O ciclo menstrual envolve todas as mudanças vividas pelo corpo da mulher ao longo de um mês, resultando na menstruação.

Esse ciclo é natural e acontece com todas as mulheres que se encontram em idade fértil – isto é, que podem reproduzir.

É o ciclo menstrual que determina o processo de ovulação e eliminação desse óvulo. Ele é a base para que a mulher possa fazer seu calendário menstrual, conhecido popularmente como “tabelinha”.

Geralmente, o ciclo menstrual possui 28 dias, mas pode variar entre 25 e 35 dias. Ele é dividido em 3 fases, que variam conforme as mudanças no corpo da mulher.

Publicidade

Ciclos com intervalos mais curtos ou mais longos do que os retratados acima podem indicar problemas de saúde como ovários policísticos. Se este for o seu caso, o recomendado é consultar um médico ginecologista para avaliar melhor as causas.

Ao longo de todas as fases desse ciclo, o corpo feminino passa por uma série de alterações hormonais que preparam o corpo para uma possível gravidez.

Quer entender melhor como funciona o ciclo menstrual? Então continue conosco!

Ciclo Menstrual – Conheça as fases

Ciclo Menstrual

Absorvente feminino em fundo rosa. Gotinhas vermelhas espalhadas pelo absorvente e em cima, formando uma gota maior, simbolizando a menstruação. Crédito da foto: Freepik

1. Fase folicular

Esta é a primeira fase do ciclo, que começa no primeiro dia da menstruação e dura entre 5 a 12 dias, mais precisamente até o dia da ovulação.

Habitualmente, a fase folicular dura entre 12 e 16 dias, no qual o cérebro aumenta a produção do hormônio folículo-estimulante (FSH), que faz com que os folículos que contenham os óvulos se desenvolvam.

Publicidade

Esses folículos produzem os estrógenos, até que esses hormônios chegam a um pico e o corpo deixa de produzir FSH. É nesse momento que ocorre a ovulação, isto é, o folículo se rompe e o óvulo sai em direção às trompas.

Em outras palavras, é nessa fase que os ovários amadurecem seus óvulos, começando a preparar o corpo para uma possível gravidez.

Com esse amadurecimento, o ovário começa também a liberar maiores quantidades de estrogênio, que é outro hormônio, responsável por tornar o revestimento do útero pronto para uma fecundação.

2. Fase ovulatória

Nesta segunda fase, os níveis de estrogênio permanecem aumentando e levam o corpo a produzir o hormônio luteinizante (LH), responsável pela seleção do óvulo mais maduro.

Após escolher o óvulo, o LH faz com que ele saia do ovário. É nesse exato momento que ocorre a ovulação, normalmente no dia 14º dia do ciclo.

Depois de liberado, o óvulo viaja pelas trompas até chegar ao útero. Geralmente, o óvulo sobrevive por 24 horas fora do ovário. É nesse período que pode ocorrer a fecundação, caso o óvulo entre em contato com espermatozóides.

Publicidade

Já os espermatozóides, por sua vez, podem durar até 5 dias “vivos” dentro do corpo da mulher. Ou seja, é possível que se a mulher engravide caso tenha tido relações sexuais até 5 dias antes da ovulação.

3. Fase lútea

Na última fase do ciclo menstrual, conhecida como fase lútea, o folículo – deixado pelo óvulo dentro do ovário -, começa a produzir progesterona em maior quantidade.

O objetivo é continuar preparando o revestimento do útero no caso de uma possível gravidez. Além disso, há também o aumento na produção de estrogênio e, por isso, algumas mulheres podem apresentar sensibilidade nos seios, produção de espinhas, mudanças de humor e até inchaço.

Quando a fecundação não se concretiza, o folículo vai encolhendo dentro do ovário. Os níveis de estrogênio e progesterona vão caindo até que o revestimento do útero seja eliminado, dando início à menstruação e ao próximo ciclo menstrual.

Caso ocorra a fecundação, o óvulo fica grudado nas paredes do útero e o corpo começa a produzir hCG, um hormônio que mantém o folículo produzindo estrogênio e progesterona em níveis elevados para manter o revestimento do útero até à formação da placenta.

Por isso é que a menstruação atrasa, porque o revestimento do útero não se descama.

Esta fase acontece, em média, nos últimos 12 dias do ciclo e, durante alguns desses dias, a mulher menstrua.

O que é um ciclo menstrual regular?

Antes de mais nada, saiba que quem determina a duração do ciclo é a fase folicular, já que é o seu tempo que pode variar.
Ou seja, uma mulher com ciclo menstrual regular, mas que não toma pílula ou nenhum método contraceptivo pode ter a duração do seu ciclo variando um pouco a cada mês. Portanto, os ciclos não precisam ter todos a mesma quantidade de dias.
Por exemplo, uma mulher que tem um ciclo de 28 dias em um mês, e no outro um ciclo de 30, é considerada como um ciclo regular.
Lembrando que ciclos que duram entre 25 a 30 dias são considerados regulares, podendo ter de 7 a 9 dias de variação.

Porém, a partir de 15 dias, já é considerado um atraso que necessita ser observado. Nesse sentido, a primeira suspeita para menstruação atrasada é uma possível gravidez. O melhor, nesses casos, é fazer um teste para sanar as dúvidas.

Ciclo Menstrual

Calendário menstrual com flores rosas em cima e, ao lado, estão distribuídos absorventes femininos, em embalagens cor-de-rosa. Crédito da foto: Freepik

Saiba quais são os sinais que indicam período fértil

Corrimento transparente semelhante à clara do ovo

A secreção vaginal transparente é super normal neste período, sendo semelhante à clara de ovo crua. Esse é o primeiro sintoma da ovulação.

Nesta fase, há liberação de um hormônio chamado estradiol, que produz mais líquido que o habitual, sendo um mecanismo natural de lubrificação que auxilia a entrada dos espermatozoides no canal vaginal. Assim, eles chegam mais facilmente até o óvulo, ajudando na fecundação.

Aparecimento de espinhas

O aparecimento das espinhas é outro sinal muito comum no período fértil, já que durante esse período a pela da mulher fica mais oleosa.

Isso favorece o aparecimento de pequenos cravos e espinhas, mesmo após o período da adolescência.

Irritação e instabilidade hormonal

Outro sinal de que você está no seu período fértil é a variação do humor, que acontece em decorrências das alterações hormonais comuns dessa fase.

Aumento da sensibilidade das mamas

As glândulas mamárias têm receptores hormonais. Portanto, na primeira fase do ciclo, quando acontece a produção de estrogênio, pode ocorrer um aumento do volume mamário.

Já na segunda fase, quando há o predomínio da progesterona, as mamas podem ficar mais doloridas.

Leve dor na região do útero

Outra indicação de que a mulher está ovulando é a dor no baixo ventre, que é a dor na parte de baixo da barriga, mais ou menos na altura dos ovários.

Ela é semelhante a uma cólica leve e passageira, que aparece e desaparece, sendo esta dor um dos sintomas mais frequentes.

Aumento da libido

O aumento do desejo sexual é muito comum durante o período fértil, pois está relacionado a uma enorme produção de hormônios – entre eles a testosterona, que aumenta bastante durante a ovulação.

Com o aumento desse hormônio, a libido cresce bastante. Esse sinal é, na verdade, bem natural no corpo, que entende que toda ovulação deve ser fecundada.

O organismo então, instintivamente, aumenta o estímulo sexual da mulher para procurar o parceiro e, assim, fecundar e reproduzir.

Além desses sinais, também é possível identificar a ovulação através do teste de farmácia de ovulação, como o Confirme e o Bioeasy.

Quer saber mais sobre como funciona o teste de ovulação? Confira aqui.

Ciclo Menstrual

Mulher pensando e segurando um calendário com seu ciclo menstrual. Crédito da foto: Freepik

O que é um ciclo menstrual irregular?

Já sabemos que um ciclo menstrual regular tem entre 25 e 30 dias de intervalo entre as menstruações.

Já o ciclo irregular é todo aquele que leva menos ou mais tempo do que isso. Isso é ruim, pois a ovulação pode ser muito precoce ou muito tardia. Ou seja, quando ela ocorre, o corpo não está preparado.

Pode acontecer de a mulher ter sempre ciclos muito longos ou muito curtos, ou mesmo intercalar esses dois tipos. O ideal é procurar um ginecologista nesses casos.

Normalmente, isso é comum durante a puberdade, principalmente nos primeiros dois anos após a menarca (primeiro sangramento menstrual).

Sendo assim, é comum que uma menina que recém menstruou tenha um ciclo de 20 dias e depois de 60. Isso porque o eixo hormonal ainda é imaturo e leva um tempo até se regularizar.

O mesmo ocorre na pré-menopausa, quando a mulher também começa a ter um ciclo mais irregular. Isso devido a redução dos folículos ovarianos, que são os responsáveis pelos mecanismos hormonais do ciclo.

Quais são as causas do ciclo menstrual irregular?

O ciclo menstrual irregular é aquele em que não se sabe quando a menstruação irá vir, podendo ser causado por vários fatores, sejam eles internos ou externos. Veja quais são as causas mais comuns:

  • Início da vida fértil na adolescência, até 2 anos após a primeira menstruação;
  • Período pós gravidez;
  • Pré-menopausa, devido às intensas alterações hormonais;
  • Distúrbios da alimentação que causam perda de peso em excesso, como anorexia nervosa;
  • Excesso de atividade física intensa, principalmente em mulheres atletas;
  • Distúrbios na tireoide, como o hipertireoidismo;
  • Ovários policísticos;
  • Obesidade, principalmente a mórbida;
  • Mudança de anticoncepcional;
  • Estresse ou distúrbios emocionais;
  • Presença de inflamação, pólipos ou tumores no aparelho reprodutor feminino.

Na presença de ciclo menstrual irregular ou quando o ciclo menstrual não ocorre por mais de 3 meses, o recomendado é procurar um profissional ginecologista para investigar a causa do problema.

Saiba como calcular o ciclo menstrual

Garota segurando um relógio com despertador na frente da calcinha. Crédito da foto: Freepik

O ciclo menstrual nada mais é que o intervalo de tempo entre o início de cada menstruação.

Portanto, para calcular o seu ciclo menstrual, basta verificar o intervalo de tempo entre o primeiro dia da sua menstruação do mês e o primeiro dia da menstruação seguinte.

É muito simples! Anote (em caderno ou aplicativo de celular) a data exata de início da sua última menstruação e também da próxima. O intervalo de tempo entre elas será o seu ciclo menstrual.

Aprenda também a calcular o seu período fértil em 3 passos:

1. Descubra quanto tempo dura seu ciclo menstrual. Caso esse número varie a cada mês, monitore os intervalos por três meses e tente calcular um tempo médio.

2. Tendo em mãos a duração do ciclo, subtraia 14 deste número. Isso fará com que você descubra o dia da sua ovulação.

3. Como o período fértil é o intervalo de seis dias que acaba no dia da ovulação, pegue a data obtida no passo 2, conte cinco dias para trás e você saberá o seu período fértil.

Quer ver um exemplo? Se uma mulher tem um ciclo de 30 dias, sua ovulação deve ocorrer no 16º dia. Logo, seu período fértil ocorrerá entre o 11º e o 16º dias do ciclo menstrual.

Já uma mulher com ciclo de 28 dias terá a ovulação no 14º dia do ciclo, portanto ela é mais fértil entre o 9º e o 14º dias.

Por fim, mulheres com ciclos de 26 dias ovularão no 12º dia do ciclo, ou seja, a fertilidade está em alta entre o 7º e o 12º dias do ciclo. Fácil, né?

Como calcular o período fértil com o ciclo irregular

Se você possui ciclo menstrual irregular, saiba como calcular neste caso. Basta chegar a uma média da duração desses ciclos.

Veja um exemplo: se a mulher oscila entre ciclos de 27, 28 e 29 dias, a média serão 28 dias de duração.

Por que saber o dia da menstruação?

Por fim, saber o dia da próxima menstruação é útil para que a mulher tenha tempo de se preparar para esse momento, já que pode precisar adequar sua rotina, além de várias outros benefícios, como:

  • Ajudar na marcação de exames ginecológicos como o Papanicolau, que deve ser feito fora do período menstrual;
  • Evitar uma gravidez indesejada, já que esse é considerado o período menos fértil da mulher, especialmente em mulheres com ciclo regular.
  • Conhecer melhor o seu ciclo e, consequentemente, as alterações hormonais que ocorrem no seu corpo.
  • Esse controle garante à mulher maior autonomia e confiança para o dia-a-dia, podendo planejar cuidados específicos para este momento, como a compra de remédios para cólica, absorventes, entre outros.

Agora que você já sabe quais as fases do ciclo menstrual e como calcular, veja também esses outros conteúdos: