Clima de quarentena, repouso obrigatório ou pesquisa de campo, um filminho sempre vai bem né? Pensando nisso separamos 10 filmes sobre gestação e maternidade que não podem faltar na sua maratona! Tem opção de comédia, drama e ciência. Para todos os gostos. 

Confira abaixo todos os filmes. 

1. O Renascimento do Parto

O Renascimento do Parto. Foto: Divulgação

Lançado em 2013 e parte de uma trilogia de longas metragens nacionais, o filme dirigido por Eduardo Chauvet é para quem curte documentários e política. O panorama apresentado pelo longa é a realidade obstétrica no Brasil por meio da visão de médicos, obstetras, doulas e pais reais que viveram diferentes tipos de situação durante o nascimento dos filhos. 

Publicidade

A perspectiva nacional não é a das melhores, visto que o país é grande palco de violência obstétrica. Mas, a obra é importante para as gestantes e mamães que buscam entender melhor as diferenças de uma cesária, um parto normal, o acesso a saúde e o sistema público e como isso pode afetar a vida de outras pessoas, do bebê e das suas próprias. 

O segundo filme, de mesmo nome, aborda principalmente a violência e questões como o apressamento do parto, a venda e a cultura das cesáreas e a prática proibida de episiotomia. Por fim, o terceiro filme, resgata o parto humanizado, práticas orgásmicas e a violência pediátrica que vai do primeiro banho forçado à aplicação do colírio de nitrato de prata. A trilogia pode ser doída, mas é necessária. 

O filme está disponível no Netflix.

2. O que esperar quando você está esperando

O que esperar quando se está esperando. Foto: Phoenix Pictures

Para quem prefere filmes mais divertidos e que ainda assim falem um pouco da real, essa é uma boa pedida! O longa lançado em 2012 conta com o protagonismo de grandes estrelas das comédias românticas americanas, Cameron Diaz, Jennifer Lopez e Elizabeth Banks. O filme aborda a vida de cinco casais que estão esperando bebês e a loucura que essa expectativa e muitos hormônios causa. Os personagens são dos mais variados, uma fotógrafa que não tem certeza sobre adotar, uma autora fissurada em bebês, rivais do trabalho e muito mais. 

O filme está disponível no Google Play Filmes e para locação no Youtube. 

Publicidade

3. Minha mãe é uma peça 

Minha mãe é uma peça. Foto: Telecine Productions.

Ainda na onda das comédias, o filme estrelado pelo comediante Paulo Gustavo é um sucesso de bilheterias. No longa, ele faz o papel de Dona Hermínia. Senhora de meia idade, divorciada e com dois filhos já grandes que estão, agora formando suas próprias famílias. O filme também é parte de uma trilogia e vale a pena assistir para entender, um pouquinho, da mudança de chave que acontece depois de nascidos os filhos! 

Ele está disponível no Google Play Filmes e no YouTube, para locação. 

4. O começo da vida 

O começo da vida. Foto: Maria Farinha Filmes

Com uma pegada documental e obra brasileira o Começo da vida aborda de maneira apaixonada os primeiros mil dias de um recém-nascido. Dias cruciais ao desenvolvimento da criança e que reverberam tanto na infância quanto na vida adulta. O elenco conta com relatos de, ninguém mais ninguém menos que, Gisele Bündchen! Vai perder essa? 

É possível assistir o documentário por meio de locação no YouTube ou assinatura do Google Play Filmes. 

Publicidade

5. A vida secreta dos bebês 

A vida secreta dos bebês. Foto: BBC

Produzido pela britânica BBC, o documentário estreou na TV a cabo brasileira esse ano. O objetivo do longa de 50 minutos é desvendar pequenos mistérios da primeira infância, como o que o bebê ouve e vê e até curiosidades como se ele é capaz de nadar embaixo da água. A fofura é garantida e o documentário carrega imagens inéditas dos primeiros três anos – e os mais importantes pro desenvolvimento – dos bebês. Se você quer saber coisas como os diferentes tipos de choro até os mecanismos de defesa dos pequenos e o que passa na cabecinha deles, não pode deixar de assistir! 

O documentário está disponível na televisão pela TV Brasil e na Netflix.

6. Que horas ela volta? 

Que horas ela volta? Foto: África

Estrelado por Regina Casé e dirigido por Anna Muylaert, o longa-metragem brasileiro foi lançado em 2015 e foi sucesso entre a crítica e o público. A história é sobre Val, que se muda para São Paulo em busca de melhores condições para a filha Jéssica, que fica no Nordeste. Depois de 13 anos trabalhando em uma casa de família classe alta na metrópole, Val recebe a filha que viaja para prestar o vestibular. O longa aborda essas relações maternas que englobam a criação dos filhos, o preconceito geográfico e o amor materno. O play vale muito a pena, principalmente para quem já tem filhos adolescentes! 

O filme está disponível no Net Now. 

7. O quarto de Jack 

O quarto de Jack. Foto: Universal Pictures

Agoniante, surpreendente e incrivelmente lindo. O quarto de Jack é um filme de drama e suspense, que consagrou Brie Larson com o Oscar de melhor atriz. Lançado em 2015, o longa aborda a criação e a primeira infância de uma maneira completamente diferente e inimaginável. Os desdobramentos de uma mãe em situação de cativeiro para criar um ambiente saudável para uma criança que, literalmente, nada conhece do mundo. A história é adaptação de um livro de mesmo nome! 

O longa está disponível no YouTube para locação e Google Play Filmes. 

8. Ladybird 

Ladybird. Foto: Universal Pictures

Prepare o lencinho! As pitadas de drama e comédia com as altas doses de vida real, tornam Ladybird um filme tão verdadeiro que assusta. A adolescência difícil, a mania de independência e as brigas tão dolorosas e muitas vezes bobas com a mãe são os temas principais do longa. Lançado em 2018, o filme conta a história de Christine McPherson, estudante do último ano do colégio que sonha em fazer faculdade na Califórnia. Algo que sua mãe reprova totalmente – dá para imaginar? O choro de saudade e as risadas são garantidos. 

O longa está disponível no YouTube para locação e no Google Play Filmes. 

9. Não sei como ela consegue 

Não sei como ela consegue. Foto: The Weinstein Company

Para as fãs de Sex and the City, Não sei como ela consegue é uma versão maternal da série. Sarah Jessica Parker vive na pele de Allison Pearson, uma executiva bem-sucedida que se desdobra em filhos, marido e carreira. Quem nunca? Mesmo super competente, ela não está livre do machismo na área profissional, o julgamento por ser mãe e os olhares enviesados das outras mulheres na escola dos filhos. Porém, tudo muda quando outro personagem aparece na história! Ótimo para assistir em um momento de descanso e acompanhada de um bom vinho. 

O filme está disponível no GloboPlay.

10. Precisamos falar sobre Kevin 

Precisamos falar sobre Kevin. Foto: Oscilloscope Laboratories

Denso e assustador, Precisamos falar sobre Kevin foi lançado em 2012 aborda a relação de uma mãe que nunca quis ser mãe e um filho, que tão novo, comete um crime hediondo. A atriz Tilda Swinton, no papel materno, se sente culpada e começa a refletir sobre o que ela fez para que o filho cometesse tal ato. As dores dos conflitos familiares, os traumas, o julgamento público de uma mãe e a perspectiva das chacinas que já foram foco de diversos casos de horror. 

O longa está disponível no Netflix e GloboPlay. 

Qual filme não pode faltar na sua lista de maratonas? Conta pra gente nos comentários!