Apesar de acontecer quando a mulher ainda não sabe da gestação, o ato de tomar anticoncepcional na gravidez pode sim prejudicar o bebê. Em todos os casos, é indispensável que você converse com o seu médico para ter acesso à informações importantes sobre a sua gestação e até mesmo a sua saúde.

Porém, se a sua gravidez está no início e você só descobriu agora, não se desespere! Tomar anticoncepcional no início da gravidez é bem comum, afinal, nem sempre a mulher se dá conta que a concepção aconteceu. Em contrapartida, se o uso for muito prolongado, poderá acarretar problemas de saúde não apenas no bebê, como também na mãe.

Isso já nos dá pistas de que a pílula, durante a gestação, não tem efeito abortivo, mas pode causar sérios problemas de saúde e por isso seu consumo deve ser descontinuado assim que a gestação for detectada.

Tomar Anticoncepcional na Gravidez

Cartela de anticoncepcional ao lado de um despertador. Foto: Freepik

Publicidade

Pensando neste cenário, trouxemos informações importantes sobre o tema para que você tome as medidas cabíveis caso tenha ingerido alguma pílula depois da constatação da gravidez. Acompanhe o conteúdo de hoje e entenda tudo sobre o tema!

Para ler mais tarde: Corrimento patológico: Saiba sinais de alerta

Qual a função da pílula anticoncepcional?

A pílula anticoncepcional, como o próprio nome nos dá a entender, tem por objetivo impedir que a concepção aconteça. Porém, esse método contraceptivo está sujeito a falhas e não é 100% seguro, assim como nenhum método é.

Mas para além da concepção, a pílula tende a proteger a mulher contra alguns tipos de cânceres, além de equilibrar a produção hormonal e a menstruação. Sendo assim, a pílula contém hormônios que impactam diretamente na fertilidade e no ciclo menstrual da mulher.

Com isso em mente, podemos compreender que essas variações hormonais podem impactar na gestação, uma vez que o corpo da mulher precisa passar por transformações para auxiliar o bebê em seu desenvolvimento. Portanto, sim, a pílula deve ser descontinuada assim que a mulher percebe a gravidez.

Até porque, se o seu objetivo era não engravidar, agora a concepção já aconteceu e, portanto, a função primordial da pílula não é mais necessária, por um tempo.

Publicidade
Tomar Anticoncepcional na Gravidez

Mulher segurando calendário e cartela de anticoncepcional. Foto: Freepik

Podemos tomar anticoncepcional na gravidez?

Não. Tomar anticoncepcional na gravidez pode prejudicar o bebê e até mesmo aumentar os riscos na gestação, que poderão ocasionar complicações sérias para a mãe.

Portanto, a partir do momento em que você se der conta de que está grávida, descontinue o consumo da pílula anticoncepcional. Lembre-se ainda de comunicar o seu médico sobre o consumo no início da gestação, a fim de esclarecer dúvidas e possibilitar investigações de problemas de saúde em potencial.

Leia mais: Como aliviar a dor do parto? Conheça os métodos alternativos

Os perigos da automedicação na gravidez

Visto que tomar anticoncepcional na gravidez é inadequado, veja quais são os efeitos nocivos que esse tipo de ação pode ocasionar sobre a saúde do seu bebê:

Tomar Anticoncepcional na Gravidez

Mulher segurando pílula anticoncepcional. Foto: Freepik

Publicidade
  • O bebê pode nascer muito abaixo do peso, colocando sua saúde em risco;
  • As chances de nascimento prematuro aumentam, pondo em risco a saúde da mãe e do bebê;
  • A formação dos órgãos sexuais do bebê pode ser afetada negativamente;
  • O trato urinário do bebê também pode se desenvolver de maneira nociva;
  • O risco de ocorrer uma gravidez ectópica, desenvolvendo-se nas trompas de Falópio, é muito alto e pode causar sérios problemas de saúde.

Portanto, fica-nos claro que é de suma importância abrir mão de tomar pílula anticoncepcional ao ter qualquer suspeita de gravidez.

Suspeito que estou grávida, e agora?

Se você tem tido sintomas de gravidez e acredita que a concepção possa ter acontecido, mesmo usando a pílula todos os dias, fique atenta! Deixe de consumir a pílula e procure fazer os exames de gravidez para garantir que você não prejudique a saúde do bebê e tampouco a sua. É muito importante ter a certeza de que você realmente não engravidou antes de voltar a tomar a pílula, pois, caso contrário, os efeitos nocivos podem se tornar até mesmo irreversíveis.

Veja também: Exames na gravidez: Conheça agora os mais importantes a ser feito

Pílula anticoncepcional sobre o calendário. Foto: Freepik

Tomar pílula anticoncepcional na gravidez provoca o aborto?

Não. Se você acredita que tomar a pílula anticoncepcional na gravidez vai ocasionar o aborto espontâneo, cuidado! Esse tipo de medicamento não tem função abortiva, porém, por contar com hormônios em sua composição, é possível que ele ocasione efeitos colaterais severos e irreversíveis na saúde do bebê.

Portanto, não tente consumir a pílula com o intuito de provocar o aborto. Além disso, você deve ter em mente que o aborto espontâneo pode ser bem agressivo para o corpo da mulher. Por isso, cuide-se e não faça nada no calor do momento! Embora a descoberta da gravidez possa causar um baque, lembre-se de conversar com um psicólogo antes de tomar qualquer decisão impensada.

Cuide sempre da sua saúde e da saúde do seu bebê, para assim garantir mais qualidade de vida para ambos.

Sutiã e pílula anticoncepcional. Foto: Freepik

Mantenha os seus exames em dia e sempre converse com o seu médico

Caso você tenha descoberto a gravidez tardiamente e já tenha passado muitos dias ou semanas consumindo a pílula anticoncepcional durante a gestação, primeiramente, não se desespere. Converse com o especialista e esclareça o seu desconhecimento da gestação.

O médico poderá solicitar diversos exames para garantir que a gravidez esteja saudável e seguindo o rumo natural. Porém, caso ele constate qualquer tipo de desequilíbrio, você também já poderá iniciar tratamentos adequados, de acordo com o quadro clínico.

Vale lembrar que consumir a pílula apenas no início da gravidez não apresenta grandes chances de problemas de saúde no bebê e na mãe. Da mesma forma, a partir do momento em que se está ciente da concepção, é imprescindível suspender o consumo.

Mulher na dúvida sobre o anticoncepcional. Foto: Freepik

Não tenha medo de contar ao médico que você consumiu a pílula. Você não tinha a intenção de causar malefícios para o seu corpo e não tem por que se culpar.

Sendo assim, mantenha os seus exames sempre em dia e procure tirar todas as suas dúvidas com o seu médico, relatando qualquer possível sintoma que possa aparecer ao longo da sua gestação. Cuide-se e cuide do seu bebê! E jamais tenha a atitude de tomar pílula anticoncepcional na gravidez se você já estiver ciente da gestação.

Veja conteúdos relacionados ao tema: