Para evitar as micoses em criança é preciso estar atenta à rotina de cuidados com a pele dos pequenos, além de observar a forma como as crianças se portam em locais públicos, por exemplo. Às vezes, o contágio acontece de maneira inesperada, por um simples descuido que poderia ser evitado.

Por isso, elaboramos esse conteúdo para lhe dar todas as dicas para manter a saúde da criança e diminuir as chances de contaminação por fungos causadores de micoses. Veja a seguir.

Veja também: Óleo de coco para a saúde íntima da mulher

Como evitar as Micoses em criança

Criança tomando banho de banheira. Foto: Freepik

Publicidade

Como evitar as Micoses em criança? 

Para evitar as micoses em crianças você precisa manter uma rotina de limpeza da pele, sempre priorizando as regiões mais propensas ao aparecimento do problema: como as partes com “dobrinhas” e o vão entre os dedos dos pés. Mas, para além desses cuidados, outras medidas devem ser consideradas. Veja:

1- Lave a pele com sabonetes apropriados e que protegem as crianças

Sabonetes que protegem a pele contra fungos e bactérias podem ser uma boa pedida para manter as crianças sempre protegidas. Lembre-se de sempre comprar produtos que sejam adequados aos pequenos, está bem? Para assim evitar qualquer tipo de irritação ou efeito colateral.

Além disso, como dito anteriormente, lave bem os vãos dos dedos do pé, esfregando a pele delicadamente. Faça o mesmo nas “dobrinhas” do corpo e em regiões que ficam mais “abafadas” com a roupa, como no caso da virilha.

Como evitar as Micoses em criança

Criança com alergia na pele. Foto: Freepik

2- Seque bem as regiões mais propensas ao aparecimento de micoses

Da mesma forma que você tem que lavar bem as regiões mais propensas ao aparecimento das micoses, é fundamental que você também seque bem a pele, para impedir que fungos tenham um “território apropriado” para a proliferação.

Afinal, a umidade na pele e o calor, especialmente em áreas mais abafadas, criam a atmosfera perfeita para que os fungos consigam se reproduzir e assim causar as temidas micoses.

Publicidade

Leia mais: Alergia alimentar em crianças: O que toda mãe precisa saber

3- Não deixe que a criança fique descalça em ambientes públicos

Se você costuma ir à parques aquáticos, ou quaisquer outros espaços públicos que costumam ser mais úmidos e possuam chuveiros compartilhados, crie sempre o hábito de manter o seu filho com calçado no pé. Isso impede que ele fique com a pele úmida em contato com o piso que pode estar contaminado.

Até porque, não há como saber se a pessoa que passou ali antes está com alguma micose nos pés ou não, certo?

Mas, além disso, sugerimos que você evite de deixar a criança brincar descalça em outros ambientes públicos, com grande circulação de pessoas. Pois embora o espaço possa até ser seco, se alguém que está contaminado também pisou no mesmo local, ela pode transmitir os fungos e a micose.

Criança com coceira no braço. Foto: Freepik

4- Evite o uso de sapatos fechados por muito tempo para evitar micoses em criança

Os sapatos fechados são super fofinhos e ficam lindos nos pés dos nossos pequenos. Porém, quando o seu uso é excessivo, pode acontecer de causar alguns problemas nas unhas e, obviamente, na pele. Portanto, se você quer evitar as micoses em crianças, invista em uma sandalinha aberta, de vez em quando.

Publicidade

Além de ser super confortável e estiloso, você estará protegendo a saúde da pele do seu filho e permitindo que ele tenha novas experiências ao caminhar com um calçado diferenciado.

Leia mais: Publicidade de refrigerantes ao público infantil deverá ser suspensa

5- Não deixe a criança encostar em áreas infectadas

Se alguém na sua família está com algum tipo de micose na pele, fique de olho para que a criança não toque na região afetada. Embora isso possa parecer um pouco difícil, lembre-se de que estamos falando de crianças, ok? E elas são super curiosas e adoram experimentar novas coisas todos os dias. Portanto, para elas pode ser super natural encostar no “dodói” de alguém.

Portanto, fique de olho nesse tipo de situação e procure sempre instruir os pequenos para que eles não encostem nesse tipo de coisa, a fim de evitar que eles mesmos adoeçam.

  • Importante: Se for proibir de “tocar” em alguém porque a pessoa está com micose, justifique a proibição. Caso contrário, você apenas aguçará a curiosidade da criança e ela pode desrespeitar o seu pedido, experimentando por conta própria o que pode acontecer.

Criança com bóia em ambiente público. Foto: Freepik

6- Troque as meias e as roupas íntimas todos os dias

Embora possa parecer que aquela meia não esteja tão suja, usá-la mais de um dia seguido pode promover alguns riscos para a saúde do seu filho. Por isso, se você quer realmente evitar as micoses em crianças, comece a trocar as meias todos os dias.

Até porque, se pararmos para analisar, muitas vezes as meias podem até umedecer por conta do suor nos pés, certo? Agora imagine a quantidade de fungos e bactérias que podem proliferar nesta meia, especialmente quando ela entra em contato com o calor da pele dos pés? Pense nisso!

7- Evite compartilhar as roupas do seu filho para evitar micoses em criança

Da mesma forma como você deve sempre trocar as meias e as roupas íntimas dos seus filhos, diariamente, procure também evitar compartilhar com outras crianças.

É claro que existem exceções, mas, se for possível impedir que a peça de roupa seja emprestada, evite. Além disso, procure não aceitar a roupa de outras crianças, ok? Salvo em casos específicos mesmo.

De qualquer maneira, é sempre muito importante lavar bem a roupa que foi emprestada, além de deixá-la secar bem, no sol, para “matar” possíveis fungos e bactérias que possam estar ali.

Veja também: Assaduras em bebês: Veja como tratar e prevenir

Mãe secando o filho depois do banho. Foto: Freepik

8- Cuidado com as roupas de cama – a troca deve ser corriqueira

Por fim, lembre-se de que as roupas de cama também podem causar a proliferação de muitos fungos e bactérias. Por isso a troca semanal é fundamental, especialmente em épocas mais quentes, onde as crianças transpiram bastante enquanto dormem.

Ao fazer essa troca semanal você evita que a pele fique em contato com células mortas, sujidades do dia a dia e fungos que possam estar se proliferando ali.

Em suma, para evitar as micoses em crianças mantenha a higiene sempre em dia, evitando compartilhar roupas e objetos pessoais e protegendo assim os seus pequenos.

Veja também: