6 brincadeiras para o bebê que ainda não anda

Por 0 Comentários


Você tem um bebê que ainda não anda em casa? Eu me lembro que nessa fase, de poucos meses da minha filha, eu vivia procurando brincadeiras para fazer com ela (e como nessa etapa as atividades duram pouco tempo, haja criatividade para preencher o dia todo!).

Geralmente é entre o nono mês e o primeiro aniversário que as crianças começam a dar os primeiros passos. Mas antes disso, elas desenvolvem outras habilidades que você pode aproveitar, como agarrar objetos, acompanhar movimentos com os olhos e a cabeça e, claro, captar tudo o que os mais velhos fazem com atenção!

Assim, para ajudar as mães que estão vivenciando esse momento, separei a seguir 6 dicas de brincadeiras divertidas para bebês que ainda não andam. Espero que sejam úteis para a rotina da sua casa!

Imagem: 123RF

Rola bola: por volta dos dois meses de vida os bebês já acompanham movimentos com os olhos. Você pode entreter (e estimular) seu pequeno nessa fase movimentando uma bolinha de um lado para o outro, para que ele acompanhe. Com o tempo, a cabeça irá se mexer também e, lá pelo quarto mês, o filhote já vai querer agarrar a bola! Quando ele aprender a sentar – geralmente entre o sexto e o oitavo mês – brinque com ele no chão, um de frente para o outro, rolando a bola com as mãos e trocando-a entre vocês.

Me imita?: lá pelo segundo mês o bebê desenvolve uma das suas características mais fofas, o sorriso! Para estimulá-lo, sorria e espere que ele repita. O mesmo processo de reflexão vale para a fala: a partir do quarto mês a criança balbucia algumas palavras. Emita então para ela alguns sons simples como “mama”, para ver se ela repete. Já a partir do décimo mês, incentive o pequeno a bater palmas, mandar beijo e dar tchau, tudo pela repetição (e muita festa quando ele fizer esses gestos!). Você verá que ele repetirá isso quando cantar parabéns na comemoração de 1 aninho (aproveite e veja aqui um cardápio saudável e delicioso para essa festa – seu bebê também poderá comer!).

Caixa sensorial: aos quatro meses os bebês costumam esticar os braços e segurar objetos. Uma dica bacana nessa fase é escolher objetos de texturas diferentes (desde brinquedos até utensílios de cozinha, por exemplo) e colocar dentro de um recipiente, formando uma espécie de caixa sensorial. Além de divertir, a atividade é muito válida para estimular o tato e diversificar as sensações. Só um cuidado fundamental é evitar brinquedos muito pequenos, que poderiam ser engolidos. Para ver outras atividades sensoriais que já propus aqui no blog, clique aqui.

Esconde-esconde: coloque e tire uma fraldinha de pano do rosto e garanta boas gargalhadas do filhote brincando de esconde-esconde. A diversão é certa especialmente entre o sétimo e o nono mês, quando a visão está bem desenvolvida no bebê. E tem ainda um propósito a mais bem legal: o pequeno aprende que quando você some, você volta, o que diminui a ansiedade de separação (tem um post bem legal sobre esse assunto aqui).

Brincando com instrumentos: a música é uma das brincadeiras mais úteis e divertidas desde o nascimento do bebê. Como a audição é desenvolvida ainda dentro da barriga, desde novinho o filhote consegue acompanhar sons. Uma dica é brincar com chocalho, especialmente entre o quinto e o sexto mês, quando a criança consegue virar a cabeça em direção ao som (estimule mexendo o instrumento por vários lados!) e já tenta buscar o objeto com as mãozinhas. Veja aqui mais dicas de como usar a música para estimular seu pequeno.

Bandinha na cozinha: ainda falando em música, entre o sexto e o oitavo mês vocês podem brincar juntos de fazer sons com objetos. Um exemplo é oferecer colheres e garrafas plásticas ao filhote, mostrando que quando uma bate na outra emite um som. Nessa fase, ele já gosta de ficar batendo brinquedos, então com certeza vai ser diversão na certa!






Arquivado em: DesenvolvimentoDiversão Tags:

Deixe seu comentário