Déficit de atenção: tratamento natural para alguns casos?

Por 0 Comentários


O déficit de atenção é, de fato, um dos maiores problemas que nossas crianças encontram hoje. Nunca vimos um número tão grande de casos, o que tem algumas possíveis explicações. Décadas atrás mal se conhecia a doença, portanto o diagnóstico era menos frequente (ou seja, as pessoas tinham, mas não eram diagnosticadas). Além disso, o estilo de vida que adotamos nas últimas décadas fez com que a geração dos nossos filhos, que já nasce envolvida pela tecnologia, tenha tantos estímulos, que o cérebro não sabe onde focar – daí a atenção não se firmar em nenhum ponto.

Imagem: 123RF

Claro que isso é uma visão simples de uma doença que tem diferentes graus de manifestação e causas. Há indivíduos que já nascem propensos a ela, por um funcionamento diferente do cérebro. Além disso, quadros mais intensos necessitam, sim, de medicação, que pode beneficiar enormemente a criança com TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade). Mas será que uma boa parte dos casos não melhoraria com outro tipo de tratamento, mais natural? Pois um novo estudo mostrou que crianças tendem a melhorar mais rápido quando recebem incialmente o tratamento comportamental, não o medicamentoso.

Que atitudes tomar para ajudar o filho com TDAH pelo tratamento comportamental?

Alguns estudos sobre TDAH e tratamento comportamental têm demonstrado que você pode ajudar uma criança das seguintes formas:

  • Trabalhando com recompensas. Se a criança se esforçou para fazer a lição de casa, por exemplo, recebe palavras de incentivo. Já se teve um comportamento ruim, perde privilégios na casa (assim como nossos pais faziam em nossa infância, lembra?).
  • Estimulando a leitura. Há relatos de que crianças que leem pelo menos uma hora por dia se tornam mais focadas e menos propensas ao déficit de atenção.
  • Tempo de tela. Por dia, o tempo máximo que tem se demonstrado seguro para uma criança assistir TV ou ficar no tablet é de duas horas. Se seu filho gruda na tela por mais horas, é uma boa ideia cortar.
  • Atividade física. Crianças com TDAH têm demonstrado melhora com atividade física, que impacta também em melhor sono. Que tal colocar o filhote o futebol ou na natação?
  • Água. Quem diria! Crianças que diminuem o consumo de sucos açucarados e passam a consumir mais água também apresentam melhora na atenção.

Portanto, se seu filho demonstra dificuldade nos estudos, em focar a atenção, coloque em prática essas dicas em primeiro lugar. E se não houver melhora, a consulta médica, para um possível diagnóstico e discussão do tratamento, é altamente recomendada.


 



Arquivado em: ComportamentoSaúde Tags:

Deixe seu comentário