5 motivos que fazem o seu filho ter dor de barriga

Por 0 Comentários


Dor de barriga! Se tem uma coisa que passou a fazer parte do seu mundo depois que você se tornou mãe ou pai, é essa dorzinha chata, que vive aprontando das suas com as criancás. Desde cedo, o bebê já apresenta incômodos na região abdominal: é cólica, é diarreia, é constipação – parece que cada hora alguma coisa conspira contra o bem-estar da barriga do filhote!

Mas uma boa notícia: nem sempre a dor de barriga está relacionada a doenças. O problema pode ser causado, às vezes, por exageros, maus hábitos, ou mesmo por emoções (sim, a dor de barriga de nervoso existe!). No caso de ser algo mais grave, a dica é estar atenta a outros sintomas que a criança possa apresentar. Veja a seguir:

Imagem: 123RF

Principais causas da dor de barriga

  1. Distúrbios funcionais: na maioria das vezes, a dor de barriga é acarretada pelos chamados distúrbios funcionais. Nas crianças, eles se referem especialmente a problemas como diarreia, constipação (que é a dificuldade em fazer cocô) ou ainda distenção abdominal – que são alterações no aparelho digestivo não necessariamente relacionadas a doenças. O que deve ser feito é perguntar à criança como o cocô dela está saindo, e se ela está sentindo outros incômodos também. Por exemplo, se ela se queixar de que está com dificuldade para defecar, investigue o que ela anda comendo (se faltar água e alimentos com fibra na dieta, como mamão, ameixa e cereais, o problema pode estar aí; e atenção: além de constipação, o desequilíbrio na alimentação pode provocar gases e distenção abdominal!). Agora, se a reclamação for diarreia, também procure fazer um balanço sobre o que o pequeno andou ingerindo, pois excesso de comida (especialmente frituras e salgadinhos) e alimentos possivelmente estragados podem levar à condição.
  2. Constipação crônica: se o seu filho reclamar que está com dificuldade para fazer cocô, observe se o problema vem acompanhado de outros incômodos, como falta de apetite, queixa urinária ou escape involuntário de fezes. Esses sintomas podem ser indício de constipação crônica. Nesse caso, procure um pediatra, que irá solicitar exames para comprovar o quadro. Aqui, o tratamento pode variar, sendo indicado até acompanhamento com psicólogo (pois o problema pode ter fundo emocional).
  3. Emoções: por falar em emoções, a dor de barriga em crianças podem também estar associada a sentimentos como medo e ansiedade. Sabe aquela velha história que diz que, quando está se aproximando um momento importante, a pessoa começa a sentir dor de barriga alguns dias antes? Pois é, ela tem um fundo verdadeiro, e o pequeno pode acabar vivenciando isso também! Por isso, se seu filho reclama de dor de barriga e alguma ocasião marcante estiver se aproximando (como um aniversário ou um evento da escola), desconfie! Converse com ele se: veja se, além do incômodo, ele está sentindo mais alguma coisa. Se não estiver, questione sobre um possível medo ou receio por uma situação que se aproxima, e procure confortá-lo. Ah, e calma: depois que passar a emoção, a dor de barriga deve ir embora também!
  4. Verminoses, infecções e inflamações: doenças e infecções causadas por vermes, bactérias e também vírus apresentam entre seus sintomas correlatos a dor de barriga. Assim, mais uma vez, pergunte à criança o que ela está sentindo. Vômito, febre e dor de barriga constante estão entre as principais queixas – inclusive se o problema for apendicite (nesse último caso, dor perto do umbigo é mais um sinal). Procure então o pediatra que, se desconfiar de algo, deve solicitar exames para detectar a doença e prescrever o tratamento.
  5. Doenças de família: se na família há histórico de doenças como úlceras gástricas ou duodenais, calculose renal e doença inflamatória intestinal, desconfie da queixa da dor de barriga da criança, se ela for recorrente! Especialmente se a dor chega ao ponto de acordar o pequeno durante a noite, ou ainda se vem acompanhada de outros incômodos, procure o pediatra.



Arquivado em: Saúde Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail