respiração acelerada de um bebê no primeiro ano de vida pode preocupar os pais. No entanto, isso é motivo de preocupação? Descubra tudo sobre a respiração do bebê!

Os pais frequentemente se preocupam com a respiração do bebê, especialmente quando o recém-nascido tem apenas alguns dias ou meses de idade. Quando os pais percebem o movimento excessivo do tórax de seus filhos, eles pensam que o bebê provavelmente está se movendo ou que algo está errado em seus pulmões.

No entanto, existem algumas características do sistema respiratório pequeno e imaturo dos recém-nascidos. Via de regra, a situação não muda até o bebê completar dois meses.

Dito isso, leia os seguintes fatos interessantes que preparamos para pais como você e tenha certeza de que sabe tudo sobre eles. Desta forma, você poderá distinguir o problema real de uma condição que ocorre naturalmente em recém-nascidos.

Publicidade

Como é a respiração do bebê?

Respiração do bebê em ensaio

Ensaio de bebê – Foto: Freepik

Os recém-nascidos respiram cerca de 40 a 60 respirações por minuto. Isso se reflete diretamente na movimentação do tórax, que possui pouca gordura corporal, tornando mais perceptíveis os movimentos respiratórios acelerados.

Para ilustrar isso, vamos lembrá-lo de que um bebê recém-nascido faz 60 respirações por minuto, enquanto um adulto apenas faz 20. Essas não são todas as diferenças.

A respiração do bebê também é caracterizada por mudanças rítmicas. Às vezes, a respiração é irregular e nasal. As crianças podem até roncar, suspirar e fazer ruídos estranhos.

Por essas razões, é útil conhecer os seguintes fatos para manter a calma em diferentes situações:

1 – Respiração irregular do bebê

A respiração de uma criança é caracterizada por um ritmo instável. Em um instante, o bebê pode respirar fundo de forma acelerada e, após alguns minutos, passar para respirações lentas e curtas.

Publicidade

Além disso, como os recém-nascidos choram muito, isso também altera sua respiração, que rapidamente volta a um ritmo lento quando o bebê para de chorar.

Deve-se notar que bebês prematuros são mais propensos a respiração irregular. Isso acontece devido à imaturidade de seus pulmões.

2 – Os bebês respiram apenas pelo nariz

Outro fato interessante é que os recém-nascidos só respiram pelo nariz. Isso ocorre porque seu palato mole fica muito próximo à epiglote, impedindo que o oxigênio flua pela boca.  Isso acontece até o bebê completar seis meses.

3 – Ronco durante a respiração do bebê

Respiração do bebê em ensaio fotográfico

Fotos de ensaio de bebê – Foto: Freepik

Outra curiosidade relacionada à respiração do bebê é seu ronco frequente. Nesse sentido, devemos enfatizar que a causa do ronco é a secreção nasal tão comum em crianças. O muco se acumula como resultado do choro ou de resfriados frequentes, fatores que afetam especialmente as crianças.

Mas preste atenção especial ao ronco. Se o seu filho não está resfriado ou com excesso de catarro, mas ainda ronca muito, consulte o pediatra. Pode ser apneia do sono.

Publicidade

Para saber se seu bebê está sofrendo desse problema, você precisa verificar se ele transpira muito enquanto dorme. Verifique também se o bebê se sente confortável e não dorme em posições estranhas. Além disso, observe a respiração do bebê por alguns segundos.

Lembre-se de que a vida do seu bebê pode estar em perigo se sua respiração parar por mais de 20 segundos. Isso pode desencadear o que é conhecido como Síndrome da Morte Súbita Infantil, que é causada pela parada respiratória, geralmente durante o sono.

4 – Respirações periódicas ou cíclicas

Mãe colocando bebê para dormir verificando respiração do bebê

Mãe colocando bebê para dormir – Foto: Freepik

Embora possa não parecer normal, os recém-nascidos geralmente prendem a respiração. Como explicamos antes, pode ser arriscado se durar mais de 20 segundos.

No entanto, durante o primeiro mês de vida, os recém-nascidos geralmente param de respirar por 5 a 10 segundos e, a seguir, retomam automaticamente o ciclo respiratório sem afetar o sistema cardiovascular.

Sinais de aviso quanto a respiração do bebê

Concluindo, queremos destacar os sinais aos quais você deve estar alerta quando se trata da respiração do seu bebê, a saber:

  • Se você notar que a taxa de respiração está muito rápida, ou seja, ultrapassando 60 respirações por minuto.
  • Caso a criança respire com dificuldade excessiva e o peito e as costelas entram muito.
  • Se o rosto, lábios, língua ou qualquer outra parte do corpo do recém-nascido ficarem azuis.

Por fim, se possível, aprenda o básico de Primeiros Socorros. No caso de uma criança parar de respirar por mais de 30 segundos e não responder, esta pode ser uma ferramenta muito valiosa para realizar socorro de emergência com segurança.