Compreender quando o corrimento na gravidez pode ser perigoso é uma forma de manter a tranquilidade e um maior autoconhecimento sobre o seu corpo. Afinal, muitas mulheres temem que algo ruim aconteça durante a gestação, transformando qualquer “sintoma” em um verdadeiro “bicho de sete cabeças”.

Porém, é preciso estar ciente que alguns tipos de corrimentos na gravidez são comuns, saudáveis e não representam “perigo” para a saúde da mãe e do bebê. Da mesma forma, dependendo da coloração e dos sintomas que acompanham o corrimento, pode ser que a mãe esteja com alguma infecção, sinal de aborto espontâneo ou parto prematuro.

Mas quando se preocupar com o problema? O que considerar na hora de analisar os sintomas? Tudo isso responderemos no decorrer do nosso conteúdo. Acompanhe e entenda!

Quando o corrimento na gravidez pode ser perigoso

Grávida aflita falando no telefone. Foto: Freepik

Publicidade

Quando o corrimento na gravidez pode ser perigoso?

Precisamos, antes de qualquer coisa, compreender por que o corrimento aparece. Muitas vezes, ele está associado com as mudanças hormonais envolvidas com a gravidez. Assim, os níveis de hormônios aumentam no corpo da mulher, desencadeando mais produção de muco. Esse muco é responsável por expulsar células mortas, eliminar possíveis sujidades do canal vaginal, manter a umidade e garantir a proteção da área íntima.

Leia mais: Gergelim: Ajuda na hora de dormir! Saiba como!

Ou seja, é muito comum a mulher perceber diversos tipos de corrimento, que tendem a ser de uma coloração praticamente transparente e, quanto maior for a concentração de hormônio, mais branquinho e espesso ele ficará.

Em contrapartida, se a mulher perceber outros sintomas envolvidos com o aparecimento do corrimento, é preciso ficar atenta. Isso porque o corrimento saudável não apresenta cheiro forte, não causa coceira nem alergia e tampouco provoca dores fortes. Se você sente algum destes outros sintomas, é preciso ficar atenta.

Contudo, listamos abaixo algumas condições que refletem quando o corrimento na gravidez pode ser perigoso. Veja:

Quando o corrimento na gravidez pode ser perigoso

Grávida sentada ao lado dos seus medicamentos. Foto: Freepik

Publicidade
  • Corrimento marrom, rosado e sanguinolento

Os corrimentos na gravidez que apresentam tons amarronzados, rosados ou sanguinolentos podem aparecer no início da gestação e podem estar associados com a fixação do óvulo. Em contrapartida, se o sangramento ocorre no decorrer da gestação, é preciso ficar mais atenta.

Leia também: Aplicativos para mulheres que estão tentando engravidar

Embora possa ocorrer pequenos sangramentos no decorrer dos 9 meses, se o corrimento marrom ou com sangue durar muitos dias e o fluxo for relativamente intenso, é preciso contatar o médico imediatamente, pois este poderá verificar se trata-se de um parto prematuro ou até mesmo um aborto espontâneo.

Vale ainda se atentar para o odor e a tonalidade do corrimento. Se ele estiver rosado ou em vermelho vivo, significa que o sangramento acabou de acontecer. Mas se estiver amarronzado, significa que o sangue coagulou dentro do corpo antes de ser expelido. Essa informação pode ajudar o médico a investigar melhor o seu caso.

Gestante na cama ao lado dos seus suplementos vitamínicos. Foto: Freepik

  • Corrimento esverdeado ou amarelado

Já os corrimentos em tons esverdeados e amarelados podem estar mais associados com infecções no canal vaginal. Nesse caso, a mulher deve procurar auxílio médico assim que perceber a coloração diferente no corrimento.

Publicidade

É importante frisar que se a coloração está diferente, em tons verdes ou mais amarelada, as chances de haver bactérias no organismo da mulher é bem grande. Por isso é essencial logo buscar ajuda médica para investir em um tratamento rápido e efetivo o quanto antes.

Veja também: O que é amnésia da gravidez? Isso realmente existe?

Grávida com dor de cabeça deitada no sofá. Foto: Freepik

Outros sintomas importantes

Além de observar quando o corrimento na gravidez pode ser perigoso através do seu aspecto com relação à coloração, textura, frequência e odor, é preciso também considerar outros sintomas que possam aparecer, como por exemplo:

  • Febre;
  • Dores abdominais;
  • Tonturas;
  • Dor de cabeça intensa;
  • Coceira na região íntima;
  • Mau odor intenso na região íntima;
  • Inchaço;
  • Dor na vagina;
  • Cólicas semelhantes às cólicas menstruais;
  • Fraqueza;
  • Entre outros sinais que possam alertar um problema de saúde.

Mantenha os seus exames de gravidez sempre em dia para garantir que tudo esteja bem com você e com o bebê. E caso tenha um dos sintomas acima, comunique o seu médico o quanto antes, pois às vezes o problema é simples e pode ser rapidamente solucionado, porém, se não receber o cuidado adequado, poderá evoluir para algo maior.

Grávida deitada. Foto: Freepik

Corrimento branco na gravidez é saudável e sinaliza o equilíbrio do organismo da mulher

Para finalizar o nosso conteúdo, você já conseguiu compreender quando o corrimento na gravidez pode ser perigoso, não é mesmo? Mas, e quando ele é saudável? Pode acontecer um corrimento que sinaliza que tudo está bem com a mãe e com o bebê?

Neste caso, como apontamos no começo deste artigo, o corrimento branco pode ser entendido como um reflexo natural do corpo da mulher. Afinal, durante a gestação há uma produção hormonal muito diferente do que acontece durante o ciclo menstrual. Por isso, essa produção hormonal pode fazer com que haja um aumento no muco vaginal, deixando-o mais espesso e esbranquiçado.

Assim, você pode perceber a presença de hormônios a partir do pressuposto de que quanto mais denso e branco estiver o seu corrimento, mais hormônios estão sendo liberados no seu organismo.

Este muco é fundamental para manter a saúde da flora vaginal, garantindo que as bactérias benéficas mantenham o local sempre limpo, úmido, protegido e livre de infecções e doenças. Portanto, o corrimento branco na gravidez é um indício de que toda a sua região íntima está funcionando adequadamente.

Mas, da mesma forma, se o corrimento branco demonstrar um equilíbrio no seu corpo, mas outros sintomas estiverem lhe preocupando, converse com o seu médico. Pois embora a região íntima possa estar saudável, outras questões podem ser detectadas a partir de sintomas diversos, como os que citamos anteriormente (febre, tontura, etc.). 

Assim você mantém o acompanhamento da sua gestação de uma forma muito mais organizada e saudável. Cuide-se bem!

Leia agora: