As balas são um sucesso entre as crianças, não são? Os pequenos adoram todos os tipos: balas de gelatina, de goma, de iogurte… Eles fazem a festa com estes doces. Infelizmente, de saudáveis elas não têm nada. E certamente você já sabe disso, não é?

Ainda assim, é muito comum que tenhamos dificuldade de dizermos “não” aos pequenos. Afinal, eles gostam tanto… Eles querem tanto… Os amiguinhos deles todos comem… Pode dar uma dor no coração de precisar negar um desejo tão simples quanto esses. Mas é importante lembrarmos que estabelecermos limites pode ser doloroso, mas é um ato de amor de cuidado.

As balas de gelatina Fini são um estouro que ganhou o coração dos pequenos nos últimos anos. Por isso, a marca investiu cada vez mais em marketing e em variedade. Hoje se tem balas em vários formatos, cores, aromas e sabores diferentes. Como resistir aos pedidos das crianças?

A verdade é que é muito provável que apesar de saber que faz mal para a saúde, talvez você não compreenda bem porquê. Talvez você não saiba bem como este produto é fabricado, quais as etapas do processo de fabricação e quais os procedimentos que aquelas gelatininhas precisam passar antes de chegar na frente do seu filho.

Publicidade

Pensando nisso, criamos este artigo. Descubra aqui como as balas de gelatina Fini são fabricadas. Boa leitura!

Balas de gelatina Fini e sua fabricação

Balas de gelatina Fini tipo Minhocas cítricas

Balas de gelatina Fini tipo Minhocas cítricas coloridas – Crédito da foto: Divulgação da Finistore

Assim como o próprio nome dessas balas já diz, elas são feitas principalmente de gelatinas. Mas não é somente disso, é claro. Existem uma série de elementos e de procedimentos necessários para as fazer ficarem do modo que as conhecemos: com aquela consistência, formato, aroma, sabor e etc.

No entanto, a fórmula/receita destas balas é algo bastante secreto. Na verdade, tanto a receita quanto o próprio processo de fabricação é bem mais complexo do que se poderia imaginar.

A verdade é que fora da Espanha, local onde fica a sede da fábrica, quase ninguém tem conhecimento de toda a receita destas balas. O que é algo bastante inteligente, tendo vista o sucesso que elas se transformaram no mundo todo, não é?

Aliás, você sabia que o Brasil é o único país do mundo que possui uma sede da Fini, além da Espanha? A sede brasileira fica na cidade de Jundiaí, no interior do estado de São Paulo. E você sabia que a sede brasileira funciona 24 horas por dia, com funcionários fazendo escalas para que a produção não pare nunca? Sim, para dar conta da demanda a empresa atua em um ritmo frenético.

Publicidade

Apesar de ninguém ter acesso a todos os segredos da fórmula/receita e dos procedimentos de produção das balas Fini, existem algumas etapas-chave que são de conhecimento público e que já demonstram um pouco da complexidade desta fabricação. Conheça os principais procedimentos de fabricação das balas de gelatina Fini agora.

Açúcar

Monte de açúcar em fundo preto

Monte de açúcar em fundo preto – Crédito da foto: Freepik

Bem, isso não deve ser novidade, mas um dos ingredientes mais importantes na fabricação das balas de gelatina Fini é o açúcar. Isso porque a quantia de açúcar utilizado é bastante significativa e é ele o responsável por boa parte do sabor e consistência dessas balas.

O açúcar é colocado no misturador (que é uma máquina enorme, utilizada para fabricação em massa) para se unir aos demais ingredientes. Obviamente, a quantidade de cada ingrediente é um segredo e pouquíssimas pessoas tem acesso a esta informação. A verdade é que a receita exata – com todos os detalhes – vem diretamente da matriz, na Espanha.

O Brasil é o único país do mundo que possui uma sede da Fini fora da Espanha, e mesmo na sede brasileira da Fini são poucas as pessoas que podem dizer que realmente sabem como estas balas são feitas. Na verdade, mesmo na matriz espanhola quase ninguém tem essa informação. Sim, a fórmula/receita destas balas é um segredo industrial guardado a sete chaves (ou mais).

Gelatina

Balas de gelatina coloridas variadas

Balas de gelatina coloridas variadas – Crédito da foto: Freepik

Publicidade

Mas claro que voce já sabe que além do açúcar, a gelatina também é um ingrediente central da receita, não é? Isso porque o ingrediente está presente no próprio nome do doce: balas de gelatina. Ou seja, a Fini não deixa muita dúvida em relação ao seu ingrediente protagonista, não é mesmo?

Mas voce sabia que a gelatina industrial (utilizada na fabricação das balas Fini) é bastante semelhante com as gelatinas compradas no supermercado? Sim, elas são bem parecidas mesmo. Isso porque ambas são feitas com cartilagem animal e vem em forma de pó. Ou seja, as balas Fini (e qualquer outra receita com gelatinas) tem em sua base a utilização de cartilagens de animais. Esse é um elemento fundamental para a fabricação destas balas de gelatina que seus filhos consomem.

A grande diferença entre a gelatina industrial e a gelatina comprada no supermercado está na cor e no sabor. Isso porque a gelatina industrial não vem com coloração e sabor pré-definido. Não, ela vem “neutra” e estes elementos são adicionados posteriormente (no próprio processo de fabricação).

Início do processo de fabricação

Bom, mas agora que você já sabe sobre os dois ingredientes principais da receita (açúcar e gelatina industrial), provavelmente você quer avançar e descobrir como é feito o processo de fabricação das balas, certo?

Como mencionado acima, todos os segredos do processo é um segredo muito bem guardado. Por isso, a partir deste momento serão entregues todas as informações obtidas de fontes oficiais e confiáveis sobre o processo. No entanto, é importante lembrarmos que há muito mais etapas e elementos envolvidos no procedimento do que os descritos a seguir.

Caldeira

Inicialmente, o açúcar e a gelatina industrial são enviados para as caldeiras da fábrica. Estes ingredientes são misturados à glucose, que é um polissacarídeo líquido que tem a habilidade de dar textura à gelatina. Estes elementos são fervidos na caldeira a uma temperatura média de 110º C.

Durante esse processo na caldeira, a maior parte da água existente na massa evapora. Por isso, a massa de açúcar com gelatina industrial e glucose fica com um aspecto muito consistente.

No fim deste processo de cozimento, sobra 20% de água e 30 gramas de gelatina para cada 100 ml de massa. É claro que essa quantia é multiplicada muitas vezes, porque a fabricação é feita em quantidades enormes por vez.

E a cor e sabores das balas?

Embalagem de balas de gelatina Fini de ursinhos

Embalagem de balas de gelatina Fini de ursinhos – Crédito da foto: Divulgação Finistore

Após o processo de cozimento descrito anteriormente, a massa é enviada para uns tanques enormes. Isso porque é esta etapa (e nestes tanques) que elas vão receber cor e sabor.

Você já deve saber disso, mas vale destacar que cada cor representa um sabor diferente. Por isso, é necessário que a equipe de trabalho tenha um cuidado extra nesta etapa, para garantir que as cores, aromas e sabores sejam condizentes entre si e não hajam “misturas erradas” neste momento.

Na fábrica brasileira – localizada na cidade de Jundiaí/SP -, a Fini produz um total de seis sabores diferentes por vez.

Ao fim desta etapa, três importantes elementos das balas Fini estão prontos: sua consistência, suas cores e seus sabores. A partir daqui, a massa segue no processo de fabricação em direção a etapa que vai dar forma para as balas.

Devido ao aroma e sabores artificiais aplicados em quantias enormes de massa, a fábrica inteira da Fini tem um cheiro doce fortíssimo.

Formatos e moldes das balas Fini

Balas coloridas e variadas

Balas coloridas e variadas – Crédito da foto: Freepik

Certamente você sabe que são utilizadas formas para que as balas Fini ganhem o molde desejado. Mas talvez o que você não sabia é que é nesta etapa da fabricação que o procedimento de formas acontece.

A Fini possui uma quantia enorme de formas diferentes, para que suas balas tenham todo formato imaginável: minhocas, ursinhos, sapatinhos, castelos, dentaduras, casquinhas de sorvete, frutas, garrafas de refrigerantes e até personagens específicos, como Minions, Trolls e Angry Birds, por exemplo.

Você sabia que as formas das balas de gelatina Fini são feitas apenas com amido? O formato delas é impresso na farinha a partir de pequenos moldes, com o formato desejado.

No fim desse processo de moldes, o amido é reaproveitado para dar origem a outras formas, diferentes. Ou seja, utilizando apenas amido para fazer as formas, o ingrediente pode ser reaproveitado para que diversas balas totalmente diferentes utilizem o mesmo elemento. Essa é uma forma bastante eficiente que a empresa encontrou de economizar no processo de fabricação, produzindo produtos extremamente populares com um custo bastante reduzido.

Como a farinha utilizada nesta etapa é extremamente fina, a fábrica Fini inteira fica com uma camada branca. Todos os equipamentos e demais utensílios possuem camadas de farinha que tendem a engrossar conforme o processo avança.

Moldes

Você sabia que os moldes utilizados para fabricação das balas de gelatina Fini são feitos com gesso? Sim, eles são feitos com o mesmo material usado pelos dentistas para fazer os moldes dos dentes para confecção de aparelhos dentários.

O gesso é colocado em formas que são produzidas exclusivamente na Espanha. Depois de prontas lá na Espanha, elas são enviadas para a fábrica brasileira. Assim como tantos outros elementos da fabricação, o material que são feitos os moldes utilizados é um grande segredo.

Há uma funcionária responsável exclusivamente por retirar os moldes das formas, fazer os ajustes finos necessários e colar eles nas placas que são usadas nas próximas máquinas (já nas etapas finais do processo de fabricação destas balas). Este processo de colocação da massa nos lugares certos das formas é chamado de “colagem”, e é extremamente importante para o resultado final. Por isso, esta etapa requer muita atenção e muito cuidado.

As bandejas com as formas são levadas para câmaras refrigeradas. Elas vão ficar descansando neste ambiente refrigerado e com temperatura controlada por exatas 24 horas.

Cada uma das bandejas suporta cerca de 1,5 kg de massa. Na fábrica brasileira há oito câmaras frias, e cada uma delas pode conter até 84 pallets (cada pallet sustenta até 145 bandejas). Ou seja, em um intervalo de 24 horas a fábrica consegue deixar resfriando mais de 97 mil bandejas de balas Fini. Isso quer dizer que neste mesmo intervalo há quase 150 mil quilos de balas sendo resfriadas. Já parou para pensar nessa produção? São quase 150 kg de balas sendo produzidas a cada 24 horas, em uma fábrica que funciona 24 horas por dia, sem parar nunca.

Acabamento final

Balas de gelatina Fini do tipo amorinhas

Balas de gelatina Fini do tipo “Amorinhas” – Crédito da foto: Divulgação Finistore

Depois da etapa de refrigeração, as balas são “soltas” das suas bandejas. Nesta etapa, elas vão passar por acabamentos diferentes, a depender do produto final esperado para cada uma.

Por exemplo, as balas de gelatina sem cobertura recebem apenas a aplicação de uma cera de carnaúba. Esta cera vai impedir que elas grudem umas nas outras (o que seria um problema sério, na medida que são comercializadas em pacotes fechados, não é?). Já as balas com açúcar, recebem esta camada extra de açúcar depois de também terem recebido a dose de cera de carnaúba.

No caso das “Amorinhas”, o processo é um tanto quanto diferente. Este tipo de bala permanece incolor e é somente no acabamento final que é adicionado uma camada importante de açúcar com corante.

Após este procedimento de acabamento, elas são enviadas para a chamada “seção de embalagem”. Lá, elas são armazenadas em câmaras e ficam aguardando até o momento da embalagem.

Controle de qualidade e embalagem

Mas antes da embalagem ocorrer, elas passam por um processo de controle de qualidade. Essa etapa é importantíssima para evitar que balas com deformações sejam empacotadas e vão parar nos mercados. Um produto que dependente tanto da aparência como estas balas precisa se atentar com muito cuidado ao controle de qualidade: é inviável que balas com deformações no formato, cor e etc cheguem nas mãos das crianças.

Depois desta etapa de controle de qualidade, as balas são encaminhadas para um processo de pesagem. É nesta etapa que elas são separadas de acordo com a quantia exata de cada saquinho de embalagem.

Quando a balança alcança a quantidade exata especificada pelo funcionário (que deverá informar qual o peso do pacote), o compartimento onde as balas estão é aberto e elas “caem” dentro do saquinho. Os saquinhos são montados neste momento, ao receberam a quantia de balas da balança.

Quando as balas entram no saquinho, a máquina sela o pacote e ele está pronto. Por fim, as embalagens são separadas, colocadas em caixas e são enviadas para seus distribuidores.

E, por fim: é assim que as balas de gelatina Fini são fabricadas e chegam nos mercados onde você tem acesso a elas.

Este conteúdo foi útil para você de alguma forma? Então deixe um comentário e nos conte o que você acha deste processo de fabricação, destas balas e do encantamento que elas causam na criançada.