corrimento patológico costuma aparecer associado a diversos tipos de sintomas e sinais que o corpo da mulher pode apresentar. Porém, quando o problema ainda está no estágio inicial, a própria coloração do corrimento pode servir de sinal de alerta para que a mulher busque auxílio médico, especialmente durante a gravidez.

Neste artigo nós vamos lhe apresentar os principais tipos de corrimentos e quais são os sinais de alerta para que você busque ajuda o quanto antes. Lembre-se ainda que cada caso é um caso e que se você desconfia de que algo está errado no seu corpo, não hesite em buscar suporte médico, ok?

Dito isso, vamos agora ao conteúdo!

corrimento patológico

Mulher com dores abdominais ao sentar-se no banheiro. Foto: Freepik

Publicidade

Quais os sinais de alerta para um corrimento patológico?

Os sinais de alerta para um corrimento patológico envolvem os sintomas que a mulher pode sentir em todo o corpo. Se você tem se sentido cansada, irritada, com dores abdominais ou ardência vaginal, pode ser que o seu problema necessite de acompanhamento médico.

Além disso, a coceira e o inchaço na região íntima também podem servir de alerta de que algo não está seguindo um bom caminho. Lembre-se ainda de observar a coloração do corrimento e a espessura, além de se atentar para a presença de sangue e o odor que a secreção pode possuir.

Todos estes sinais poderão lhe dar pistas de que algo não vai bem, ou de que tudo está funcionando como deveria.

Ademais, o corrimento é algo natural da mulher, desde que não apresente coloração (além de branca) e não tenha mau cheiro ou esteja acompanhado de outros sintomas.

Para ler mais tarde: Qual o melhor tipo de parto nessa pandemia?

corrimento patológico

Mulher segurando um protetor diário. Foto: Freepik

Publicidade

Tipos de corrimentos: Conheça cada um deles

Entendido quais sinais do corpo podem nos alertar de que um corrimento é patológico, vejamos agora a caracterização dos principais tipos que costumam aparecer:

1- Corrimento marrom ou sanguinolento

O corrimento marrom tende a ser muito comum no começo e no fim da menstruação. Ele tem essa cor por conter sangue na secreção, e este sangue coagula dentro do corpo antes de sair, ficando mais escuro. Por isso que o percebemos nos primeiros dias do período e ao final, quando a maior parte do sangue já foi expelido e apenas o “restinho” começa a sair.

Além disso, o corrimento mais sanguinolento pode também estar relacionado com o período fértil, que é quando o óvulo da mulher é liberado. Neste caso, as mulheres podem sentir dores e desconfortos na região abaixo do ventre, e pode ser tanto do lado direito quanto do esquerdo.

Outro fator que desencadeia o corrimento sanguinolento ou marrom é quando a mulher engravida. Isso se deve ao fato de que o óvulo foi fixado e agora começará a se desenvolver.

corrimento patológico

Mulher usando uma calcinha preta. Foto: Freepik

Em todos os casos, é preciso observar a recorrência do corrimento marrom, o momento em que ele acontece durante o ciclo menstrual e demais sintomas que possam estar associadas.

Publicidade

Em suma, de maneira geral o corrimento marrom ou sanguinolento pode ser visto como normal, desde que não dure muitos dias e não esteja associado a outros sintomas que já citamos.

2- Corrimento branco ou transparente

O corrimento branco ou transparente, por sua vez, costuma ser o corrimento saudável que todas as mulheres têm, especialmente durante o período fértil.

Ele aparece por conta da produção hormonal ser elevada neste período, formando um muco mais espesso, com células mortas, bactérias da flora vaginal e hormônios.

Trata-se de uma substância que tem uma função importante em nosso organismo: proteção. Proteção porque é este muco que limpará o canal vaginal, impedindo que bactérias e microorganismos nocivos permaneçam na região íntima.

Mulher segurando plaquinha de sorriso em frente ao seu abdômen. Foto: Freepik

Além disso, este muco manterá a umidade saudável, evitando o ressecamento dos tecidos e a sensação de coceira e irritação.

Este corrimento pode, inclusive, aparecer durante a gravidez, tendo em vista que a mulher terá ainda mais alterações hormonais significativas.

Corrimento patológico: 3- Corrimento esverdeado ou amarelado

Já os corrimentos mais esverdeados ou amarelados podem sinalizar um sinal de alerta ainda maior. Estes costumam ser, em grande parte, o tipo de corrimento patológico que as mulheres temem.

A coloração se deve ao fato de que a região íntima possa estar sofrendo algum tipo de infecção que, inclusive, pode estar associada com uma doença sexualmente transmissível.

Mas além dessa coloração diferente, este tipo de corrimento tende a ser espesso, em grandes quantidades e acompanhado de um mau odor bastante intenso. Há mulheres que também relatam coceira na região íntima e até mesmo ardência durante a relação sexual.

A fim de fazer o diagnóstico de corrimento patológico, recomenda-se que a mulher busque auxílio médico ao notar este corrimento tão “diferente” dos demais que já citamos até aqui.

Calcinha e protetor diário. Foto: Freepik

Veja também: Sangramento de escape – O que é e por que acontece?

Corrimento patológico: Quando procurar auxílio médico?

Ao se deparar com qualquer mudança de cor, textura, consistência, volume ou cheiro no corrimento, procure o seu ginecologista. Somente ele poderá examinar a situação com muito mais coesão e assim garantir que os cuidados necessários sejam tomados com precocidade.

Da mesma forma, se você ainda tiver dúvidas sobre o seu tipo de corrimento e, embora ele não apresente outros sintomas, não sinta vergonha de conversar com o seu médico. Ele está lá para que você possa tirar as suas dúvidas e poder, a partir disso, cuidar ainda mais da sua saúde e do seu bem-estar.

Os cuidados com a higiene íntima também são importantes e devem ser lembrados. Por isso, higienize a região diariamente, com sabonete próprio para a região íntima, sem exagerar no produto e enxaguando bem. Por fim, prefira as calcinhas de algodão e evite o uso de protetores diários.

Se você tem percebido uma necessidade muito grande de protetor diário, talvez o volume do seu corrimento possa estar dando pistas de que algo está um pouquinho desequilibrado. Cuide-se sempre!

Leia mais: Aplicativos para mulheres que estão tentando engravidar