A importância do café da manhã para seu filho

Por 0 Comentários


Como é o café da manhã na sua casa? Todos se sentam à mesa e comem calmamente como num comercial de margarina? Ou na correria de levar os filhos para a escola só dá tempo para um copo de leite com achocolatado, já a meio caminho da porta?

Hoje eu quero dividir com vocês os resultados de um estudo da Nestlé onde foram ouvidos 300 educadores do Ensino Fundamental de escolas particulares da cidade de São Paulo, em junho de 2012. Cerca de 64% dos professores relataram que percebem falta do café da manhã entre os alunos pelo menos uma vez por semana. E ainda mais: 80% deles afirmaram já ter presenciado mal-estar físico entre as crianças no período da manhã, que acreditam ter relação com a falta de alimentação. Os sintomas mais comuns citados foram tontura, dor de cabeça, enjoo e fraqueza.

Segundo o pediatra e nutrólogo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) Dr. Mauro Fisberg (CRM 28119-SP), a ausência do café da manhã ou uma refeição desequilibrada de fato contribuem para o mal-estar e queda do aproveitamento escolar das crianças. Isso porque “após o período de jejum durante o sono, o corpo e o cérebro precisam de alimento para começar a desempenhar suas funções. Se não houver essa oferta de bons alimentos, haverá uma queda glicêmica, com comprometimento do raciocínio lógico, exigido, por exemplo, nas aulas de matemática”. O pediatra considera muito importante que se cultive o hábito de um café da manhã equilibrado desde a primeira infância, pois isso se traduzirá em uma postura saudável nas outras fases.

E como seria o café da manhã ideal? Segundo a Dra. Sílvia Cozzolino (CRN3-0621), nutricionista e doutora em Ciências dos Alimentos pela USP, ele deveria conter: uma porção de carboidratos (como pão ou cereais, preferencialmente integrais), uma porção de leite ou derivados (queijo, iogurte) como fonte de proteína e cálcio, e uma porção de frutas, que oferece fibras, minerais e vitaminas. O café da manhã seria então uma ótima oportunidade de se oferecer à criança nutrientes essenciais, como é o caso do cálcio. Enquanto a necessidade diária de ingestão desse mineral é de 1000mg para os adultos, nas crianças ela é ainda maior: 1300mg (então reforce a oferta de cálcio para seu filho, pois ele é fundamental para a formação óssea e prevenção de osteoporose no futuro!).

Parece difícil conseguir essa refeição com o tempo escasso da rotina diária? Acho que com um pouco de planejamento, dá para fazer maravilhas! Deixar a mesa do café já montada na noite anterior (e de manhã só pegar o que vai na geladeira) é uma dica (mãe, lembrei-me de como você sempre fez isso!). E por que não optar por combinações práticas de alimentos? Na tabela abaixo você vê o que cada uma delas traz de valor nutricional:



Quer outras informações sobre um café da manhã saudável? Vale a pena a visita ao site da campanha “Café da manhã é + do que você imagina!” da Nestlé e ao canal do Facebook (onde você pode inclusive ver as fotos da coletiva de imprensa de que participei). E há ainda uma ferramenta interativa muito legal para você comparar diferentes cardápios.




Arquivado em: AlimentaçãoDesenvolvimentoSaúde

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail