Afinal, é seguro enrolar bebês em cueiros?

Por 3 Comentários


Vocês que são mães antenadas devem ter visto, nos últimos dias, a polêmica em torno dos cueiros. Ela aconteceu depois que uma universidade do Reino Unido liberou um estudo no qual os pesquisadores avaliaram alguns trabalhos com populações ao redor do mundo, concluindo que a técnica de enrolar o bebê aumentaria os riscos de ocorrer a Síndrome de Morte Súbita Infantil (SMSI). Mas, afinal, o chamado “charutinho” não é amplamente utilizado por muitas mães, principalmente para acalmar o bebê nos primeiros meses de vida? Nas redes sociais, vi muitas mulheres indignadas com esses achados, dizendo que continuariam a fazer uso do cueiro da mesma maneira que estão habituadas.

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

Depois de ler alguns artigos, alguns fatos me chamaram a atenção. Em primeiro lugar, o estudo afirma que os bebês enrolados (principalmente os que são colocados de lado ou de bruços) têm as chances de ocorrência da morte súbita aumentadas. Mas se vermos o fato por outro ângulo, vamos perceber que isso era totalmente esperado: afinal, muitos trabalhos afirmam que mesmo bebês que não fazem uso do cueiro e que são colocados para dormir nessas posições têm maior risco da síndrome (tanto é que já há algum tempo, a posição recomendada para os pequeninos dormirem é de barriga para cima).

Além disso, o estudo em questão afirmou que, quanto maior a criança enrolada, maior a chance da morte súbita acontecer (sobretudo acima dos 6 meses de vida). E aqui entra outra crítica das mães que vivenciam os cuidados com seus filhos na prática: “mas quem ainda consegue enrolar um bebê com essa idade?”. Em geral apenas os recém-nascidos e bebês até três meses ficam quietinhos quando embrulhados – os mais velhos se mexem tanto, que ficaria impossível utilizar o cueiro.

Para trazer mais informações que pudessem nos ajudar a discutir a questão, pedi que a nossa querida consultora de sono, a Michele Melão, falasse um pouco mais sobre o assunto. Ela faz um trabalho super bacana de assessoria às famílias com problemas de sono, por meio da Maternity Coach (quem tem bebê com dificuldade para dormir em casa precisa conhecer!). Vejam a seguir o que ela disse:

“Para que possamos conversar sobre a segurança dos nossos bebês, resolvi ir atrás da opinião de especialistas, especialmente do Dr. Harvey Karp, um dos pediatras mais conhecidos do mundo, quando falamos de sono do bebê. Ele é conhecido por usar um método para fazer os bebês dormirem chamado “5S”, no qual enrolar o bebê é uma das ferramentas usadas. Estas foram as principais recomendações do profissional:

– Não inicie o uso do swaddle ou cueiro depois dos 4 meses.

– Só use o cueiro até seu bebê começar a rolar.

– Mesmo que seu bebê ainda não role, use o cueiro no máximo até 6 meses.

Segundo o Dr. Harvey Karp, o uso do cueiro em recém-nascidos é uma ferramenta incrível para dar segurança aos bebês, diminuir o choro e aumentar o tempo de sono. Estes benefícios são primordiais para evitar a exaustão excessiva dos pais, que pode levar à depressão pós-parto, dificuldades na amamentação, stress no casamento ou mesmo negligência nos cuidados com o bebê.

Quando falamos da segurança dos bebês, toda informação é importante. Apesar de não haver estudos que comprovem todos os motivos da morte em berço, existem diversas maneiras de diminuir o risco. O alerta fica em nos atentarmos em colocar sempre o bebê de barriga para cima, tirar tudo do berço que pode prejudicar a respiração do bebê, não fumar durante a gestação e amamentação, e não deixar o bebê perto de fumantes. Além de, se possível, colocar o bebê dentro do quarto dos pais (em um berço portátil), pelo menos nos primeiros dois meses de vida, facilitando a observação de alguma necessidade do bebê e a amamentação”.

Pensando em tudo isso, qual a sua opinião sobre o uso dos cueiros para enrolar o bebê? Você usa? Continuará a usar? Me conta nos comentários!




Arquivado em: Sono do bebê Tags:

Comentários (3)

Trackback URL

  1. Carmem disse:

    Ola mamaes!!! Eu tenho um bebe de 2 meses e o enrolo como fui ensinada no hospital. Percebo que quando nao o enrolo ele dorme menos e fica agitado com os bracinhos. No momento ele dorme no meu quarto mas no seu berco. Sigo as regras e nao tem nada sobre o berco dele, tipo bichos de pelucio, travesseiro essas coisas. Tem funcionado para mim desde que ele era um recem nascido.

  2. Gabriela disse:

    Então, me bebê tem 2 meses e 22 dias e continuo enrolando para dormir. E realmente quando ele dorme enrolado, tem sono mais tranquilo e por tempo considerável! Caso contrário, o reflexo de moro não permitiria ele dormir por 30 minutos consecutivos. Meu esposo não é a favor do rolinho, mas vamos conversando e lendo a respeito.

  3. CRISTINE disse:

    Olá. Estou tendo problemas com meu bebê de 2 meses e meio pois ele só dorme enrolado mas de duas semanas pra cá ele está desenrolando os braços sozinho e acorda assustado, apesar de fazer um rolinho bem apertado .Tentei fazer ele dormir sem estar enrolado mas não estou tendo sucesso.Estou exausta e inclusive já desmaiei por conta disso.Por favor, podem me dar alguma dica ? Obrigada.

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail