Estimular a coordenação motora do seu bebê é uma atividade mais fácil do que parece! Vamos te ensinar truques simples e atividades que vão ajudar o seu pequeno a se desenvolver, treinar a motricidade e ainda manter-se entretido por horas.

Primeiramente, coordenação motora nada mais é que a capacidade de coordenar os movimentos da interação entre cérebro e as articulações e músculos.

Desde o nascimento, o bebê passa por uma série de estímulos, que começam quando ele estica o rostinho para conseguir mamar ou, alguns meses depois, quando realiza o movimento da pinça com as mãos para segurar a colher e alcançar o alimento.

Nossos pequenos estão sempre evoluindo e cabe aos pais e educadores incentivar suas capacidades, principalmente a coordenação.

Publicidade

Continue conosco para saber alguns truques e brincadeiras simples, que podem ser feitos em casa, para estimular seu filho!

coordenação motora

Bebê sorridente engatinhando no chão. Crédito da foto: Freepik

Veja como estimular a coordenação do seu bebê quando ele ainda for pequenininho:

1. Brinque de pedalar

O próprio nome já diz! Faça movimentos semelhantes ao que fazemos quando pedalamos. Para isso, deite seu bebê, segure os tornozelos, dobre suavemente os joelhos sobre sua barriga e depois estique-os. Repita os movimentos delicadamente.

Você pode cantar nesse momento, ou então repetir as palavras “dentro” e “fora” ou “dobra” e “estica”.

2. Use e abuse de bolas

Sente seu bebê em uma bola de exercício e segure-o com firmeza pelos quadris. Incline o bola lentamente em diferentes direções para que ele possa aprender a trocar o peso de lado.

Esse simples exercício fará com que ele fortaleça seus músculos do abdômen e melhore seu equilíbrio. Muito bacana, não é mesmo? E quando seu filho ficar muito bom nesse exercício, você aumentar um pouquinho a velocidade em que faz as trocas de lado.

Publicidade

3. Brinque de alongar

Deite seu bebê de barriga para cima e balance um brinquedo em cima dele para ver se ele consegue agarrá-lo. Tente vários movimentos: para cima, para baixo, para os lados e em círculo.

Não se esqueça de alterar os brinquedos conforme for brincando, pois assim ele aprenderá a usar cada vez mais a mão.

Outra brincadeira é sentar seu bebê no chão e colocar um brinquedo na sua frente, perto o suficiente para que ele consiga buscar, e então movê-lo de lugar, para que a criança tenha que se mexer para pegar novamente o brinquedo.

Dar blocos para ele brincar também ajuda a desenvolver habilidades motoras finas também é uma boa opção, só tome cuidado com os brinquedos, que não podem oferecer nenhum risco para a saúde do bebê – como pequenas peças que podem se soltar e ser engolidas.

4. Crie obstáculos

Quando seu bebê começar a engatinhar, bloqueie o caminho dele com um travesseiro e incentive-o a rastejar sobre isso. Você pode segurar um brinquedo do outro lado do travesseiro para que ele se sinta encorajado a se mover.

coordenação motora

Bebê deitado no chão com os braços esticados. Ele usa um chapéu de aviador. Crédito da foto: Freepik

Publicidade

No geral, de 6 a 12 meses, os bebês conseguem esticar os braços para pegar um objeto e levar para a boca e também começam a se sentar sem apoio.

Com 9 meses, em geral, o bebê começa a usar o movimento de pinça para pegar coisas pequenas. A partir desta fase você pode brincar de:

  • Colocar algodão no pote;
  • Botar cotonete no pote;
  • Colocar pompom na garrafa.

Já de 12 a 18 meses, o bebê já consegue dar “tchau” e também jogar os objetos no chão (eles adoram observar o modo como os objetos caem do chão!).

Eles também colocar e tirar objetos do lugar e passam a comer com colher, bem como segurar o copo com as duas mãos. Algumas opções de brincadeiras indicadas para esta fase são:

  • Colocar bolas na forma de cupcake;
  • Transferir grãos com a colher;
  • Colar e descolar post-it.

Brinquedos de encaixar são bem indicados nesta etapa do bebê!

Já de 18 a 24 meses, as crianças já começam a tirar sapatos e meias sozinhas, adoram brincar de massinha e desenhar, tentando fazer uma movimento de círculo.

É nessa época que elas também já podem comer sozinha com uma colher e segurar um copo com uma das mãos. Algumas das brincadeiras mais legais indicadas para essa faixa etária são:

  • Enfiar o macarrão no canudo;
  • Pintar com pincel;
  • Descolar fita crepe da mesa.

Tenha em mente que é importante propor estímulos novos para a criança conforme ela for crescendo. Mas a verdade é que existem exercícios certos para cada fase do pequeno.

É possível que, nas primeiras vezes, a criança não consiga realizar o que foi proposto. Saiba que é perfeitamente normal, afinal é tudo novo para ela! Mas a habilidade vai se desenvolvendo e uma hora ela te surpreende fazendo uma coisa que você não esperava.

Pensando nisso, a seguir vamos ver outras brincadeiras que podemos fazer com nossos filhos quando eles já estiverem um pouquinho maiores.

Veja como melhorar a coordenação motora do seu bebê quando ele já estiver maior:

Coordenação motora – 1. Bola no cesto

Essa dica é para os bebês maiores, com idade a partir de 9 meses. É muito fácil! Basta pegar um cesto, balde ou caixa vazia (pode ser de papelão) e bolas de meia ou de papel.

Agora, fique perto do seu bebê (ou com ele no colo) e incentive-o a jogar a bolinha dentro do buraco. Vale arremessar e também simplesmente colocar o objeto no cesto.

Coordenação motora – 2. Fantoches de dedo

Os fantoches de dedos são uma opção de brincadeira muito legal, pois é possível contar histórias através dos personagens e aguçar a imaginação da criança.

Além disso, estimula a coordenação motora dos dedinhos.

Coordenação motora – 3. Pintar e colar algodões

A textura do algodão é muito macia e agradável para as crianças. Portanto, disponibilize alguns algodões para seu filho colar em uma folha de papel.

Além disso, o ato exercita a coordenação motora e desenvolve ainda mais habilidades – pois são usados materiais com texturas diferentes.

A proposta é colar algodões para compor figuras, como uma nuvem, o corpo de algum bichinho, etc. E, depois dessa etapa, que tal desenhar com canetinha colorida ou tinta a guache para finalizar a criação? Crianças simplesmente amam pintar – e essa atividade estimula também a criatividade e a imaginação.