corrimento na gravidez pode assustar qualquer mulher, especialmente aquelas que são mães de primeira viagem. Afinal, a consistência e a cor do corrimento pode representar sinais importantes sobre a saúde da mãe e do bebê, e nada mais justo do que se atentar para essa informação, não é mesmo?

Pensando nisso, trouxemos informações sobre os tipos de corrimento mais comuns, e possíveis tratamentos. Acompanhe e fique por dentro do assunto.

corrimento na gravidez

Mulher sentada no banheiro. Foto: Freepik

Quais os tipos mais comuns de corrimento na gravidez? Como tratar?

Normalmente, a secreção vaginal é benigna, ou seja, não representa malefícios para a saúde da mulher. Porém, é importante ficar atenta à coloração do corrimento, além de observar a sua consistência e recorrência. Tudo isso pode dar pistas de que algo não está funcionando como deveria e, caso não esteja, o tratamento médico deve ser iniciado.

Publicidade

Veja abaixo os tipos de corrimento na gravidez que costumam aparecer e saiba mais sobre possíveis problemas que podem, ou não, estarem associados a cada caso:

Corrimento branco na gravidez

O corrimento branco nada mais é do que um tipo de corrimento levemente espesso, sem odor e que tende a ser em maior quantidade na medida em que há alterações hormonais no organismo da mulher.

corrimento na gravidez

Grávida acariciando a sua barriga. Foto: Freepik

Essa coloração nos mostra que o corrimento está saudável e nele é possível encontrar bactérias benéficas, células mortas e líquidos mucosos presentes na região íntima da mulher. Podemos dizer que esta substância é fisiológica e tem como objetivo manter a região íntima limpa, saudável, úmida e equilibrada.

À medida em que a gravidez se desenvolve, é possível que o útero acabe “empurrando” uma maior quantidade de corrimento, fazendo com que o muco fique mais espesso e a mulher o perceba na calcinha ou ao ir ao banheiro.

Corrimento marrom na gravidez

O corrimento marrom na gravidez também é bastante comum e, de maneira geral, não está associado com problemas graves. Da mesma forma, este tipo de corrimento precisa de atenção caso a sua recorrência seja muito alta, pois pode estar associado com alguns problemas de pH e até mesmo com a dilatação do colo do útero.

Publicidade

No caso do início da gravidez, a mulher pode confundir o que chamamos de nidação com um corrimento marrom, embora sejam duas coisas diferentes. O corrimento não se associa com o óvulo, enquanto a nidação está relacionada com a fixação do óvulo fecundado.

De todo modo, é preciso ficar atenta à recorrência e intensidade do corrimento marrom. Se a quantidade for grande e aparecer por muitos dias, converse com o seu médico.

corrimento na gravidez

Grávida com dor abdominal. Foto: Freepik

Corrimento amarelo na gravidez

O corrimento amarelo na gravidez pode estar associado à infecções ginecológicas e merece mais atenção. Além do corrimento em si, a consistência costuma ser mais espessa e este possui um odor mais forte, sendo percebido com mais facilidade.

Diversas infecções podem estar associadas a este tipo de corrimento, sejam elas virais ou bacterianas. De todo modo, é indispensável que você converse com o seu médico. Lembre-se de comunicar em qual momento o corrimento começou e caracterize-o da forma mais clara possível.

Veja também: Sexo na gravidez: É seguro? Descubra aqui!

Publicidade

Corrimento rosado na gravidez

O corrimento rosado na gravidez costuma nos dar sinais de que há algum tipo de sangramento acontecendo, mesmo que leve. Quando a cor ainda é vermelha, podemos ter ideia de que o sangramento acabou de acontecer. Porém, quando há uma coloração mais escura, semelhante ao corrimento marrom, significa que houve uma coagulação do sangue antes de este ser expelido para fora do corpo.

Grávida acariciando a sua barriga. Foto: Freepik

Esse tipo de corrimento pode estar associado tanto com problemas de saúde, quanto com questões simples de serem resolvidas. Por exemplo, se o sangue é em pouca quantidade e aparece sem dores ou outros sintomas, esse corrimento pode estar associado ao rompimento de vasinhos durante a relação sexual ou algum esforço físico.

Em contrapartida, se houver uma intensidade maior de sangramento, juntamente com sintomas como dores na vagina ou no abdômen, é essencial conversar com o seu médico para descartar qualquer tipo de problema ou complicação na gravidez.

Veja mais: Pílula anticoncepcional: Tudo o que você precisa saber!

Corrimento esverdeado na gravidez

Por fim, o corrimento esverdeado na gravidez também pode aparecer e este está relacionado com alguns tipos de infecções vaginais e íntimas. Por isso, caso você perceba uma alteração na coloração, juntamente com dores, mau odor, coceira ou ardência, não hesite em conversar com o seu médico.

É muito importante garantir que qualquer tipo de infecção seja tratada o quanto antes, para impedir que o problema chegue no bebê, por exemplo. Além disso, o tratamento precoce neste sentido é capaz de diminuir as chances de acontecer algum tipo de complicação na sua gravidez.

Gestante com as mãos sobre a barriga. Foto: Freepik

Como funciona o tratamento?

Na realidade, nem todos os casos necessitam de tratamento, pois muitas vezes o corrimento na gravidez está associado a uma secreção natural e saudável. Porém, quando o problema nada mais é do que um sintoma de outra doença, como aborto; infecção; etc., é preciso tratar a causa do corrimento, e não o corrimento em si.

Sendo assim, é necessário passar pela avaliação médica a fim de encontrar o melhor tipo de tratamento, e que seja adequado ao seu diagnóstico. E em caso de ausência de problema de saúde, evitar usar o protetor diário e preferir deixar o corrimento sair naturalmente.

Busque ajuda médica e jamais faça a automedicação

Independente do tipo de corrimento que você tem percebido durante a sua gestação, é de suma importância que você avise o seu médico sobre o que está acontecendo. Isso, pois, embora muitas vezes a secreção não represente nenhum perigo, o seu médico precisa estar a par das mudanças no seu corpo, a fim de fazer um acompanhamento adequado do seu caso.

Gestante no computador aguardando consulta. Foto: Freepik

Além disso, jamais consuma um medicamento sem prescrição médica, e cuidado com os chás que você pretende consumir para acabar com o corrimento na gravidez. Lembre-se, o seu médico está preparado para tratar qualquer problema e complicação durante a sua gestação e é a ele que você sempre deverá recorrer, ok?

Cuide-se e proteja a sua saúde e a do seu bebê da melhor maneira possível!

Leia agora: