Desenvolvimento de 0 a 3 meses: o que o bebê já faz (e dicas do que fazer com ele)

Por 0 Comentários


Uma das melhores coisas da maternidade é ver de perto o filhote se desenvolvendo, logo que ele sai da barriga. E nos primeiros três meses o aprendizado do pequeno é gigantesco – ele aprende a mamar, passa a enxergar melhor e a interagir com o mundo (principalmente por meio da boca! Só depois é que virá o pleno controle das mãos e dos pés!).

Quando Catarina estava nessa fase, eu tinha muita vontade de entender um pouco mais sobre as mudanças que estavam acontecendo em seu corpinho, em seu cérebro, e como eu poderia ajuda-la a se desenvolver da melhor maneira. Por isso, eu conto nesse post, para as mamães que estão vivenciando essa etapa, algumas características do bebê nesses três primeiros meses, qual é a melhor forma de incentiva-lo e de estreitar os laços entre mãe e filho. Espero que seja um conteúdo bacana para você! Vem ver!

Imagem: 123RF

Cante para o bebê

A partir do quinto mês de gestação, a audição já é desenvolvida no feto, tanto é que muitos especialistas recomendem que os pais conversem com a criança ainda antes do nascimento, para que ela já vá se acostumando com as vozes.

Por isso, depois que o filhote nasce, uma atividade muito bacana é cantar para ele. Você pode fazer isso durante o banho, enquanto amamenta, para tentar cessar uma crise de choro, ou antes de fazê-lo dormir. Uma outra dica é cantar enquanto passeia com o pequeno de sling pela casa. Com certeza isso vai ajudá-lo a relaxar e a se sentir confortável com você.

Incentive a visão

Ao contrário da audição, a visão é o sentido que mais demora para ser desenvolvido no bebê, depois do nascimento. Por isso, os móbiles são bacanas como fonte de estímulo. Mas lembre-se: o recém-nascido não enxerga nada a mais de 30 cm de distância, por isso o móbile deve ser deixado perto dele. E, de preferência, que seja uma peça com cores contrastantes (como tons mais claros e escuros), para chamar a atenção da criança.

Já aos dois meses, o bebê acompanha objetos e pessoas. Então, se o móbile se mexe, ele acompanha com os olhinhos, assim como outros brinquedos que rolam. Que tal investir em bolinhas?

Também a partir do segundo mês, a criança passa a adquirir mais consciência corporal, e tem o reflexo, por exemplo, de virar a cabecinha quando deitada de bruços (acordada). Ela ainda tende a deixar de estender o corpinho para trás quando é levantada repentinamente.

Estimule o sorriso

Uma das fases mais gostosas do bebê é quando ele começa a sorrir, não é mesmo? E isso acontece a partir do segundo mês de vida. Vale destacar que o sorriso, além de ser uma fofura, é um indício de que o desenvolvimento do pequeno vai indo bem, tanto psíquico como afetivamente. E você pode incentivar o gesto sorrindo de volta, conversando com o filhote…

Aposte em brinquedos para que ele abocanhe

Aos três meses, o principal meio para que o bebê descubra o mundo é por meio da boca. Deixe então à disposição do filhote brinquedos que ele possa levar à boca (e os mantenha sempre bem higienizados). O bacana dessa fase é que ele já consegue distinguir volumes e texturas, por isso, é interessante investir em brinquedos com revestimentos diferentes.

Já ao final do terceiro mês, a criança consegue erguer a cabeça e movimentá-la – reflexo que é legal estimular por meio de sons. Você pode, por exemplo, balançar um chocalho ao redor dela, para que ela acompanhe o movimento com a cabecinha. O pequeno também já estica os braços e ergue o tronco, embora ainda não sente.

Dica – vá com calma: vale lembrar que os três primeiros meses de vida são como uma extensão da barriga da mãe, por isso, cuidado para não superestimular o filhote. Pode brincar, mas respeite os momentos de descanso dele (que ainda são extensos ao longo do dia), ok?






Arquivado em: Desenvolvimento Tags:

Deixe seu comentário