Água sim, e muito. Álcool não. Refrigerantes com gás e açucarados pouco. E os chás? Descubra quais os chás permitidos na gravidez!

Toda mulher, assim que descobre que está esperando um bebê, instintivamente presta muito mais atenção a tudo o que consome, principalmente quando se trata de medicamentos. Para isso, muitas futuras mães recorrem a remédios naturais para tratar as doenças mais comuns.

Mas mesmo essa escolha exige cautela: “natural” nem sempre é sinônimo de segurança, e muitas substâncias derivadas de plantas são farmacologicamente ativas, ou seja, elas agem como um medicamento real.

No campo da fitoterapia, os chás estão entre os remédios mais seguros nos nove meses. Mas você deve sempre ser cautelosa: os estudos disponíveis são limitados e a opinião do seu médico permanece essencial ao tomar chás permitidos na gravidez. De qualquer forma, o uso deve ser sempre moderado e ocasional.

Publicidade

Quais os chás permitidos na gravidez?

café na gravidez

Foto: Freepik

Beber chá é geralmente considerado saudável. Existem muitos tipos, e cada um tem propriedades especiais que outros não possuem. O chá preto, como a erva-mate, tem como principal objetivo nos estimular. O chá verde tem propriedades anti-câncer e rejuvenescedor, enquanto o chá vermelho ajuda o metabolismo e o emagrecimento. Você pode beber chá durante a gravidez? E se sim, quais os chás permitidos na gravidez?

Gengibre: ajuda a combater a náusea

chá de gengibre

Chá de gengibre – Foto: Freepik

Esse é um dos chás permitidos na gravidez que reduz náuseas e vômitos, o que pode ser muito irritante no primeiro trimestre. Vários estudos mostram que a infusão desta planta, obtida com preparações prontas ou usando algumas fatias de raiz fresca em água quente, é capaz de mitigar essas doenças.

Por outro lado, algumas pesquisas realizadas em animais mostraram que, em doses muito altas, o gengibre pode ser mutagênico e, portanto, potencialmente prejudicial ao desenvolvimento do feto.

Uma boa estratégia pode, portanto, ser de beber o chá de gengibre de manhã e um chá de camomila à noite: ambos têm propriedades digestivas, reduzem a secreção gástrica e, portanto, náusea.

Publicidade

Chá de camomila: uma receita para relaxar

chá de camomila

Chá de camomila – Foto: Freepik

Esse é um dos chás permitidos na gravidez para relaxar e conciliar o sono. Você pode experimentar o chá de camomila para insônia por uma semana, a fim de verificar como o corpo reage e parar de tomá-lo assim que os sintomas melhorarem.

Chá de erva-doce: ajuda o sistema digestivo

erva doce

Erva-doce – Foto: Freepik

A ação relaxante da progesterona nos músculos intestinais permite que a futura mãe, desde o início da espera, experimente a sensação de ter uma barriga inchada. Nesses casos, um chá de erva-doce é geralmente recomendado como remédio natural, por suas propriedades carminativas, ou seja, por sua capacidade de reduzir a formação de ar no sistema digestivo. O consumo moderado de chás de erva-doce não envolve riscos.

Chá de hortelã: náuseas e vômitos

Hortelã

Hortelã – Foto: Freepik

O chá de hortelã alivia os problemas digestivos e relaxa os músculos abdominais e também ajuda com náuseas e vômitos. Se a barriga em crescimento dificultar o sono, tome chá de camomila à noite. A infusão de ervas funciona suavemente e não é prejudicial à criança.

Publicidade

Chá de folhas de framboesa: para resfriados

framboesa

Framboesa – Foto: Freepik

Uma mulher grávida, assim como todos os outros, é ainda mais exposta a um resfriado, coriza ou outras infecções. Chás de algumas plantas ajudarão a combater vírus e a se recuperar.

Um dos chás permitidos na gravidez é o de framboesa, fonte natural de vitaminas C, A, B2, PP, microelementos e sais minerais, além de substâncias com propriedades antitérmicas, anti-inflamatórias e de limpeza. Portanto, o chá fornece um excelente suporte no tratamento de resfriados e infecções do trato respiratório.

Além disso, é recomendado para mulheres grávidas porque fortalece os músculos do útero. No entanto, este chá só ajudará se for usado regularmente algumas semanas antes do parto.

O primeiro uso é recomendado a partir das 24 semanas. Recomenda-se beber no máximo um copo de infusão por dia.

Lembre-se de que as folhas de framboesa funcionam muito bem.

Você não deve beber esse chá se:

  • Sofre de hipertensão
  • Está em gravidez múltipla
  • Será submetida a uma cesariana
  • Gravidez de risco
  • Se ocorre sangramento vaginal

Se aparecerem cólicas graves durante o uso do chá de folhas de framboesa, é necessário reduzir a quantidade de chá que você bebe ou parar completamente.

Cuidado com essas ervas

alecrim

Alecrim – foto: Freepik

A ação de algumas plantas pode ser perigosa para a futura mãe e seu filho. É o caso do:

  • Alecrim
  • Absinto (bebida destilada feita da losna)
  • Arruda

Eles podem causar sangramento, contrações prematuras ou afetar o desenvolvimento de uma criança. Portanto, antes de preparar sua própria infusão de ervas, verifique cuidadosamente se você pode usá-la.

Chá preto é um dos chás permitidos na gravidez?

chá preto

Chá preto – Foto: Freepik

Em pequenas quantidades, o chá preto estimula, melhora a concentração e reduz a sonolência, mas se tomado exageradamente, enfraquece a memória e coloca você em um estado de ansiedade.

Geralmente, o chá preto durante a gravidez não é recomendado por causa da teína e oxalato contidos nele. Teína aumenta a pressão sanguínea, inibe a formação de novas células nervosas no sistema límbico e enfraquece o processo de absorção de ferro.

Além disso, os oxalatos, por sua vez, têm um efeito anti-nutricional e podem levar a danos nos rins. Por esses motivos, o chá preto durante a gravidez não é recomendado.

Chás permitidos na gravidez: consulte sempre seu médico!

Por fim, lembre-se de que cada gravidez é diferente e tem seu próprio curso. As ervas funcionam tão fortemente quanto os medicamentos comprados na farmácia. O uso de infusões de ervas deve sempre ser consultado com seu médico antes da gravidez. Se não houver contra-indicações, delicie-se com os chás!