HCG: tudo sobre o hormônio da gravidez

Por 0 Comentários


HCG ou Gonadotrofina Coriônica, o conhecido hormônio da gravidez. Se você está tentando engravidar, certamente já ouviu falar sobre ele. Mas, afinal, o que é o HCG? Quem produz? Qual é a sua função? Como é detectado nos exames e quais os níveis que indicam cada fase da gestação? Essas são dúvidas bastante comuns, que serão respondidas ao longo desse post. Tudo bem explicadinho, para que você entenda melhor o assunto.

Como o hormônio HCG é produzido?

Em primeiro lugar, vale dizer que o hormônio HCG é fundamental para a manutenção da gravidez. Acontece assim: espermatozoide e óvulo se encontram em geral em uma das trompas de Falópio da mulher, ocorrendo a fecundação (junção do material genético do pai e da mãe). Em seguida essa célula, que dará origem ao bebê, migra para o útero. Lá ela deve encontrar as condições ideais para sua fixação no endométrio, a camada interna do órgão (que descama quando a mulher fica menstruada). Quando, no entanto, há a fecundação, o embrião se fixa ali, dando também origem à placenta. É ela quem fará a nutrição do feto ao longo da gestação, e é também a responsável pela produção do HCG.

Embrião caminhando para o útero. Depois da implantação o corpo começa a produzir o HCG. Veja imagem incrível do desenvolvimento do feto aqui.

Quais são os testes que detectam o HCG?

O HCG pode ser detectado por testes de gravidez de farmácia ou de sangue. Em ambos é a presença do HCG que é avaliada, pois esse é o único hormônio específico da gestação. No início da gravidez os níveis de HCG sobem rapidamente, e em geral são identificados depois de uma ou duas semanas da fecundação (ou seja, quando a mulher está na terceira ou quarta semana de gestação – lembrando que o cálculo das semanas gestacionais é feito a partir da data da última menstruação).

No teste de farmácia (veja aqui) é feito um exame qualitativo para a detecção do HCG, ou Beta HCG. Isso significa que o teste só diz se a mulher está grávida ou não, de acordo com os traços que aparecem no exame. Isso é possível porque o rim da mulher filtra parte do HCG, que é eliminado pela urina. Para que você tenha mais sucesso com esse teste, procure faze-lo quando já há atraso menstrual e com o primeiro xixi do dia, que tem maior concentração de HCG.

Já o exame de sangue para detectar o Beta HCG pode ser qualitativo ou quantitativo. O qualitativo também só informa se há HCG detectado (vem escrito REAGENTE ou NÃO-REAGENTE). Já o Beta HCG quantitativo fornece um número, que é a quantidade de HCG observada na amostra. Comparando essa quantidade com a tabela de HCG, você pode estimar em qual semana de gestação está. Importante: há uma variação muito grande de HCG produzido em diferentes gestações. Por isso a tabela oferece apenas um cálculo aproximado no número de semanas, não é 100% precisa.

Tabela do Beta HCG X Semanas de Gestação: 

Observação importante: Conte as semanas a partir da data da sua última menstruação, e não do dia em que você acha que engravidou!

Ausência de gravidez ou grávida com menos de 3 semanas: menor que 5 mIU/ml.

3 semanas de gravidez: entre 5 e 50 mIU/ml.

4 semanas de gravidez: entre 5 e 426 mIU/ml.

5 semanas de gravidez: entre 18 e 7.340 mIU/ml.

6 semanas de gravidez: entre 1.080 e 56.500 mIU/ml.

7 a 8 semanas de gravidez: entre 7.650 e 229.000 mIU/ml.

9 a 12 semanas de gravidez: entre 25.700 e 288.000 mIU/ml.

13 a 16 semanas de gravidez: entre 13.300 e 254.000 mIU/ml.

17 a 24 semanas de gravidez: entre 4.060 e 165.400 mIU/ml.

25 a 40 semanas de gravidez: entre 3.640 e 117.000 mIU/ml.

A seguir você vê o resultado do meu primeiro exame Beta HCG, que teve resultado de 405. Isso significa que provavelmente eu estava na quarta semana de gestação quando descobri a gravidez (e realmente bateu com a idade gestacional que depois foi calculada com o ultrassom).

Meu primeiro exame de Beta HCG

Quando um exame de HCG é positivo?

A maior parte dos laboratórios considera positivo um resultado de Beta HCG acima de 25mUI/mL. Se o seu exame de sangue deu um resultado maior de 25, pode começar a se animar!

Quando um exame de HCG é negativo?

Exames Beta HCG com valores menores de 5mUI/mL são negativos. Isso significa que a mulher não está grávida.

Quando um exame de HCG é indeterminado?

Quando o valor do Beta HCG está entre 5 e 25 mUI/mL, o resultado do teste é indeterminado. E o que quer dizer? Pode ter dois significados: que a gestação ainda está no início, e que a implantação do embrião aconteceu há poucos dias; ou que houve uma gestação que não progrediu, e que os níveis de HCG estão caindo, até que não sejam mais detectados.

Para tirar essa dúvida, o ideal é repetir o exame depois de dois dias. Isso porque, em uma gestação que está progredindo normalmente, os níveis de HCG dobram a cada 48-72 horas nas primeiras semanas (até que se atinjam cerca de 1.200mUI/mL). Depois a taxa de aumento do HCG diminui um pouco, mas até 6.000mUI/mL há um aumento de 60% a cada dois ou três dias.

Há casos em que o HCG fica muito elevado?

Sim, existem. Duas possibilidades são mais frequentes: o HCG pode ser superior ao esperado para a idade gestacional (números que você viu na tabela) na gestação de gêmeos ou na gravidez molar (nesse último caso, infelizmente, a gestação não irá para frente).

Para que o corpo da grávida produz o HCG?

A Gonadotrofina Coriônica, o HCG, é produzido para manter o corpo lúteo (estrutura de onde saiu o óvulo) funcionando durante o primeiro trimestre da gravidez. Isso porque o corpo lúteo produz progesterona e estrógeno, que inibem a menstruação (e portanto a perda do embrião que se implantou no útero) e uma nova ovulação. Todo o processo funciona em equilíbrio, para que a gestação progrida.

Veja também: Menstruada ou Grávida – saiba diferenciar os sintomas!

O HCG pode aparecer em uma mulher que não está grávida? 

Sim, pode. Na pré-menopausa o corpo da mulher pode produzir pequenas quantidades de HCG. Há também tumores que secretam esse hormônio, mas eles são bastante raros. Por isso, quando a mulher está em idade fértil, o HCG geralmente indica uma gravidez em curso ou que aconteceu há poucos dias.

Veja também: Infertilidade – o que você realmente precisa saber se não está conseguindo engravidar


 



Arquivado em: Gravidez Tags:

Deixe seu comentário