentação, pois ao mamar ela fará o diafragma voltar à sua condição normal.

Mantê-lo aquecido e deixá-lo em posição inclinada para arrotar mais um pouquinho são atitudes que também ajudam. Aí é só esperar, que o soluço… ich!… logo passa!

O soluço acaba em vômito é motivo para consultar o pediatra?

A presença de vômitos no bebê é um sintoma bastante desagradável, com o qual, em qualquer caso, é aconselhável consultar um médico. No entanto, você precisa separar o vômito e a regurgitação.