No artigo de hoje você encontrará 10 dicas para as mães que desejam empreender, mas ainda não sabem por onde começar. Afinal, sabemos que para conseguir conciliar um empreendimento com a rotina de cuidados com os filhos é complexo, mas, com calma e muita perseverança, você conseguirá chegar lá.

Quer saber como? Então acompanhe as nossas sugestões e vamos juntas pensar em um futuro mais promissor para você e sua família!

dicas para as mães que desejam empreender

Mulher com filha no colo enquanto trabalha. Foto: Freepik

10 dicas para as mães que desejam empreender

Antes iniciarmos as nossas dicas, gostaríamos de deixar claro que você não precisa seguir todas elas à risca, mas sim, deve considerar quais fragmentos delas podem lhe trazer insights e opções para lidar com o ambiente corporativo e a rotina em casa.

Publicidade

Lembre-se ainda de respeitar a si mesma, jamais colocando uma pressão intensa em você. Tudo tem o seu tempo, e você deve respeitar o seu para não se sobrecarregar e acabar se frustrando.

Veja, portanto, alguns apontamentos que podem lhe ajudar a pensar sobre o seu futuro como uma mãe empreendedora:

1- Lembre de criar uma rede de apoio para você

O primeiro passo é criar uma rede de apoio sólida para você. Isto é, comece a planejar quem estará com você quando ocorrer algum imprevisto ou for necessário solicitar que alguém cuide do seu filho durante uma emergência em seu empreendimento. Esse preparo prévio é fundamental para evitar contratempos e atrasos no trabalho ou até mesmo nos cuidados domésticos e com os filhos.

dicas para as mães que desejam empreender

Mulher com filho no colo enquanto trabalha. Foto: Freepik

Considere ainda que a sua rede de apoio pode ser familiares, que vão dar aquela força a mais para você, ou alguém que você pagará como babá. De qualquer forma, deixe claro que em alguns momentos você pode solicitar ajuda para conseguir lidar com alguma urgência.

Não deixe para solicitar a ajuda apenas quando o “problema” surgir, pois as chances de não encontrar o apoio são muito grandes. Portanto, planeje a sua rede de apoio!

Publicidade

Veja também: Babá eletrônica: um guia prático para escolher o melhor modelo

2- Dicas para as mães que desejam empreender: Esteja sempre analisando os seus números

Saber analisar os seus números é primordial para conseguir ter sucesso com o seu empreendimento. Afinal, não podemos nos deixar levar apenas pelas emoções envolvidas com o dia a dia no trabalho, certo? Embora possamos amar o que fazemos, os números não mentem, e as métricas deverão fazer parte da sua rotina.

Para isso, analise quanto você pode investir; quando esse investimento pode acontecer; quais resultados são esperados (partindo da realidade e não do emocional); entre outros fatores relevantes.

Não seja negligente com os números! Pois eles não mentem e devem fazer parte da sua rotina, ok?

dicas para as mães que desejam empreender

Mulher empreendedora trabalhando em casa perto do filho. Foto: Freepik

3- Tenha um bom plano de negócio e analise o mercado

O seu plano de negócio também deve ser feito com uma boa base teórica e muito bem fundamentado na realidade do mercado. Hoje em dia, você pode encontrar empresas que lhe auxiliem nesse plano de negócio.

Publicidade

Capriche nesta etapa! Pois é esse plano que poderá lhe ajudar a montar um bom capital de giro; reconhecer os possíveis impasses que surgirão no meio da caminho; enxergar quais são os passos fundamentais para construir solidez no seu empreendimento; entre outros fatores de suma relevância.

Jamais tente “empreender por empreender”, por simplesmente achar que um trabalho é “legal”. Mas sim, procure pautar-se em um plano estratégico feito com antecedência e levando em consideração a realidade do mercado em sua região e até mesmo a nível nacional.

4- Dicas para as mães que desejam empreender: Analise como a tecnologia pode lhe ajudar

Dentre as dicas para as mães que desejam empreender, não podemos deixar de pincelar a importância de considerar o poder que a tecnologia tem sobre o mercado corporativo, não é mesmo? Hoje, é fundamental que você use estratégias digitais e sistemas que agilizem os seus processos e lhe ajudem a entregar o seu serviço em mais localidades.

dicas para as mães que desejam empreender

Mãe empreendedora trabalhando em casa ao lado dos filhos. Foto: Freepik

Para tanto, analise quais ferramentas tecnológicas estão disponíveis na sua área de atuação e trabalhe com elas para alcançar mais pessoas, solidificar as suas burocracias e gerir o seu empreendimento de uma maneira consistente, inteligente, automatizada e muito otimizada.

Veja mais: Acessórios Femininos para trabalhar de casa!

5- Veja quais especializações são importantes

Não é porque você tem certa experiência em determinada área do mercado de trabalho que você simplesmente “sabe tudo” sobre aquilo. Lembre-se sempre de que a sociedade evolui a cada segundo, e dentro dessas evoluções, muitas coisas surgem, assim como tendências tecnológicas e áreas de conhecimento com muito valor agregado.

Isto é, você precisa sempre estar antenada e buscar encontrar novas atualizações para o seu currículo e sua carreira. E nem pense que é necessário adquirir “certificados” para estar por dentro das novidades. Às vezes, eventos gratuitos, palestras e rodas de conversa podem promover mais conhecimentos do que um curso pago. Pense sobre isso e procure sempre aproveitar as oportunidades perto de você!

6- Dicas para as mães que desejam empreender: Monte um bom networking

O seu networking também deve ser explorado com muita profundidade. Podemos dizer, inclusive, que esta é uma das dicas para as mães que desejam empreender que mais traz peso para o seu negócio crescer de maneira frutífera.

Afinal, pare e pense: quantos negócios você já contratou por receber uma indicação? Ou quantos profissionais você já conheceu a partir de outras pessoas? Pois é!

Mulher fazendo anotações no caderno. Foto: Freepik

Por isso é fundamental que você trabalhe o seu networking de maneira estruturada e qualificada. Para isso, esteja presente em redes sociais corporativas, como o LinkedIn, e interaja com as mais diversas pessoas. Publique conteúdos de valor para os seus colegas e esteja atento ao que os outros estão publicando.

Quanto mais interações saudáveis e sólidas você tiver, maior será o alcance da sua marca pessoal e, consequentemente, conseguirá expandir o seu empreendimento graças ao poder do networking.

Leia mais: A verdade sobre trabalhar em casa com filhos

7- Comece aos poucos e de acordo com a sua rotina

Não tente construir um empreendimento imenso da noite para o dia. Lembre-se de que, antes de qualquer coisa, você tem a sua família e obrigações que já existem no presente. Por isso, cuidado para não sobrecarregar a sua mente, o seu corpo e a sua rotina, ok? Essa sobrecarga poderia despertar a exaustão mental e, mais tarde, faria com que você desistisse do seu valioso projeto.

Portanto, comece aos poucos e sempre analise como você pode encaixar o seu projeto na sua rotina atual. Não se sobrecarregue e não pese a sua rotina! Quando estiver exausta, respeite os sinais do seu corpo. Lembre-se ainda de que a pressa é inimiga da perfeição e, portanto, não adianta querer “correr atrás do prejuízo”.

Mais vale você estar agindo na direção certa, do que correndo contra o tempo e agindo de maneira duvidosa em muitas ocasiões.

8- Dicas para as mães que desejam empreender: Desenvolva a sua paciência e não se cobre tanto

A sua paciência deverá ser trabalhada durante todo o processo de crescimento e empreendimento. Afinal, querendo ou não, as suas emoções continuarão fazendo parte da sua rotina. E, muitas vezes, você vai sim se sentir cansada, exausta ou irritada com o “caminhar da carruagem”.

Mulher empreendedora sorrindo em frente ao computador. Foto: Freepik

Por isso, comece a desenvolver a sua paciência e entenda que, às vezes, você vai se sentir cansada e até mesmo frustrada. Faz parte do processo. Jamais se “crucifique” por não estar super empolgada ou feliz com a rotina em casa ou no trabalho. Você é um ser humano e, como tal, está passível ao aparecimento de sentimentos e sensações, que nem sempre são controláveis.

Acredite, aceitar que os sentimentos e as emoções aparecem é mais poderoso do que tentar controlá-los o tempo todo. Afinal, as emoções fazem parte da vida, e às vezes tudo o que podemos fazer é sentar e senti-las um pouquinho, até que tudo se acalme dentro de nós novamente.

9- Procure investir em algo que você goste de fazer

Considere essa como uma das dicas para as mães que desejam empreender que mais deve ser levada a sério. Afinal, do que adianta trabalhar com algo que apenas lhe deixa infeliz, irritada ou insatisfeita, não faz sentido não é? Por isso, se você ainda não descobriu o que ama, respire fundo e comece a praticar o seu autoconhecimento.

Você não precisa empreender da noite para o dia, tampouco deverá acertar na primeira tentativa. O importante é você ter a paciência de conhecer a si mesma, considerando suas habilidades e os seus pontos fracos como alicerces para escolher uma área de atuação que faça sentido para você.

Ao mesmo tempo, considere dois cenários extremamente importantes:

  • Não trabalhe em algo “que pode crescer” apenas visando o dinheiro: Se você não gosta de determinada área, será que realmente vale a pena dedicar grande parte da sua vida a algo que não lhe faça bem? Lembre-se: saúde mental e felicidade não se compram.
  • Não trabalhe em algo que você ama MUITO, mas, não tem a essência de um bom negócio: Ao mesmo tempo, não tente investir milhares de horas e reais em um empreendimento apenas por amá-lo. Às vezes, esse amor pode não ser um bom negócio e, por isso, é preciso fazer o plano e analisar o mercado antes de se aventurar.

Dessa maneira, encontre o equilíbrio entre ter algo de valor e com potencial de crescimento, ao mesmo tempo em que é algo que mexe com o seu coração e a sua vontade de crescer. Por mais difícil que essa descoberta possa parecer no começo, com o tempo você se encontra e se autoconhece a esse ponto.

10- Não tenha medo na hora de delegar tarefas (tanto em casa, quanto no trabalho)

Quando o seu empreendimento começar a crescer, é bem possível que você comece a sentir dificuldades para dar conta de tudo. E esse “tudo” pode estar envolvido com o trabalho e também com os cuidados com a casa, com os filhos, etc.

Mulher empreendedora. Foto: Freepik

Quando essa fase chegar, não tenha medo de delegar tarefas. Muitas vezes, outras pessoas podem estar mais bem preparadas para executar algo para você, enquanto você dedica esse tempo em outra atividade igualmente importante e que deve ser conduzida apenas por você.

Assim, pouco a pouco você estabelece uma rotina muito mais saudável para o seu trabalho e mais feliz em casa. E quando você chegar nesse patamar, perceberá que todos os sacrifícios e esperas valeram a pena.

Boa sorte e bom empreendimento para você!

Leia mais: Planejamento financeiro: Importante para a chegada do bebê