Amenizar a retenção de líquidos na gravidez é o objetivo de toda mulher que se sente inchada e até mesmo dolorida por conta dessas mudanças em seu corpo.

Sabemos que toda a gestação impacta o organismo da mulher, fazendo com que ela se sinta “diferente” e tenha que lidar com sintomas que, antes, talvez nunca haviam sido sentidos.

O inchaço causado pela retenção de líquidos é um destes sintomas que podem incomodar e até mesmo causar dores e aumentar a irritabilidade. Para lidar com o problema, é preciso seguir algumas dicas e recomendações que visam minimizar o inchaço. Veja em nosso guia todas as dicas para lidar com esse problema!

como amenizar retenção de líquidos na gravidez

Grávida com a mão na barriga. Foto: Freepik

Publicidade

Como amenizar a retenção de líquidos na gravidez – Dicas simples

Antes de qualquer coisa, é importante compreender por que a retenção de líquidos aparece na gravidez. De maneira sucinta, essa mudança é proveniente de uma maior dilatação das artérias, justamente pelo simples fato de a mulher estar grávida.

Essa dilatação, no entanto, fará com que a retenção líquida fique ainda maior e, em dias mais quentes, isso fique mais mais evidente, tendo em vista que os líquidos do corpo também são responsáveis por equilibrar a temperatura corpórea e, dessa forma, o organismo pode acabar retendo mais água, naturalmente.

Compreendida as razões primordiais da retenção de líquidos na gravidez, vamos agora ver as nossas dicas de como amenizar o inchaço:

1- Beba bastante líquido, todos os dias

Por mais contraditório que possa parecer, beber bastante líquido ajuda a amenizar a retenção de líquidos na gravidez. Isso se deve ao fato de que um corpo hidratado é capaz de funcionar melhor, equilibrando os líquidos e diminuindo o inchaço.

como amenizar retenção de líquidos na gravidez

Gestante com as mãos sobre a barriga. Foto: Freepik

Tenha em mente que se você ficar desidratada, o seu corpo terá que compensar a falta de ingestão de água. Como? Simplesmente armazenando os poucos líquidos que você consome. Por isso, beba pelo menos dois litros de água por dia.

Publicidade

Leia mais: Sua alimentação deixa seu filho mais inteligente – Confira!

2- Cuidado com as roupas e os sapatos

As roupas apertadas também podem impactar na circulação sanguínea, provocando a retenção de líquidos. Além disso, sapatos de salto, bico fino ou sandálias com muitas tiras apertadas podem piorar a situação.

Sendo assim, prefira sempre roupas mais folgadas e leves, além de priorizar o uso de calçados baixos, como o clássico tênis. No caso de saltos, o ideal é que o mesmo não ultrapasse 4 cm. Mais do que isso, a circulação sanguínea nas pernas fica comprometida e a retenção de líquidos aparece.

3- Não repouse o corpo na mesma posição por muito tempo

Ficar muito tempo na mesma posição também pode ser prejudicial. Por isso, se você quer amenizar a retenção de líquidos na gravidez, comece a intercalar as posições nas quais você permanece ao longo do dia. Por exemplo, se você trabalha sentada por muito tempo, comece a caminhar no escritório de tempos em tempos.

como amenizar retenção de líquidos na gravidez

Esposo e esposa com as mãos sobre a barriga da gestante. Foto: Freepik

Da mesma forma, se você passa muito tempo em pé, tire alguns minutos, em intervalos específicos, para sentar e levantar as suas pernas, apoiando-as em um pufe ou banquinho, por exemplo.

Publicidade

4- Como amenizar a retenção de líquidos na gravidez: Deite-se de lado com um travesseiro entre as pernas

Na hora de dormir, nada melhor do que deitar-se de lado com um travesseiro entre as pernas. Assim o sono da gestante é muito mais revigorante, a retenção de líquidos diminui e é possível respirar melhor. Entretanto, lembre-se que especialistas recomendam que a mulher deite-se do lado esquerdo para usufruir dessas vantagens.

5- Faça exercícios leves e de acordo com as orientações médicas

Os exercícios físicos estão diretamente relacionados com a saúde e o bem-estar da gestante. São eles que promoverão mais disposição, conforto e até mesmo felicidade, devido aos neurotransmissores que são liberados durante a prática de atividades físicas.

Mas, além disso, os exercícios também melhoram a circulação sanguínea e ajudam o corpo a equilibrar os líquidos internos, diminuindo a retenção e melhorando a fluidez no organismo.

Porém, lembre-se de conversar com o seu médico sobre o tipo de exercício adequado ao seu tipo físico e ao seu caso. Especialmente gravidezes de risco devem tomar cuidado com relação aos exercícios muito intensos. 

como amenizar retenção de líquidos na gravidez

Grávida sentada em posição de flor de lótus. Foto: Freepik

Quando a retenção de líquidos na gravidez se torna um problema?

Como vimos, amenizar a retenção de líquidos na gravidez pode ser bem simples, mas, é importante ter em mente que esse inchaço pode aparecer eventualmente. Ou seja, embora você tome algumas medidas, é muito comum a mulher se sentir mais “pesada” e até mesmo perceber as articulações mais inchadas.

Em contrapartida, é necessário que você sempre mantenha um olhar atento sobre o seu corpo, a fim de conseguir detectar qualquer tipo de anormalidade aparente.

Em outras palavras, embora o inchaço seja bastante comum, se ele vier associado a outros sintomas, é indispensável que você converse com o seu médico para ter mais informações sobre o seu quadro e, dessa forma, descartar problemas como trombose, pressão alta ou diabetes gestacional.

Grávida de perfil com uma mão na lombar e outra na barriga. Foto: Freepik

Para isso, observe se você:

  • Está engordando mais do que 2 kg por semana;
  • Tem sentido que as articulações estão muito inchadas, a ponto de dificultar movimentos simples (dobrar cotovelos, dedos, joelhos, etc.);
  • Tem sentido fortes dores em todo o corpo;
  • Tem percebido um forte incômodo na nuca;
  • Notou que o rosto está mais inchado do que o normal;
  • As mãos e os braços são as regiões com maior retenção de líquidos.

Todos estes sinais podem estar associados à doenças que merecem atenção e devem ser tratadas o quanto antes. Por isso, observe o seu corpo, atente-se para os sinais e, lembre-se: em caso de dúvidas, procure orientação médica.

Leia mais: