O sono do bebê é sempre um tema que deixa as mamães preocupadíssimas, principalmente quando o pequeno parece ter dificuldade de estabelecer uma rotina.

É normal que as pessoas não dêem conta desse detalhe, mas o bebê não nasce “sabendo dormir”. Na verdade, ele precisa aprender a estabelecer um padrão de sono, assim como aprende sobre todas as outras coisas ao seu redor.

Existem algumas formas de ajudarmos o pequeno a estabelecer essa rotina. Uma das maneiras mais simples de ajudá-lo é garantindo que ele seja alimentado com leite materno. Entenda melhor como isso funciona aqui, boa leitura!

Padrão de sono do bebê

sono do bebê - bebê dormindo em berço branco

Crédito: Freepik

Publicidade

O padrão do sono do bebê é muito diferente do padrão do adulto. Isso acontece porque ele precisa se adaptar a uma série de estímulos e de situações que são muito novas. É normal que os adultos achem que o bebê não está dormindo bem quando tira pequenas sonecas de alguns minutos durante o dia ou poucas horas à noite. Entretanto, não é bem assim que funciona.

Na verdade, é normal que o bebê durma intervalos de tempo pequenos. Afinal, ele ainda está aprendendo a lidar com o próprio sono, assim como precisará aprender todo o resto também. Por isso, fique tranquila quanto a isso.

Lembre-se de que ele está em um processo e que o indicado é perguntar ao médico pediatra sempre que tiver dúvidas. A ajuda de um médico nesses momentos pode garantir que você não fique mais ansiosa ou angustiada do que o necessário.

Por que o leite materno ajuda no sono do bebê?

Algumas pesquisas demonstram que o leite materno é um grande ajudante das mamães, quando falamos do sono do bebê. Isso porque, diferente das fórmulas, o aleitamento ajuda o pequenino a alcançar o padrão de sono tão esperado pelos adultos muito mais rapidamente.

O leite materno ajuda no estabelecimento da rotina de sono do bebê porque ele tem em sua composição melatonina. A melatonina é o hormônio responsável pela digestão e pela saúde de sono. Ele traz relaxamento ao bebê e incentiva que o pequenino se aninhe para descansar.

Estudos comprovam que o bebê não nasce produzindo esse hormônio, sendo que sua única fonte para a obtenção é por meio do leite da mãe.

Publicidade

Pesquisas mais recentes demonstraram que o leite materno tem sua composição modificada ao longo do dia. De acordo com os estudiosos, foi descoberto que o leite produzido à noite tem muito mais melatonina do que o leite produzido nos outros horários. Ou seja, quando o bebê mama à noite, ele está recebendo um alimento altamente nutritivo e que está incentivando-o a ir dormir naquele horário.

Além de tudo isso, o leite materno também ajuda (e muito) a reduzir as tão conhecidas cólicas e a irritação do bebê. Com menos problemas desse tipo, fica muito mais fácil do bebê alcançar boas noites de sono.

Bebês que mamam no peito acordam mais durante a noite?

bebê dormindo no colo da mãe

Crédito: Freepik

Este é um mito muito comum entre as mulheres. Entretanto, ele não é bem verdade.

É verdade que existem casos nos quais os bebês que se alimentam com o leite materno acordam mais vezes durante a noite, quando comparados com bebês que consomem fórmula. Entretanto, isso não quer dizer que a fórmula é melhor para o sono do bebê, e muito menos que o leite materno prejudica de alguma forma a rotina de sono do bebê.

Esse comportamento de despertar mais vezes é natural porque o leite materno é produzido exclusivamente para o bebê. Isso quer dizer que a gordura, as proteínas, os minerais e todo o resto são produzidos na medida certa para o seu filho. Com isso, a digestão do leite é mais fácil e, consequentemente, mais rápida.

Publicidade

É claro que quando o alimento é digerido mais rapidamente, o bebê sentirá fome novamente mais rapidamente também. Por isso, ele precisará se alimentar com mais frequência.

Entretanto, diversos estudos ao redor do mundo (incluindo um estudo nacional produzido pelo Departamento de Pediatria da UFRGS) demonstram que a quantidade de vezes que o bebê desperta à noite não prejudica sua saúde do sono. De acordo com essas pesquisas, o bebê que se alimenta do leite materno dorme mais ao longo do dia, mesmo que de forma “mais pipocada”.

Recomendação da Academia Americana de Pediatria

pediatra anotando em prancheta

Crédito: Freepik

A Academia Americana de Pediatria comunicou que a diferença no sono noturno dos bebês que são alimentados com leite materno ou com fórmula deve sumir até o 9º mês de vida, no máximo. Isso de modo geral, pois cada caso é um caso, é claro.

Além disso, eles também alertaram que é possível que alguns bebês que se alimentam com o leite da mãe consigam dormir tranquilamente durante a noite a partir dos 2 meses. Apesar desses casos serem mais raros, de acordo com os especialistas.

A organização recomenda que as mães não abram mão da amamentação, apesar das dificuldades desse primeiro momento. O leite possui uma série de anticorpos e de vitaminas que ajudam todo o sistema imunológico do pequeno, e não somente o sono do bebê.

O que achou desse conteúdo? Ele te ajudou de alguma forma? Conte a sua história através dos comentários e compartilhe conosco sua experiência.