O Ultrassom com Doppler é um dos vários exames que são necessários no pré-natal. Tão importante quando o ultrassom normal e com resultados ainda mais específicos sobre possíveis complicações para a mãe e para o bebê, ele se torna imprescindível na hora de investir nos exames e consultas. 

Confira a seguir, porquê o Ultrassom com Doppler é tão importante, o que ele identifica e quanto custa. 

Qual a diferença do ultrassom comum para o Ultrassom com Doppler?

Foto: Freepik

Na base, os dois exames são feitos com ondas sonoras que, emitidas em uma frequência específica, se convertem em imagens ao colidir com itens sólidos (no caso, o feto e a parede uterina da mãe). 

Publicidade

O Ultrassom com Doppler segue o mesmo princípio, mas vai além. As ondas emitidas pelo equipamento são capazes de avaliar a circulação de vasos sanguíneos e o fluxo de sangue em um determinado local ou órgão. Por causa dessa análise minuciosa, o Ultrassom com Doppler pode ser feito até mesmo por pacientes que não gestantes, em casos de tireóides, problemas renais, etc. 

O que pode ser detectado durante o exame?

Foto: Freepik

No Ultrassom Doppler, há uma espécie de coloração virtual que ajuda na identificação do fluxo sanguíneo, oxigênio e batidas cardíacas do bebê. Assim, o exame é capaz de detectar desde problemas de desenvolvimento, até baixo fluxo sanguíneo e oxigênio, tanto da mãe quanto do bebê. Confira abaixo tudo que pode ser visto com o ultrassom:

  • Fluxo sanguíneo da placenta, mãe para o filho. 
  • Estreitamento ou obstrução de fluxo sanguíneo para o bebê. 
  • Atividade cardíaca fetal. 
  • Formação dos órgãos do bebê. 
  • Quantia de líquido amniótico. 
  • Restrição de crescimento fetal por problemas relacionados ao fluxo sanguíneo. 
  • Varizes venosas. 
  • Trombose. 
  • Dilatações como aneurismas, na mãe. 
  • Diagnóstico de sofrimento fetal
  • Acompanhamento de gestações com diferentes formações de placenta. 
  • Doenças cromossomiais (se feito ainda no primeiro trimestre). 
  • Aparelho circulatório fetal. 

 

Para que servem os diagnósticos? 

ultrassom com doppler

Foto: Freepik

A extensa lista de doenças detectadas pelo Ultrassom do Doppler podem causar os mais diferentes problemas, tanto para a mãe quanto para o bebê. Assim, o exame funciona, principalmente, com o caráter preventivo. 

Publicidade

No momento que ele apontar alguma alteração preocupante no sistema circulatório da mãe ou do bebê, é possível começar um tratamento para reverter o quadro antes que seja tarde demais e aconteça alguma complicação no parto, pré-parto e até mesmo sofrimento fetal. 

Não deixe para fazer o Ultrassom com Doppler apenas quando suspeitar de alguma complicação. Use-o de maneira preventiva e o inclua nos planos do pré-natal. 

 

Qual o foco principal do Ultrassom com Doppler para gestantes?

ultrassom com doppler

Foto: Freepik

A importância do exame está ligada principalmente ao crescimento do bebê. O saúde da placenta, o fluxo sanguíneo, todos eles contribuem para o crescimento e alimentação do feto. Caso, estejam com algum problema ou complicações, o crescimento do bebê pode ser diretamente afetado. 

Casos de fetos pequenos para a idade gestacional (PIG), por exemplo, podem ser detectados por meio do Ultrassom com Doppler. Uma vez que ele indica a ausência ou restrição do ganho de peso. 

Publicidade

A partir de que momento da gravidez posso fazer o exame?

Foto: Freepik

Muitas gestantes escolhem fazer o Ultrassom com Doppler apenas na reta final da gravidez. Porém, é possível fazê-lo a partir do primeiro trimestre, para examinar a saúde da placenta e o cordão umbilical, ambos responsáveis pela passagem de nutrientes e desenvolvimento do bebê. 

Além disso, é possível conferir a frequência cardíaca do bebê e até mesmo as veias do cérebro. Verificando se a oxigenação no local está de acordo com o esperado. 

Então, o recomendado é que o exame seja feito pelo menos duas vezes ao longo da gravidez. Uma no primeiro trimestre e outra entre o sexto e nono mês de gestação. 

 

Qual o valor do Ultrassom Doppler? 

Foto: Freepik

O preço do exame pode variar muito conforme a localidade, região, laboratório e convênio médico. Entretanto, ele costuma ficar entre R$ 150 e R$ 500. 

A boa notícia é que muitos planos de saúde cobrem o Ultrassom com Doppler e  ele está disponível também no SUS – porém, a fila de espera pode ser um pouco desanimadora, é bom se programar com antecedência! 

O importante é não deixar de fazer o exame. Os cuidados na gravidez são importantes e podem mudar a vida da mãe e do bebê!