O líquido amniótico, que envolve e protege o feto no saco amniótico, desempenha um papel vital durante a gravidez.

Geralmente, esse fluido sai quando você entra em trabalho de parto. Mas, às vezes, pode escorrer pela vagina, fazendo você se perguntar se é o líquido amniótico, corrimento vaginal ou urina. Saber diferenciar o primeiro dos outros pode ajudá-la a descobrir o que fazer a seguir!

Neste post mostramos a diferença entre perda de líquido amniótico e de urina e o que fazer em caso de pouco líquido!

O que é líquido amniótico?

É uma parte muito importante do desenvolvimento fetal. É o fluido que envolve seu bebê enquanto ele cresce dentro do seu útero. Tem como função:

Publicidade
  • Amortecer seu bebê.
  • Permitir que o bebê se mova.
  • Ajudar as partes do corpo do bebê a se desenvolverem normalmente.
  • Manter a temperatura do bebê regulada.
  • Ajudar a prevenir infecções.
  • Ele também ajuda a manter o cordão umbilical flutuando livremente, para que não fique esmagado entre o bebê e a lateral do útero.

De onde vem o líquido amniótico?

líquido amniótico

Foto: Freepik

Seu corpo começa a produzir líquido amniótico super cedo, cerca de 12 dias após a concepção. Na primeira metade da gravidez, ele é composto de água do seu corpo.

Durante a segunda metade da gravidez, ele é produzido a partir da urina do seu bebê. Por mais estranho que pareça, é uma parte crucial de como o bebê aprende a respirar, engolir, filtrar fluidos pelos rins e fazer xixi.

Como o líquido amniótico é tão importante para o desenvolvimento do seu bebê em crescimento, o baixo nível dele (problema que recebe o nome de oligoidrâmnio) pode ser muito preocupante.

Níveis normais

Geralmente, as mulheres têm entre 500 e 1000 ml de líquido amniótico, embora os níveis normais possam variar de acordo com a idade gestacional.

O líquido serve como uma almofada para o pequeno que cresce no útero e ajuda no desenvolvimento de vários órgãos, como o trato gastrointestinal, rins e pulmões.

Publicidade

Líquido amniótico em falta ou excesso pode causar problemas. O médico geralmente verifica os níveis do líquido através de um ultrassom.

  • O volume médio em torno de 12 semanas de gestação é de 60 ml.
  • Aumenta para 175ml em 16 semanas.
  • O volume é o mais alto entre 34 e 38 semanas, em torno de 400-1200ml.
  • Reduz após 38 semanas de gestação e desce para 800 ml na 40ª semana.

O trabalho de parto pode começar quando os níveis de líquido amniótico diminuem. Mas para avaliar se é de fato o líquido escapando ou apenas urina, verifique também os outros sinais.

Como aumentar o líquido amniótico?

1 – Beba mais líquidos

líquido amniótico

Foto: Freepik

A qualquer momento durante a gravidez, beber muita água pode fazer uma enorme diferença. A hidratação é muito útil para elevar os níveis de líquido amniótico em mulheres entre 37 e 41 semanas de gravidez.

O legal desse remédio? Há pouco ou nenhum mal em beber mais água, grávida ou não.

2 – Fluidos intravenosos

Seu médico pode recomendar fluidos intravenosos. Isso pode ser útil se você estiver desidratada devido à náusea ou vômito, ou se precisar hidratar (e, portanto, aumentar seu líquido amniótico) mais rapidamente.

Publicidade

Basicamente, essa é outra maneira de colocar esses líquidos importantes em seu corpo.

3 – Tratamento de causas pré-existentes

Como o baixo líquido amniótico pode ser causado por condições subjacentes, como pressão alta ou diabetes, o tratamento dessas condições pode melhorar seus níveis. Isso pode envolver tomar medicamentos, monitorar seu açúcar no sangue ou fazer visitas mais frequentes ao seu médico.

As causas preexistentes também podem criar outros problemas durante a gravidez, portanto, gerenciar a causa é vantajoso duplamente.

4 – Ficar na cama

líquido amniótico

Foto: Freepik

Alguns médicos ainda prescrevem esse método no caso de baixo líquido amniótico.

Descansar na cama ou no sofá (exceto para ir ao banheiro ou chuveiro) pode ajudar a melhorar o fluxo sanguíneo para a placenta, o que, por sua vez, ajuda a aumentar o líquido amniótico.

É mais provável que isso seja recomendado se você estiver no segundo ou no terceiro trimestre.

Não é fácil, mas tente relaxar durante esse período. Encontre aquele programa perfeito da Netflix para curtir.

Sinais de perda de líquido amniótico

Aqui estão alguns sinais que podem ajudá-la a determinar se é ou não uma perda de líquido amniótico.

  • O líquido é claro ou incolor. A urina é amarela clara.
  • O líquido tem um cheiro peculiar, mas a urina ou o corrimento vaginal podem ter odor mais forte.
  • O fluxo de vazamento não pára tão rapidamente quanto a urina.
  • Você pode usar um absorvente para verificar esses aspectos.

Geralmente, o líquido amniótico sai quando as membranas se rompem. Isso ocorre principalmente a termo ou durante o parto, devido a contrações.

Causas da ruptura prematura de membrana

Geralmente, a rotura prematura das membranas é inesperada. E não é fácil descobrir a causa. Mas as causas incluem:

  • Fumar
  • Infecção uterina
  • Trauma acidental
  • Polidrâmnio ou excesso de líquido amniótico no saco
  • Alongamento excessivo do saco amniótico e do útero
  • Assistência pré-natal inadequada
  • Parto prematuro anterior
  • Infecções sexualmente transmissíveis
  • Gravidez gêmea ou múltipla

Quando o saco amniótico se rompe após 37 semanas de gravidez, é considerado um sinal de trabalho de parto. Mas antes das 37 semanas está associado a certos riscos.

O que acontece quando se perde o líquido amniótico?

líquido amniótico

Foto: Freepik

Muitas mulheres entram em trabalho de parto cerca de 24 horas após a ruptura da bolsa e perda do líquido amniótico. Se não começar em 24 horas, o trabalho de parto é induzido para evitar complicações.

A perda do líquido prematuramente pode levar aos riscos abaixo:

  • Infecções (mãe e bebê).
  • Placenta se descolando do útero.
  • Problemas do cordão umbilical.

Quando ligar para o médico?

Quando você descobre que o líquido da vagina não é corrimento ou urina, mas sim líquido amniótico, é hora de ligar para o médico. Você também deve ligar para o médico:

  • Primeiramente, quando você descobre que o líquido é verde ou marrom ou tem um cheiro ruim.
  • Em segundo lugar, quando está com febre ou a sua frequência cardíaca aumenta;
  • E, por fim, se houver dor abdominal.

O médico diagnosticará sua condição com base na sua idade gestacional e também fará um exame interno antes de prosseguir com o tratamento.

Enquanto você espera pelo médico, tente manter a calma e não insira nada, como tampão ou pano, na vagina. Apenas observe quanto vazou e qual é a cor do fluido para informar o médico.

A perda de líquido amniótico significa aborto?

Não! Esse não é um dos motivos comuns para um aborto espontâneo. No entanto, se ocorrer no segundo trimestre e for acompanhado por outros sintomas, como dor abdominal, pode ser um sinal de aborto espontâneo. Resumindo, você deve procurar seu médico antes de concluir que se trata de um aborto espontâneo.

A perda de líquido amniótico, a qualquer momento da gravidez, pode fazer você se preocupar. Mas conhecer os sinais e como gerenciar essa ocorrência pode ajudá-la a ter cuidado e evitar complicações.

Enquanto você faz o necessário, tente manter a calma e ligue para seu familiar ou médico para obter ajuda.

Você tem alguma experiência para compartilhar conosco? Conte-nos sobre ela na seção de comentários!