Cinta pós-parto funciona? Os especialistas recomendam?

Por 0 Comentários


Se você está grávida, pode já estar se preocupando com a perda de peso e da barriga no pós-parto. Eu me lembro que nessa fase me preocupei com o uso da cinta pós-parto – afinal, será que ela funciona? Ajuda a recuperar a forma? Ouvimos opiniões tão diferentes sobre o tema, que resolvi estudá-lo melhor e me cercar de informações confiáveis com meu médico (um dos ginecologistas mais conceituados de São Paulo).

Não sei se você sabe, mas demora cerca de duas semanas para a mulher perder peso pela saída do bebê (e também de líquido amniótico, da placenta e dos líquidos retidos durante a gestação). E depois desse período, o abdômen fica flácido (com uma aparência tão estranha que parece que você nunca terá uma barriga normal novamente. Mas calma!). Nessa hora, é importante que você saiba o seguinte sobre o uso da conta pós-parto e se ela funciona:

conta pós-parto

Imagem: 123RF

Vou emagrecer usando cinta pós-parto?

A resposta dos médicos para uma das dúvidas mais comuns sobre a peça (e que leva muita gente a utilizá-la) é não. A cinta não é terapêutica e, portanto, não auxilia no retorno do peso de antes da gravidez. Ela pode ser útil para disfarçar a flacidez e manter a aparência de abdome firme, mas ela não vai contribuir com o emagrecimento. Vale saber também que a cinta pós-parto tampouco favorece a cicatrização.

Veja também: Entenda a flacidez vagina e a incontinência urinária no pós-parto

 

Recomendações

Por não possuir nenhum tipo de efeito terapêutico, a cinta pós-parto deve ser usada apenas para quem se sentir confortável ao vesti-la. Ao usá-la, ajuste de modo que a peça não fique apertada e não cause nenhum tipo de desconforto. Ela não atrapalha a recuperação no pós-parto, mas você deve se sentir bem caso opte por utilizá-la.

Em relação à perda de peso, saiba que a amamentação te fará queimar muitas calorias! Por isso também é fundamental manter a hidratação nesse período. Importante destacar que o puerpério (ou seja, os 40 dias depois do nascimento do bebê) deve ser dedicado à criança e à sua recuperação do parto, sem esforços físicos intensos, dietas restritivas e outras preocupações como a perda de peso. Essas ações podem reduzir a produção de leite, atrapalhando a amamentação.

Veja também: Tratamento para barriga: minha experiência com o Heccus

Converse com o seu médico sobre quando pode retomar as atividades físicas e quais modalidades são mais indicadas. Alimente-se sempre muito bem (pois o seu bebê precisa de você saudável!) e não tenha a menor dúvida de que o seu corpo, independente dos quilos a mais ou da flacidez, é um templo, que acabou de gerar uma vida! Meramente a estética não deve ser a prioridade agora, combinado?

Para mais dicas saudáveis de como perder a barriga, assista o vídeo a seguir, do canal do Mil Dicas de Mãe no YouTube (aproveite e inscreva-se). Você vai gostar!


 



Arquivado em: Gravidez Tags:

Deixe seu comentário