Olá, amigos do Mil Dicas de Mãe.

Como dentista, uma das perguntas que mais recebo de outros pais é: “afinal, quando os dentes de leite do meu filho vão cair?”. E na sequência, eles querem saber o que devem fazer para facilitar o processo. Então vou contar algumas coisinhas…

A troca da dentição decídua (os famosos dentes de leite) pela permanente começa por volta dos 6 anos. Nessa idade, os incisivos centrais inferiores (ou, para facilitar, os dentinhos que estão bem no meio da arcada inferior) de leite em geral começam a “amolecer”, porque sua raiz é reabsorvida pelo dente permanente, que está em erupção. Esse é o processo normal e desejável, onde naturalmente o dente de leite amolece, cai e surge então o dente permanente. Não é preciso nenhum tipo de intervenção maior: apenas explique para seu filho o que vai acontecer, para que ele não tenha medo de perder o dente. Vale dar uma ajudinha de leve: pedir para o filho comer alimentos duros, como uma bela maçã, pode ser aquele empurrãozinho que estava faltando; ou então tente removê-lo com uma gaze, balançando para a frente e para trás e dando uma puxadinha (mas só se estiver molinho, ok? Se sentir que ainda está difícil, espere mais alguns dias e tente de novo). Puxou e saiu? Estanque o sangramento pedindo para que seu filho morda uma gaze (compre pacotinhos de gazes estéreis) por alguns minutos. Troque a gaze quando ficar ensopada de saliva, até que o sangramento pare. Ah, e não peça para o filhote bochechar com nada, pois cuspir só estimula o sangramento.

Está insegura com a remoção dos dentinhos? Leve seu filho ao dentista! A segurança que ele passará no procedimento será extremamente benéfica para você e para seu filho (ele se sentirá bem melhor do que se você, que está com medo, tentar remover). Se você já o leva para um acompanhamento periódico, ponto para você, pois ele já estará acostumado ao ambiente e ao profissional.

Publicidade

Não se preocupe se o processo de troca dos dentes demorar. É muito comum que leve mais de um mês entre o dente começar a amolecer e realmente cair. Entretanto, fique atenta à seguinte situação: se o permanente começar a surgir (o que normalmente ocorre por trás do dente de leite) e nem sinal do outro amolecer, leve seu filho ao dentista. É bem provável que seja necessária a remoção cirúrgica do dente de leite, para evitar complicações ortodônticas (em outras palavras, para evitar que os dentes comecem a entortar pelo pouco espaço existente para acomodar dente decíduo e permanente ao mesmo tempo).

Outra dica importante: também por volta dos 6 anos, poderá surgir atrás do último dente de leite (tanto superior como inferior; o mais comum é que comece pelo de baixo) um novo dentinho (ou melhor, dentão!). Esse é o primeiro molar PERMANENTE (e muitos pais se confundem, achando que é de leite, porque nenhum dente cai para que ele apareça). Fique atento a esse dente, pois ele é importantíssimo para a oclusão de seu filho. Como aparece lá atrás, num local de difícil acesso, exige cuidado redobrado com a higiene, para que não sofra lesão de cárie ou uma inflamação da gengiva ao redor. Cuide bem dele que no futuro seu filho vai agradecer demais!

Quer ler mais sobre dentes aqui no blog? Clique aqui.