Muitas mulheres se perguntam sobre quando ser mãe e qual o melhor momento para iniciar uma gestação. Algumas dessas mulheres se ancoram nas questões biológicas; outras levam em consideração o “desejo do coração”.

Porém, de todas as formas, não podemos apontar o melhor momento para ser mãe. Cada caso, sempre será um caso.

Em contrapartida, existem N fatores que podem ser pensados para que seja possível escolher, com mais clareza, quando ser mãe. No decorrer deste texto nós comentamos sobre esses fatores. Continue lendo e reflita conosco!

Veja também: Elixir de inhame: Conheça e saiba se ajuda na fertilidade

Publicidade

Quando ser mãe? Existe um momento?

quando ser mãe

Mãe abraçando a filha. Foto: Freepik

Como comentamos logo acima, a resposta para “quando ser mãe” pode ser muito ampla. Isso porque uma série de questões devem ser postas à mesa, a fim de garantir o bem-estar e a saúde da futura mamãe.

Por exemplo, uma mulher que tem questões de saúde precisa ficar atenta à idade ideal para engravidar. Em comparação, uma mulher totalmente saudável pode esperar um pouco mais, usando questões emocionais como base para decidir quando ser mãe.

Assim sendo, a discussão tende a ser bem ampla. O que não pode acontecer, em nenhuma circunstância, é a decisão de ser mãe ser tomada porque isso vem sendo imposto por outro ou outrem. No próximo tópico discutimos exatamente isso.

Você deseja ser mãe? Tem pensado sobre isso?

quando ser mãe

Bebê lindo no colo da mãe. Foto: Freepik

O primeiro ponto para saber quando ser mãe é pensar, com calma, sobre o seu próprio desejo. Quando foi a última vez que você pensou sobre a posição de ser mãe? Trata-se de algo que vem sendo imposto sobre você, ou é um desejo que está brotando no seu coração?

Publicidade

Essa proposta de autoconhecimento é a base para que a decisão de quando ser mãe não seja tomada com respaldo em um impulso. Assim, é necessário percorrer um caminho de autoanálise, visando mais qualidade de vida para a mãe, a família e, inclusive, para o potencial bebê que será desenvolvido.

Mas, como saber se o desejo de ser mãe é verdadeiro e não se trata de algo pontual? Na realidade, não existe uma única resposta para essa pergunta. Especialmente porque para saber quando ser mãe é preciso estar atenta a diversos fatores emocionais, biológicos, contextuais, ambientais, etc.

Em outras palavras, você precisa fazer uma análise profunda da sua vida, e não se privar apenas a ideia de que a maternidade é “linda”.

Leia também: Ser mãe Tumblr – Textos de sonho de ser mãe!

Pensando em quando ser mãe? Considere que o seu filho vai crescer – isso mesmo!

quando ser mãe

Mãe e filha abraçadas. Foto: Freepik

Lembre-se, ainda, de levar em conta que o seu filho vai crescer. Parece estranha essa colocação? Mas, acredite, não é!

Publicidade

Muitas mulheres – e casais de maneira geral – prendem-se na ideia de que ter um filho é, simplesmente, ter um bebê. É claro que se você for gerar a criança, de fato você terá um bebê. Só que o que muita gente deixa de lado é o fato de que bebês crescem, e a maternidade continua depois disso.

Portanto, quando for pensar sobre o fato de ser mãe – e o seu desejo com relação a isso, foque em pensar em diversos âmbitos da sua vida, inclusive com relação aos próximos, no mínimo, 18 anos. Você tem planos profissionais? Financeiros? Amorosos? Pessoais? Analise isso.

É importante considerar muitas variáveis antes de, simplesmente, decidir que é o momento de ser mãe e “pronto”.

Ser mãe não é passageiro. É para a vida toda. Cuidado com as decisões baseadas em forças externas ou impulsos mal escutados, ok?

Na vida, não existe momento perfeito

Bebê fofo no colo da mãe. Foto: Freepik

Outro fator que é imprescindível levar em conta na hora de decidir quando ser mãe, é que não existe um momento perfeito.

Claro que existem variáveis que facilitam uma gestação e a criação de uma criança, como no caso de ter estabilidade financeira e saúde física e mental. Mas, o que queremos dizer é que não haverá um ano específico, ou 20 circunstâncias perfeitas que dirão para você “agora é hora de ser mãe”.

A decisão, acima de tudo, deve partir da sua mente. Do seu coração. Do que pode ser interessante para você e seu parceiro ou parceira.

Portanto, lembre-se de que o medo sempre fará parte desse processo. Afinal, o medo nada mais é do que a “ausência de uma habilidade”, podemos assim dizer. Em outras palavras, você tem medo de algo desconhecido, que “não sabe fazer”, e por isso pode sentir a insegurança.

Isso quer dizer que, depois dos primeiros anos, o medo passa? Não… Quer dizer que você perde alguns medos, mas ganha outros. Afinal, a maternidade é isso: descobrir novas dinâmicas da vida, todos os dias.

Em suma, não existe momento perfeito, e tampouco um momento no qual você não se sentirá nenhum pouco insegura. Lembre-se disso!

Porém, nada de ir completamente insegura e sem a certeza de nada, hein? Estamos falando de medo de engravidar por conta de questões pontuais, e não um medo intenso e aterrorizante. Para distinguir um do outro, o autoconhecimento e até a psicoterapia podem ajudar.

Leia mais: Violência obstétrica: é fundamental se informar sobre o assunto

Questões biológicas apontam que é interessante ser mãe entre os 20 e 30 anos

Mãe beijando a filha no colo. Foto: Freepik

Do ponto de vista biológico, para decidir ser mãe é preciso levar em conta a fertilidade e, inclusive, a menor chance de complicação. Esse cenário é visto na faixa dos 20 aos 30 anos.

Isso significa que, depois dos 30, em hipótese alguma é possível ter filho? Não necessariamente. Novamente, reiteramos que cada caso será um caso. Mas, nessa circunstância, aconselhamos, de coração, que você busque auxílio médico antes de se aventurar em uma gestação.

Afinal, garantir que está tudo bem com a sua saúde é primordial para uma gravidez bem-sucedida. Fique atenta a isso.

Ao mesmo tempo, se você tem quase trinta anos, mas ainda não se sente pronta para ser mãe, reflita mais um pouco sobre o assunto. Não force a barra apenas por essa questão biológica.

Para decidir quando ser mãe é preciso, obviamente, estar decidida. Mesmo que com medos e inseguranças. Mas nunca, em hipótese alguma, decidir por conta de uma pressão. Preserve a sua saúde – física e mental – dando um tempo para pensar bem sobre quando ser mãe. Você merece esse cuidado!

É importante refletir e pensar bem sobre o assunto

Mãe massageando os pés do bebê. Foto: Freepik

Não queira correr contra o tempo quando o assunto for decidir quando apostar na maternidade. Tampouco permita que outras pessoas tomem essa decisão por você.

Ser mãe é algo lindo, incrível e encantador. Mas também é algo desafiador, que requer foco, dedicação, tempo e força. Por isso, não vale a pena agir por impulso, sem pensar em todas as consequências dos nossos atos.

Dê um tempo para pensar sobre o assunto. E, ainda, busque auxílio psicológico, caso esteja se sentindo “perdida” diante dessa situação. Assim, quem sabe, você finalmente responde a pergunta de quando ser mãe!

Boa sorte na sua autodescoberta! 🙂

Veja também: Vitamina D: por que ela é fundamental para a saúde do seu filho e de toda a família?