Manchas na gravidez: como tratar e prevenir

Por 0 Comentários


A presença de manchas pelo corpo é um dos sintomas da gravidez mais comuns sentidos pelas mulheres. Porém, ao contrário de alguns outros sinais mais “bem-vindos”, as manchas na gravidez não são tão convenientes assim, e muita gente não vê a hora de se livrar delas!

Se você já teve filhos, provavelmente sabe do que eu estou falando. Algumas mulheres notam manchas na gravidez no rosto, e outras percebem o escurecimento de algumas partes do corpo. Sabe por que isso ocorre? Quem arriscar um palpite para responder essa pergunta, certamente, vai dizer que é por conta dos hormônios (afinal, eles são responsáveis por boa parte das mudanças no nosso corpo na gestação, não é mesmo?). Pois a resposta está correta: um hormônio chamado melanotrófico tem a liberação estimulada durante a espera do bebê e, como consequência, a pigmentação da pele é acelerada.

Agora quer saber se dá para tratar e prevenir essas manchas na gravidez? Nesse post eu te conto se essa possibilidade é real e mais informações sobre o fato – vem ver!

Imagem: 123RF

Quais são as manchas na gravidez mais comuns?

Melasma é o nome que as manchas na gravidez que aparecem no rosto recebem, e estão entre as mais comuns. Geralmente, têm o tom castanho. Já as partes do corpo que acabam escurecendo durante a gestação são a virilha, a axila e as auréolas dos seios. Outra região que fica mais escura é a linha alba, ou seja, a linha localizada na barriga que vai do umbigo até a pélvis.

Tudo isso ocorre por conta das alterações hormonais e, por volta do final do terceiro trimestre de gestação, as mulheres notam as manchas. Porém, não é todo mundo que sofre com isso.

Consigo tratar as manchas na gravidez?

Para tratar as manchas na gravidez, o uso de dermocosméticos e alguns procedimentos específicos para a pele podem ser indicados. Contudo, antes de dar início a qualquer tratamento, é importante consultar o dermatologista e seguir a recomendação dele. Esse cuidado é fundamental porque, por conta da gestação, nem sempre todos os tipos de tratamento estão liberados. E o mesmo vale durante a amamentação!

Também é importante saber que, meses depois do parto, as regiões que ficaram escurecidas na gravidez geralmente têm o tom amenizado. Já o melasma tem mais chances de persistir (eu, por exemplo, fiquei com duas manchinhas escuras nas bochechas. Além delas, também tive outro tipo de mancha de gravidez, avermelhada, e sobre a qual pouco se fala – os hemangiomas, formados pela proliferação de vasos sanguíneos, que fica mais intensa na gestação. Eram três pequeninas manchas vermelhas no rosto, pontinhos mesmo, que não sumiram depois do nascimento da minha filha. Para trata-las, fiz aplicação de laser, e a pele voltou ao aspecto normal).

E dá para prevenir as manchas na gravidez?

Um dos principais cuidados para prevenir manchas na gravidez é o uso de filtro solar. Caso você ainda não tenha o hábito de aplicar diariamente o produto no rosto, a gestação pode ser um bom incentivo para começar a fazer isso! O filtro é útil porque barra a radiação, que aumenta o escurecimento da pele. Mesmo que o dia não seja de sol, não deixe de usá-lo! É bacana, ainda, conversar com o seu dermatologista para que recomende um modelo que não ofereça nenhum risco à gestação.

Pele limpa e hidratada é mais uma aliada contra as manchas na gravidez, então não descuide desse cuidado, ok?


 



Arquivado em: Gravidez Tags:

Deixe seu comentário