Aumentar a fertilidade feminina e masculina naturalmente é o primeiro passo que todo casal procura dar quando decide aumentar a família com um novo herdeiro. No entanto, nem sempre encontram informações alinhadas à rotina, ou então, encontram dicas de remédios ou procedimentos mais invasivos.

Pensando nisso, unimos informações importantes sobre pequenas mudanças de hábitos que já são capazes de impactar diretamente na fertilidade do casal. Entenda mais acompanhando o conteúdo de hoje.

Para ler mais tarde: Hormônio Luteinizante e fertilidade feminina

7 dicas para aumentar a fertilidade feminina e masculina

Abaixo você encontra 7 dicas super práticas para aumentar a fertilidade feminina e masculina de uma forma mais natural e sem agredir outros âmbitos da saúde:

Publicidade
fertilidade feminina e masculina

Casal apaixonado. Foto: Freepik

Comece pela alimentação saudável

O primeiro passo para garantir a fertilidade feminina e masculina é apostar em uma alimentação saudável. Afinal, é necessário suprir as necessidades nutricionais do aparelho reprodutor para que tudo ocorra bem no momento da fecundação e, obviamente, durante toda as fases da gestação.

No entanto, tanto o homem, quanto a mulher, devem focar em nutrientes específicos para a necessidade de cada organismo. São eles:

  • Nutrientes essenciais para a fertilidade feminina: vitaminas do complexo B, vitamina E, zinco, ácido fólico, ômega 3 e selênio.
  • Nutrientes essenciais para a fertilidade masculina: vitaminas A, C, E, zinco, ômega 3 e cromo.

De maneira geral, o segredo está em garantir que as refeições sejam “coloridas” e repletas de frutas, verduras, legumes e vegetais de maneira geral. Dê preferência para as opções cruas e cozidas, nunca empanadas e fritas.

Além disso, consuma fontes de proteínas, como carnes, peixes, ovos e leite.

Aumente a fertilidade feminina e masculina com exercícios físicos

Os exercícios físicos também são indispensáveis para o aumento da fertilidade feminina e masculina. Isso ocorre por diversos motivos, sendo eles:

Publicidade
  • Ao praticarmos exercícios, levamos mais oxigênio para todas as células do corpo, melhorando o desempenho de órgãos e funções vitais.
  • A circulação sanguínea também melhora, entregando nutrientes para todos os tecidos e sistemas.
  • Diminui as chances de que a mulher desenvolva doenças cardiovasculares ou diabetes que, no longo prazo, podem atrapalhar no momento da fecundação, além de ocasionar uma gravidez de risco.
fertilidade feminina e masculina

Família feliz com a criança no colo. Foto: Freepik

Por isso, procure praticar exercícios de maneira recorrente, ou seja, pelo menos 30 minutos por dia, ou uma hora a cada dois dias.

Mantenha o seu peso ideal

Seguindo o ponto acima, manter o peso ideal também é indispensável para que a saúde reprodutiva esteja sempre em dia. Estudos apontam que mulheres muito abaixo do peso podem ter mais dificuldades de manter os equilíbrios hormonais e, como consequência, diminuem a fertilidade.

Em contrapartida, o excesso de peso também deve ser visto como algo a ser pensado. Afinal, estar acima do peso pode acarretar diversos problemas e desequilíbrios na saúde como um todo. Por isso, procure manter hábitos saudáveis e uma vida mais ativa, com atividades que mexam o corpo.

Aumente a fertilidade feminina e masculina protegendo-se de doenças

Você sabia que uma das formas mais simples de aumentar a fertilidade feminina e masculina é apenas cuidar da saúde e prevenir doenças? Isso inclui as doenças sexualmente transmissíveis e até mesmo algumas infecções e resfriados.

fertilidade feminina e masculina

Namorado beijando na testa da namorada. Foto: Freepik

Publicidade

Tudo isso porque quando a imunidade cai, diversas funções em nosso organismo podem ser abaladas, e isso inclui o sistema reprodutivo. Por isso, mantenha uma dieta rica em vitamina C, procure fazer os seus exames de rotina com mais frequência e procure fugir de ambientes que apresentem maiores riscos de infecção, como por exemplo, tomar banho submerso em algum riacho ou rio desconhecido.

Leia também: Purificador de ar pode contribuir para a contaminação do Covid-19, aponta estudo

Pare de fumar e consumir bebidas alcoólicas

De maneira geral, podemos dizer que os efeitos do álcool são praticamente imprevisíveis, tendo em vista que eles costumam ser agressivos e muito nocivos para a saúde da mamãe e do futuro bebê. E quando o assunto é aumentar a fertilidade, não seria diferente.

O consumo de tabaco, álcool e outros tipos de drogas pode ocasionar efeitos colaterais tanto no corpo feminino, quanto no masculino. Como decorrência disso, a infertilidade pode aparecer, impedindo que seja possível conquistar a tão sonhada concepção.

Por isso, se você está pensando em engravidar, fuja de substâncias químicas que, além de não trazerem benefícios, podem ainda ocasionar a dependência química.

Casal apaixonado. Foto: Freepik

Mulheres devem diminuir o consumo de cafeína, enquanto homens devem consumir mais

Estudos apontam que a cafeína, no organismo feminino, pode diminuir as chances de a mulher engravidar, por um simples motivos: há uma diminuição nas contrações das trompas e, por conta disso, o óvulo não consegue seguir o seu caminho de maneira eficiente. Em decorrência disso, a fecundação fica praticamente impossível.

Em contrapartida, no organismo masculino a cafeína tende a aumentar a mobilidade dos espermatozóides, fazendo com que a fecundação, no corpo da mulher, aconteça de maneira mais rápida e efetiva.

Vale lembrar que a cafeína não é encontrada apenas no café, mas sim, em preparos como alguns tipos de chá (como o preto) e até mesmo em chocolate, tanto amargo, quanto ao leite. Portanto, fique atento à alimentação, sempre!

Leia mais: Os minerais e vitaminas, aliados da sua gravidez

Casal deitado na cama. Foto: Freepik

Cuidado com os níveis de estresse e ansiedade

Por fim, não se esqueça de que a saúde mental também é indispensável para aumentar a fertilidade feminina e masculina. Afinal, quando não estamos bem psicologicamente, a nossa imunidade diminui; as funções do corpo podem demonstrar “falhas” (exemplo: má digestão); a nutrição não é tão adequada, ou é compulsiva; o sono é afetado; entre outras consequências.

Portanto, saiba perceber os sinais de que a ansiedade está dando as caras na relação, em especial se estiver envolvida com o processo de tentante. Lembre-se de que a pressa não fará com que a concepção aconteça mais rapidamente, ok? É preciso, antes de qualquer coisa, respeitar o tempo do próprio corpo!

Por isso, evite ter a relação sexual como se fosse um “compromisso marcado”, e tente fazer deste momento algo mais natural e leve. Crie estratégias que aproxime o casal de uma forma que o foco não seja apenas na gravidez, mas sim, no momento a dois.

Outra medida importante é a prática de hobbies e atividades que possam ser prazerosas, para assim tirar o foco total da concepção e garantir uma vida saudável como um todo, onde os índices de estresse e ansiedade diminuam naturalmente.

Leia também: Tentando Engravidar: O Que Fazer Para Ajudar na Concepção