Publicidade de refrigerantes ao público infantil deverá ser suspensa

Por 0 Comentários


Existem notícias que envolve o mundo da maternidade e dos nossos filhos que eu acho realmente importantes para serem compartilhadas aqui no blog. E, felizmente, nessa semana tivemos algo muito positivo acontecendo (e que as mães, em geral, deveriam saber): a Associação Brasileira de Refrigerantes e de Bebidas não alcóolicas (ABIR) orientou seus associados (que correspondem a 85% da produção de refrigerantes, sucos, chás, isotônicos e águas no Brasil) a suspender a veiculação de publicidade direcionada ao público infantil, menor de 12 anos.

Além dos comerciais propriamente ditos, também deve ser suspensa a propaganda desses produtos em programas televisivos que tenham um público de, ao menos, 35% de crianças. A medida ainda se refere às embalagens menores, destinadas especialmente ao consumo dos pequenos. Segundo a associação, a publicidade em cima desses modelos também deverá ser restrita aos adultos.

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

A nota da ABIR também se referiu às promoções que oferecem brinquedos como brindes e às marcas que possuem logotipo com conotação infantil. No primeiro caso, a associação anunciou que a atitude deve ser revista e, no segundo, que as empresas usem sua imagem visual com moderação.

De acordo com a entidade, as medidas – apesar de já anunciadas – ainda estão em fase de ajustes, o que significa que serão respeitados os calendários de cada empresa para o cumprimento das novas orientações. A partir de agora, a ABIR também está avaliando como será o monitoramento sobre os associados em relação ao cumprimento das medidas.

Luta contra obesidade

A novidade é um avanço em prol do combate de um problema alarmante que estamos vivendo: a obesidade infantil. Segundo dados da própria ABIR, por ano, um brasileiro consome cerca de 86 litros de refrigerante (para se ter uma ideia, isso corresponde a quase 3 mil colheres de açúcar. E isso só considerando o consumo dessa bebida, sem contar os doces que ingerimos diariamente). E mais: de acordo com o IBGE, 13% das calorias consumidas pelos brasileiros em casa são decorrentes da ingestão de refrigerantes e doces, contra não mais que 2% de frutas e sucos naturais. Não à toa, 15% dos pequenos (entre 5 e 9 anos) por aqui estão obesos, ainda segundo o IBGE.

Por aqui eu comemorei essa ação, pois acredito que refrigerantes não trazem qualquer benefício aos nossos pequenos, e por isso não devem ter seu consumo estimulado por meio de propaganda. E você, também curtiu a notícia?




Arquivado em: AlimentaçãoNotícias Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail