Ajudar uma criança a se sentir mais segura é garantir que, no futuro, ela tenha muito mais autoconfiança e autoestima diante das adversidades da vida. Isso porque a infância pode ser uma mola propulsora muito forte para a forma como uma pessoa se enxerga. Portanto, devemos nos manter atentos a isso.

Assim sendo, neste texto nós apontamos diversas dicas, perguntas e respostas que envolvem a autoconfiança infantil. Acompanhe para saber mais!

Veja também: Setembro Amarelo: Como manter a saúde mental em dia

como ajudar uma criança a se sentir mais segura

Como desenvolver a autoconfiança de uma criança. Foto: Freepik

Publicidade

Quando começa o desenvolvimento da autoconfiança?

Não sabemos, exatamente, uma quantidade de anos, meses ou dias que a autoconfiança começa a ser desenvolvida na criança. Porém, podemos estabelecer uma média baseada naquele ditado de “se conhecer por gente”.

Ou seja, a autoconfiança e a percepção de si mesmo começa a acontecer a partir do momento que a criança se vê como outro, ou seja, alguém que não é parte da mãe. Isso porque no começo ele ainda não tem essa percepção, e acredita ser uma parte de sua mãe. Por isso que a ausência da mãe também é importante para o desenvolvimento psíquico.

Dessa maneira, podemos dizer que o desenvolvimento da autoconfiança começa quando a criança se percebe, passa a compreender melhor o seu corpo, as suas sensações e a sua própria presença no mundo.

Como acabar com a insegurança de uma criança?

Para acabar com a insegurança de uma criança devemos ir na contramão do problema, ou seja, devemos ajudar uma criança a se sentir mais segura. Não adianta apenas “cortar” o que pode causar a insegurança se a confiança não for estimulada.

Por exemplo, se o seu filho tem vergonha de falar com as outras pessoas, não vai ser privando-o de interações sociais que ele se tornará confiante, não é mesmo? Mas sim, ajudando-o a aprender a se expressar melhor, impor limites nos toques (como abraço e beijo) e perguntas alheias, e assim por diante.

A seguir daremos mais detalhes sobre ações que os pais podem pôr em prática. Continue lendo.

Publicidade

Depois veja estas dicas: Como a inteligência artificial pode influenciar o futuro do seu filho

Como fortalecer seu filho? Como ajudar uma criança a se sentir mais segura?

Para ajudar uma criança a se sentir mais segura é necessário ter em mente que se trata de um processo de formiguinha. Isto é, não existe uma planilha pronta com um checklist do que deve ser feito para a criança se tornar uma pessoa “altamente confiante” em uma semana. Mas sim, são os pequenos detalhes, as interações e conversas que poderão fortalecer esse lado.

como ajudar uma criança a se sentir mais segura

Como desenvolver a autoconfiança de uma criança. Foto: Freepik

Da mesma maneira, é necessário estar ciente de que o processo é gradativo e contínuo. Ou seja, se você seguir todas as dicas e perceber que o seu filho está mais confiante, mas, cometer equívocos graves lá na frente, ainda assim poderá abalar o emocional do pequeno.

A infância é uma fase muito peculiar e delicada. Precisamos cuidar na hora de ensinar algo e transmitir alguma informação. Mesmo que determinada fala aconteça uma única vez na vida, ela pode ficar “cravada” na mente da criança.

Sendo assim, foque em manter uma atmosfera saudável para ajudar uma criança a se sentir mais segura. Além disso, policie-se para não deixar as críticas surgirem nos momentos em que você se sentir muito irritado com algo. Respire fundo e sempre se coloque no lugar do seu filho antes de dizer algo!

Publicidade

Além disso, considere as dicas abaixo e vamos juntos desenvolver crianças mais autoconfiantes:

1- Dê atenção ao que a criança tem a dizer ou mostrar

Uma das formas mais interessantes de ajudar uma criança a se sentir mais segura é dando atenção a ela. E não, não estamos falando de ficar dando atenção para birras ou algo do tipo (aqui caberia outro tipo de atenção…). Mas sim, estamos falando da escuta ativa diante de algo que a criança quer dizer, mostrar, apresentar, etc.

Para ler mais tarde: 50 formas de fazer seu filho pequeno feliz

Muitos adultos ainda têm o equivocado hábito de ignorar o que a criança tem a dizer, como se fosse algo menos importante. Isso pode fazer com que a criança, mesmo inconscientemente, se sinta insignificante nas vidas dos adultos, se fechando em seu “mundinho” e se tornando cada vez mais introvertida e insegura.

2- Ajude a criança a se expressar

Além de escutar ativamente o que a criança tem para lhe oferecer, lembre-se de que ela ainda está em desenvolvimento emocional, cognitivo e intelectual de maneira geral. Por isso, é seu papel ajudar uma criança a se sentir mais segura por meio de intervenções nos discursos dela.

como ajudar uma criança a se sentir mais segura

Como desenvolver a autoconfiança de uma criança. Foto: Freepik

Ou seja, procure ajudar a criança a falar o que está sentindo, pensando, tentando demonstrar. Mas nada de adivinhar o que o pequeno tem a dizer! Deixe-o primeiro explorar o seu próprio vocabulário, e só depois introduza ideias que possam ajudar a criança a pôr os pensamentos em palavras.

3- Não chame a atenção na frente de outras pessoas

Embora as crianças não marquem hora para se aventurar em algo perigoso ou aprontar alguma arte, vale ressaltar que xingar, chamar a atenção e gritar com ela na frente dos outros é algo extremamente prejudicial.

Isso porque, quimicamente falando, o cérebro dela pode acionar o medo, a luta, a fuga e a adrenalina. Com isso, automaticamente ela pode se virar contra você, fazer birra, chorar, gritar… E tudo isso pode fazer com que ela mesma se sinta envergonhada depois, por não conseguir controlar.

Portanto, se a criança estiver fazendo algo que não deve na frente de outras pessoas, respire fundo e vá até ela pedir calmamente, em um tom de voz que ela não se sinta envergonhada, para que pare. Converse sobre as consequências e o porquê de ela não poder fazer determinada coisa. Não apenas diga “não” e pronto. A proibição sem justificativa pode ser a porta de entrada para os erros. 

Essa é uma das melhores formas de ajudar uma criança a se sentir mais segura, pois você não a fará “passar vergonha”, mesmo ela sabendo que está errada.

4- Elogie em público – como ajudar uma criança a se sentir mais segura

Embora as críticas jamais devam acontecer na frente de outras pessoas, ou seja, como se fosse em um “palco”, o elogio pode ir na contramão disso. Uma criança elogiada na frente das outras pessoas (sem tom de brincadeira ou sarcasmo, por favor!!!) pode se sentir muito mais segura com o passar do tempo.

É o mesmo que acontece com os adultos. Quem é que se sente bem de ser criticado na frente dos colegas de trabalho?! Ao mesmo tempo, quem é que não se sente especial com um elogio em público? Pense nisso na hora de ajudar uma criança a se sentir mais segura!

como ajudar uma criança a se sentir mais segura

Como desenvolver a autoconfiança de uma criança. Foto: Freepik

5- Deixe a criança tentar aprender algo novo

É claro que nós adultos temos uma noção maior de perigo, isso é óbvio. Mas, isso não quer dizer que você deva privar a criança de absolutamente toda e qualquer descoberta. Afinal, como essas proibições poderiam ajudar uma criança a se sentir mais segura?

Quem teve pais super protetores sabe do que estamos falando. Aquela agonia de não permitir nada, prender em casa, impedir novas descobertas… Mesmo que o objetivo seja proteção e o amor, isso é extremamente prejudicial para a autoconfiança e autoestima de uma pessoa.

Leia também: Guia educacional para explicar às crianças porque a lua muda

Portanto, busque sempre cuidar de uma maneira equilibrada, permitindo descobertas, mesmo que alertando dos perigos. Mais vale a supervisão do que a proibição.

6- Respeite o tempo da criança e não “force a barra” – como ajudar uma criança a se sentir mais segura

Cada criança, assim como cada ser humano, tem um tempo único de desenvolvimento intelectual, físico, etc. Portanto, nada de tentar forçar a barra para que a criança atinja um patamar mais elevado de algo, que não está no seu alcance.

Por exemplo, muitos pais, hoje em dia, querem que a criança saiba escrever o nome perfeitamente aos 3 (TRÊS!!!) anos de idade. E quando a criança não consegue, é taxada de incapaz (pasme, isso é real!). Mas, na realidade, ela só está dentro do que a idade dela pode permitir.

E ainda, lembre-se de que nós seguimos um tempo lógico, e não cronológico. Ou seja, nosso intelecto acompanha muito o que nós somos, sentimos, aprendemos em casa, recebemos, etc. É claro que existem parâmetros para cada idade, mas dentro desses parâmetros existem flutuações de tempo que devem ser respeitadas sem forçar a barra.

Como ajudar uma criança a se sentir mais segura. Foto: Freepik

7- Demonstre o seu amor pela criança -como ajudar uma criança a se sentir mais segura

Uma pessoa amada tende a se sentir muito mais confiante e feliz na vida, de uma maneira geral. Por isso, se você quer ajudar uma criança a se sentir mais segura demonstre o seu amor por ela. O amor pode curar muita ferida emocional! Ajude a criança a entender o quanto ela é importante na vida das pessoas.

Veja também: Frases para filho: Com amor! De pais para filhos

8- Brinque com jogos e desafios

Uma criança desafiada com amor é uma criança mais forte diante das adversidades da vida. Por isso que jogos são tão interessantes para as mais diversas idades. Afinal, ela terá que pensar em caminhos e estratégias para solucionar um “problema”, e isso pode aumentar a segurança dela diante das mais diversas situações cotidianas.

Lembre-se apenas de que cada faixa de idade pode requerer desafios específicos. Desde os mais simples, até mais complexos. Por exemplo, para uma criança pequena pode ser um grande desafio arrumar a cama, que tal dar essa tarefa a ela em forma de jogo?

9- Ofereça responsabilidades à criança

Da mesma maneira que os jogos e desafios são interessantes, as responsabilidades também podem ajudar uma criança a se sentir mais segura. Sabe por quê? Porque ela percebe que é importante no mundo e que tem papéis fundamentais na casa em que mora, por exemplo.

Novamente reiteramos a importância de basear-se na idade da criança. Até mesmo o exemplo de arrumar a cama é válido aqui. Ou então, dar a comidinha do cachorro sempre no mesmo horário: depende da criança manter isso em dia e ela se sentirá importante por isso.

Criança feliz. Foto: Freepik

É claro que os pais devem dar a responsabilidade e acompanhar o filho no processo, não deixando tudo nas mãos dele. Mas sim, sempre supervisione para saber se tudo está acontecendo de uma forma harmoniosa.

10- Como ajudar uma criança a se sentir mais segura: Não fique comparando o seu filho

Jamais compare o seu filho, principalmente de maneira negativa. A comparação não deve acontecer de forma alguma, mas as comparações para dizer que seu filho é “pior” que alguém é algo que destrói a autoconfiança e a autoestima de qualquer pessoa.

Portanto, se você for comparar o seu filho em algum momento, apenas baseie-se na vitória dele. Calma, vamos explicar!

Não estamos dizendo que você tem que dizer que o seu filho é melhor que o fulano. Mas sim, a comparação pode ser feita com outra versão do seu filho. Como assim? É simples, veja o exemplo:

  • Se o seu filho está aprendendo a tocar um instrumento, quando ele passar de “nível” elogie-o comparando com o passado e apresentando a ele a própria evolução: “Antes você só conseguia tocar X, agora já está tocando Y. Parabéns!!!”

Ou seja, compare o seu filho com ele mesmo no passado, para que seja possível aumentar a percepção de desenvolvimento cognitivo, motor, social, etc. Apenas nessa circunstância é que uma comparação deve acontecer.

Como desenvolver a autoconfiança de uma criança. Foto: Freepik

Assim, com todas essas dicas, temos certeza de que você começará a ajudar uma criança a se sentir mais segura! Vamos juntos educar adultos mais confiantes e felizes consigo mesmos.

Fique agora com estas outras dicas: