Parabéns por ter chegado ao nono mês de gravidez! Viu como você sobreviveu? E o melhor: agora falta muito pouco para você finalmente conhecer o filhotinho.

Este é um momento muito importante, principalmente porque a grande maioria dos bebês chega antes da data prevista. Ou seja, você pode entrar em trabalho de parto a qualquer momento!

A esta altura do campeonato o seu bebê já deve estar devidamente posicionado para o momento tão esperado do parto.

Gestante e seu companheiro abraçando a barriga da mulher

Crédito: Freepik

Sabia que é super normal nesta fase final você se sentir enorme, cansadíssima e impaciente? Então, caso esteja com esses sintomas: fique tranquila, tudo isso é normal (e está prestes a acabar, ou pelo menos a sensação de estar enorme, afinal, o cansaço tende a te acompanhar por um tempo ainda depois do nascimento).

Também é muito comum que algumas mulheres sintam que receberam uma “injeção de energia” no nono mês, o que pode te deixar mais eufórica e agitada que o normal.

Veja neste artigo um resumo completo do nono mês de gravidez. Conheça agora mesmo os principais sintomas deste momento. Boa leitura!

Sintomas do nono mês de gravidez

Mulher grávida segurando ursinho de pelúcia na barriga

Crédito: Freepik

Alguns dos sintomas comuns do nono mês de gravidez vá acompanham a mulher há algum tempo, de modo que você provavelmente estará “acostumada” com eles. Entretanto, há outros sintomas que estão surgindo mais recentemente (e costumam dizer respeito a proximidade do momento do parto).

Veja aqui a lista com os principais sintomas deste momento:

Seios e barriga no nono mês de gravidez

Gestante no nono mês de gravidez segurando barriga com as mãos

Crédito: Freepik

Entre o oitavo e nono mês de gravidez os seios da mulher costumam ficar mais inchados e doloridos. Isso acontece porque a produção do leite está se preparando para ser iniciada (ou porque já foi iniciada, a depender do caso).

Esta alteração nos seios pode ser bastante desconfortável para a mulher, mas lembre-se que logo seu bebê vai nascer (e ele vai precisar do leite que você está produzindo). Então, alegre-se: você está a um passo de tê-los nos braços e de vê-lo mamando.

Além disso, também é muito provável que nesta reta final você perceba que o seu filho está se movimentando muito menos dentro de sua barriga. Não fique aflita com isso: isso é normal porque o espaço onde ele está parece menor para ele, devido ao seu crescimento. Ou seja, com menos espaço, é normal que ele fique mais paradinho.

Entretanto, também é possível que você comece a perceber que os movimentos que ocorram te desestabilizem de alguma forma. Isso pode acontecer porque o centro gravitacional da mulher no final da gravidez é impactado pelo tamanho e pelo peso da barriga.

Aproveite e leia também sobre os benefícios da amamentação em livre demanda.

Ansiedade

Mulher grávida no nono mês de gestação tocando em sua barriga

Crédito: Freepik

O volume e peso da barriga costumam acarretar uma série de sintomas no final da gestação. Mas há outros sintomas que podem estar associados não somente a isto, mas também a ansiedade normal das mulheres nesta fase final. Por exemplo:

Compartilhar a ansiedade e os medos com o parceiro, pessoas íntimas ou o médico pode ser uma boa forma de controlar estes sentimentos.

Caso haja necessidade, ainda dá tempo de procurar uma doula ou de iniciar um tratamento psicológico com uma profissional. Estas duas profissionais podem ser de grande valia neste momento, quando os nervos costumam estar à flor da pele.

Tonturas e contrações

Gestante no nono mês de gravidez com um laço de presente na barriga

Crédito: Freepik

Infelizmente, é muito comum que as mulheres passem por episódios de tontura no nono mês de gravidez. Isso costuma acontecer porque, nesta fase, cerca de 1/6 de todo o sangue da mulher está circulando nos vasos uterinos.

Além disso, ao longo deste mês as conhecidas contrações de treinamento devem continuar. Entretanto, isso não deve mais ser uma novidade para você, não é mesmo?

Atente-se sempre para a frequência das contrações, para avaliar se você não está passando por contrações de parto ainda.

Aproveite que seu pequeno está quase chegando e aprenda mais sobre os bebês recém-nascidos.

O que a mulher pode fazer no nono mês de gravidez (e o que evitar)?

Gestante no nono mês de gravidez segurando a barriga e olhando pela janela

Crédito: Freepik

No nono mês é muito importante que você tome alguns cuidados básicos. Esta atenção é fundamental para garantir a sua saúde, a saúde do seu bebê e o bom andamento desta fase final da gravidez.

Veja aqui alguns dos cuidados fundamentais.

Saber diferenciar os tipos de contrações

Continue pesquisando sobre as diferenças entre as contrações de treinamento e as contrações do parto. Assim como sobre os sinais do início de trabalho de parto.

Lembre-se de começar a cronometrar o intervalo entre as contrações assim que adentrar no nono mês de gestação, já que a partir deste momento você pode entrar no trabalho de parto a qualquer momento.

Fale imediatamente com o seu médico obstetra, caso esteja desconfiada que está entrando em trabalho de parto.

A mala de maternidade está pronta?

Gestante no nono mês preparando a mala de maternidade com uma lista nas mãos

Crédito: Freepik

Caso você esteja no nono mês e ainda não tenha preparado completamente a mala de maternidade, passou da hora de finalizar essa tarefa.

Na mala de maternidade deve constar todos os elementos que você, seu acompanhante e seu bebê precisarão durante a estada no hospital, bem como no momento de regressarem para casa.

Descubra como fazer a mala de maternidade perfeita e não passe trabalho desnecessário.

Exercícios de respiração

A ansiedade é normal, principalmente nos casos da mamães de primeira viagem. Mas saiba que existem recursos para lidar com isso (e alguns dos mais conhecidos são os exercícios de respiração).

Há diversos exercícios diferentes para respiração, e é possível que alguns deles você já conheça (devido aos meses anteriores). Aproveite que os preparativos finais devem estar bem encaminhados e tire um tempo para você: pesquise sobre alguns exercícios novos e coloque em prática.

Aproveite também que o bebê já “desceu” nesta fase e que seus pulmões estão mais livres para respirar com mais facilidade (e mais profundamente).

Compartilhe a ansiedade

Grupo de gestantes de mãos dadas

Crédito: Freepik

Além dos exercícios de respiração, outra forma muito efetiva de controlar a ansiedade (que é super normal neste momento) é conversar sobre o assunto, colocar ele “para fora”. Isso porque quando verbalizamos nossos medos, anseios e frustrações, conseguimos dar um destino para estes sentimentos, elaborando-os.

Por isso, procure outras grávidas que estejam na mesma fase da gestação que você. Uma alternativa bacana para isso é buscar por cursos de pré-natal ou por grupos nas unidades básicas de saúde do seu bairro. Isso é super bacana porque ao encontrar outras grávidas do nono mês, você vai perceber que não está sozinha: há muita gente tão desesperada quanto você, acredite.

Apenas tenha cuidado para não “pegar o medo” das outras pessoas. Ou seja, cuidado para não se deixar abalar por coisas que você nem tinha preocupação, mas que começou a pensar depois que outra gestante falou sobre. Essa “epidemia” de preocupações é comum em grupos de gestantes e pode ser muito prejudicial para seu equilíbrio emocional.

Com quem mais conversar?

Gestante olhando tablet e conversando com uma amiga

Crédito: Freepik

Caso você não queira (ou não consiga) compartilhar estes anseios com outras grávidas, você também pode optar por falar sobre este turbilhão de sentimentos com outras pessoas. Afinal, esta é apenas uma dica e é você quem deve avaliar como se sente mais confortável. Isso porque seu conforto deve ser o carro-chefe deste momento.

Por exemplo, em vez de procurar por grupos de mulheres, você pode simplesmente chamar seu companheiro e pedir para ele te ouvir um pouco. Entretanto, algumas vezes falamos sobre coisas que eles não conseguem entender (não porque são “pessoas más”, mas simplesmente porque não são mulheres e não tem nenhuma noção do que estamos passando). Por mais que eles tentem, há coisas que eles não conseguem compreender.

Por isso, há também a possibilidade de você chamar para conversar pessoas que podem te entender melhor, como a sua mãe, irmã ou amigas, por exemplo.

Gestantes amigas conversando sentadas em sofá

Crédito: Freepik

Assim, você deve sempre avaliar se está conseguindo lidar adequadamente com a ansiedade (e de forma saudável). Isso porque pode ser importante você acionar uma profissional, caso perceba que precisa de suporte especializado para lidar com a pressão desse momento. Uma doula e uma psicóloga podem ser profissionais que te ajudarão a enfrentar as angústias e os medos deste momento.

Lembre-se sempre: o importante é você se sentir acolhida, amparada e escutada. Não exite em chamar as pessoas para conversar e pedir ajuda sempre que você sentir essa necessidade.

Leia aqui sobre o papel da doula e como ela pode te ajudar.

Controle os pensamentos ansiogênicos relaxando

Gestante no nono mês sentada em grama no parque

Crédito: Freepik

Tente não ficar tensa demais e nervosa demais com a proximidade do grande momento: o parto.

Claro que falar é muito mais fácil do que fazer. Afinal, algumas vezes o pensamento acelera e você não consegue parar de pensar sobre o nascimento, não é mesmo?

Estar no nono mês de gestação é uma delícia (mas também é uma sofrência, não é mesmo?). Veja esta pequena lista de coisinhas que você pode fazer para desviar o pensamento e tentar controlar essa ansiedade toda:

Prepare a casa para a chegada do bebê

Gestante no nono mês sentada em sofá com sapatinhos de bebê na barriga

Crédito: Freepik

É super normal sentir uma vontade louca de “arrumar o ninho” no nono mês de gravidez. Isso porque você pode estar sentindo que deseja que a casa esteja perfeita para a chegada da sua nova família, com o baby que está se preparando para vir ao mundo.

Aproveite as injeções de energia deste momento para cuidar de alguns detalhes finais. Cuide da sua casinha e deixe ela do jeitinho que você deseja. Por exemplo:

Lembre sempre de não exagerar na dose. Nada de esfregar o chão de joelhos ou de fazer aquelas faxinas monstruosas, ok? Se o ambiente estiver precisando de limpezas mais pesadas, peça ajuda ou contrate uma diarista para executar a tarefa.

Além de aproveitar as injeções de energia para cuidar do ambiente, você também precisa de descanso, então lembre sempre de regular na dosagem, certo?

Aproveite e leia também sobre formas inteligentes de organizar o guarda-roupa do bebê.

Você tem pessoas de confiança para te ajudar com os filhos?

Gestante abraçando filha

Crédito: Freepik

Se você já tiver algum filho, é muito importante que converse com alguém de sua confiança para ter com quem deixar a criança quando chegar a hora de ir ao hospital. Lembre que você tem direito a um acompanhante no momento do parto. Por isso, veja duas pessoas de sua confiança: uma para te acompanhar no momento do nascimento e outra para ficar com seu filho enquanto você estará na maternidade.

Entretanto, esta dica não é somente para aquela mulher que já é mãe. Isso porque mesmo que o filhotinho que vai nascer seja seu primeiro filho, talvez você já queira planejar a longo prazo. Nada te impede de ir conversando com algumas pessoas, porque depois do nascimento você precisará de ajuda.

Conheça o hospital e a maternidade

Ilustração de quarto de hospital

Crédito: Freepik

Caso você ainda não tenha feito, vá até o hospital onde você fará o parto. Conheça as melhores rotas e considere a possibilidade de precisar ir ao local de madrugada ou no horário de maior trânsito. Conhecer com antecedência os melhores caminhos pode facilitar (e muito) a sua chegada ao local, quando for o grande momento.

Converse com a equipe do hospital e veja se eles permitem que você também conheça a ala da maternidade. Há duas grandes vantagens em conhecer com antecedência este espaço:

  • Você vai ter mais informações sobre o ambiente, vai conseguir ver a organização do espaço e vai conseguir organizar mentalmente para onde precisará se dirigir quando o momento do parto chegar
  • Você terá clareza sobre como é o ambiente, do que ele dispõe (e do que não dispõe), como é a estrutura. Quando temos informações reais e concretas sobre algo, há menos espaço para receios e angústias fantasiosas

Ou seja, conhecer a maternidade poderá te ajudar tanto em aspectos concretos, como organizar melhor a mala de maternidade e planejar seu deslocamento, até aspectos mais subjetivos e emocionais, como evitar possíveis receios desnecessários e baseados em fantasias.

Aproveite a reta final e veja esta lista com os melhores livros para trabalhar os medos infantis.

Nome do bebê

Bebê recém-nascido deitado olhando para câmera

Crédito: Freepik

Caso você ainda não tenha decidido, está na hora de tomar a decisão sobre o nome do seu filhote.

Essa é uma das etapas mais gostosas de toda a gestação (não é?), e é normal que o assunto se faça presente na cabeça das futuras mamães desde lá o primeiro trimestre da gravidez. Mas nem sempre é fácil bater o martelo, não é mesmo?

Entretanto, com a possibilidade do pequenino chegar a qualquer momento, chegou a hora de tomar a grande decisão. Como ele ou ela vai se chamar?

Se estiver com dificuldade de decidir, ler sobre o significado dos nomes ou procurar por listas de nomes inspiradores pode ajudar muito.

Você ainda não decidiu como o seu baby vai se chamar? Então leia aqui alguns dos nomes compostos mais bacanas da atualidade, para você se inspirar.

Relaxe, descanse e aproveite os últimos momentos antes do nascimento

Gestante relaxando no sofá com companheiro

Crédito: Freepik

Ser mãe é um momento mágico na vida de qualquer mulher, mas sejamos sinceras: filho cansa, e cansa muito. Por isso, aproveite estes últimos momentos antes do parto para descansar.

Descanse, descanse e descanse. Descanse o máximo possível. Aproveite cada momento que puder para relaxar, se divertir e ficar consigo mesma, seja tomando um banho relaxante ou assistindo um filme de sua preferência.

No nono mês de gestação está na hora de deixar a agenda e a lista de tarefas na gaveta e de dormir (o máximo que você conseguir).

É possível que estes últimos dias e semanas sejam a sua última oportunidade em muito tempo de cuidar de si mesma. Por isso, aproveite ao máximo. Por exemplo:

  • Faça as unhas
  • Vá a uma massagista
  • Saia com as amigas (ou convide-as para tomar um chá na sua casa, se for difícil para você sair)
  • Aproveite um tempo com seu companheiro, conversem e se divirtam juntos
  • Leia aquele livro que você estava querendo há tanto tempo
  • Fique quanto tempo quiser no banho (e tome quantos banhos quiser)
  • Assista a filmes, documentários, seriados e o que mais tiver vontade

Acredite: depois que o bebê nascer, você não conseguirá fazer mais nada (ao menos por um tempo). Então, aproveite este momento e fique com você mesma e com aqueles que você ama.

Consultas médicas

Gestante no nono mês de gravidez em consulta médica

Crédito: Freepik

Com o fim do oitavo mês e ingresso no nono mês de gestação, é normal que o médico solicite consultas semanais de pré-natal. É f.u.n.d.a.m.e.n.t.a.l que você vá em todas as consultas e que aproveita-as ao máximo: pergunte tudo, até mesmo aquilo que parece bobo ou sem sentido.

Use e abuse das consultas médicas. Se quiser, anote em um caderno todas as coisas que acontecem e todas as dúvidas que forem surgindo entre os encontros com o médico. Essa estratégia pode ser interessante porque é uma forma de não esquecer de contar nada.

Além disso, há médicos que podem pedir para que as consultas sejam ainda mais frequentes, a depender do caso. Não deixe de estar presente nas consultas, elas são muito importantes para que dê tudo certo nesta reta final.

Aproveite que o nascimento está cada vez mais perto e conheça o Carrinho Smartbe: o carrinho de bebê que vai facilitar a sua vida.

Alimentação no nono mês de gravidez

Prato com peixes crus e salada

Crédito: Freepik

É muito importante que a gestante não se descuide da alimentação, mesmo na fase final da gravidez. Infelizmente, algumas mulheres pensam que conforme o bebê cresce, ele vai ficando forte e, por isso, a alimentação pode ser flexibilizada.

Mas não é bem assim: é preciso ter em mente que mesmo depois do nascimento a sua alimentação vai precisar continuar sendo monitorada. Isso porque você vai estar produzindo leite, e a composição do leite depende da qualidade da sua alimentação. Por isso, lembre-se sempre de seguir as recomendações do médico.

Apesar da importância de seguir as orientações profissionais, fizemos aqui uma pequena listinha com alguns cuidados nutricionais que costumam ser unanimidade entre os médicos obstetras.

  • Aumente a ingestão de alimentos ricos em ferro, como carnes vermelhas, beterraba, peixes, gema de ovo e cereais
  • Inclua na dieta alimentos ricos em cálcio, como soja, feijão-branco, cereal de milho, folhas escuras e brócolis
  • Adicione nas refeições alimentos ricos em fibras, como feijão preto, ervilha, lentilha, batata doce e brócolis
Brócolis frescos em mesa escura

Crédito: Freepik

Estes pequenos cuidados com a alimentação podem te ajudar de diversas formas, por exemplo:

Veja aqui também algumas dicas vegetarianas de alimentação para grávidas.

Desenvolvimento do bebê no nono mês de gravidez

Bebê em posição fetal no útero

Crédito: Freepik

É no nono mês de gestação que o bebê deve se encaixar perfeitamente na bacia da mãe, se colocando em posição propícia para o momento do parto. É também nesta etapa que o líquido amniótico atinge seu volume máximo: cerca de 1 litro.

Neste momento final o seu filhote já desenvolveu os sentidos. Ou seja, ele já consegue:

É nesta fase também que as pupilas do bebê aumentam e diminuem, a depender da claridade do ambiente. Isso ocorre porque o pequeno já consegue distinguir a iluminação do ambiente externo (e responde a ele).

O sistema respiratório do bebê já está praticamente pronto nesta fase. E o sistema imunológico começa a se desenvolver também. Ou seja, muito em breve o pequenino não precisará mais dos anticorpos enviados pela placenta materna.

Além disso tudo, o fígado do baby também está bem mais desenvolvido. Isso quer dizer que ele já está conseguindo armazenar ferro (que será fundamental para a continuidade do seu desenvolvimento, após o nascimento).

Pele, cabelo e corpo do bebê no nono mês de gestação

Ilustração de ursinho bebê em útero em formato de coração

Crédito: Freepik

Apesar de não ser uma regra absoluta, é normal que os bebês que chegam ao nono mês de gravidez alcancem cerca de 45-50 centímetros de comprimento e mais ou menos três quilos de peso. Este aumento de tamanho e de peso está diretamente associado com a aparência da sua pele.

Isso porque é devido ao aumento do bebê que a pele tende a ficar menos enrugada, aproximando-se cada vez mais da aparência que o bebê terá ao nascer.

A pelugem comumente encontrada na pele do bebê recém-nascido, conhecida por lanugo, tende a ir desaparecendo no nono mês de gestação. Isso quer dizer que a pelugem que vemos no bebê nascido é muito mais tímida do que aquela que ele possuía ainda no útero da mamãe.

Durante a gravidez as glândulas sebáceas produzem uma substância gordurosa chamada vernix caseoso. O vernix é uma substância esbranquiçada e espessa que recobre toda a pele do bebê, sendo muitas vezes percebida pelas mulheres nas imagens de ultrassom. Assim como no caso do lanugo, o vernix caseoso também tende a desaparecer nesta fase final da gestação.

Além disso, o cabelo do bebê no nono mês de gestação tende a ficar mais evidente a cada dia. É possível, inclusive, que os seus cabelos mudem de cor e de textura nos últimos momentos antes do parto (mudanças que podem continuar também após o nascimento).

Aproveitando o tema das mudanças que ocorrem no bebê, leia também sobre algumas mudanças comuns no bebê recém-nascido que provavelmente você não conhecia.

Como saber se estou em trabalho de parto?

Recém-nascido bocejando

Crédito: Freepik

Um dos medos mais comuns das mulheres que chegam ao oitavo e nono mês de gravidez é avaliar adequadamente o momento em que o trabalho de parto começa, sem o menor favor. Isso é muito comum porque na reta final as mulheres começam a passar pelas contrações de treinamento, que podem confundir as futuras mamães.

Por isso é tão importante ler sobre o assunto e perguntar ao médico quantas vezes forem necessárias sobre este momento: para que você se sinta mais confiante e mais tranquila quando o momento chegar (não que você vá se sentir tranquila, mas ficando “menos nervosa” já é um bom caminho, não é mesmo?).

Para avaliar se você está em trabalho de parto o mais adequado é prestar atenção às contrações. Você estará em trabalho de parto (de verdade) se as contrações:

  • Causarem dores
  • Ocorrerem 5 vezes ou mais em um intervalo de 1 hora ou menos
  • Acontecerem em intervalos iguais (por exemplo, a cada 5 ou 10 minutos)
  • Durarem entre 30 e 70 segundos cada uma
  • Ficarem piores quando você se mexer de um lado para outro

Estou em trabalho de parto, e agora?

Ilustração de mulher, companheiro e bebê recém-nascido em quarto de hospital

Crédito: Freepik

Se você estiver em trabalho de parto é porque chegou a hora que você estava esperando há tanto tempo (nem parece que foram somente alguns meses, não é?).

Neste momento tudo que você precisa fazer é acionar seu companheiro, mãe, irmã ou a pessoa de confiança que você elegeu como acompanhante na maternidade e pedir socorro.

Apesar do momento ser de muita preocupação e agitação, tente não esquecer de pegar a mala de maternidade na saída de casa e peça para seu acompanhante acionar imediatamente o médico (caso você não consiga).

Entrar no trabalho de parto significa que o seu bebê está se comunicando com você. Ele está dizendo que está querendo sair. Ele está louco para te conhecer, para ouvir sua voz e para receber muito amor de você, seu companheiro e sua família. Parabéns, mamãe, você está praticamente lá!

O que você achou deste conteúdo? O nono mês de gestação foi diferente para você? Conte sua experiência nos comentários (e não esqueça de nos contar como foi o momento do parto).