O primeiro filho

Por 5 Comentários


O primeiro filho não é apenas o mais velho, o que nasceu antes de seus irmãos ou o que a vida decidiu que seria único. É aquele que te fez mãe, que fez de seu marido um pai, que mudou para sempre a rotina da sua casa.

O primeiro filho é aquele que se descobre no meio de pais que, basicamente, não sabem de nada. Não sabem trocar uma fralda, não sabem ninar, acalentar, e ainda acreditam nos palpites alheios, principalmente naquele que diz que colo não faz bem. Por isso, embora reinando único por (pelo menos) um tempo, talvez o primeiro filho não seja aquele que ganhou mais carinho ao nascer, por puro despreparo, decorrente da inexperiência.

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

O primeiro filho é aquele que recebe atenção máxima, que não consegue respirar sem que alguém esteja analisando seu comportamento e desenvolvimento. É aquele que gera uma expectativa imensa, porque seus pais não sabem se ele está aprendendo a rolar, sentar, engatinhar, e andar “no tempo certo”.

O primeiro filho recebe tantos aplausos! Porque falou, comeu, sorriu, correu… Coisas que todos os bebês fazem em algum momento, mas, como é a primeira vez que você realmente observou aquela ação com uma certa preocupação, e um certo orgulho, parecem feitos memoráveis!

O primeiro filho tem fotos como ninguém! Mesmo que elas só estejam na memória do seu celular – mas é inegável que você o fotografou em todas as poses possíveis e imaginárias!

O primeiro filho é aquele que te ensina a amamentar, a perceber o barulhinho do ar entrando pela boca, quando a pega está errada. É quem te ensina a superar a dor das primeiras semanas, por vezes com o peito em frangalhos, porque você sabe que o leite materno é o melhor alimento que ele poderia ter.

O primeiro filho te mostra que você não acerta sempre. Porque, mesmo com tantos cuidados, um dia ele vai cair e se esborrachar no chão. Pode ser também que ele caia da sua cama, umas duas ou três vezes (sendo que, na primeira, certamente você sairá correndo para o pronto-socorro).

O primeiro filho te ensina que você não controla tudo. Inclusive, pode ser que ele tenha demorado muito a chegar, muito mais do que você gostaria. Com ele você aprende que um filho não tem, necessariamente, os mesmos gostos que você, que tomaria caminhos diferentes do que os que você tomou.

O primeiro filho prova que ele tem metade dos seus genes, mas tem também metade dos genes do pai. É com ele que você aprende a amar virtudes no companheiro que você nem sabia que existiam, e que ele herdou.

O primeiro filho é, provavelmente, a primeira pessoa que você realmente amou na vida. Porque descobriu o que é colocar outra pessoa como prioridade na sua vida. É quem dá uma significado maior à palavra família, e quem transforma de fato sua casa num lar.

Eu não sei como é o segundo, o terceiro, o quarto filhos… Mas vou adorar saber, se você quiser me contar!




Arquivado em: Papo de mãe Tags:

Comentários (5)

Trackback URL

  1. Anne disse:

    Nívea,tenho duas meninas.A mais velha tem 2 anos e 8 meses e a mais nova 4 meses. O primeiro filho é exatamente tudo isso, mas estou tendo a chance de perceber que a gente “curte” mais o segundo. Sem tanta cobrança interna, sem paranóias, sem tanta insegurança…
    Assim conseguimos passar maior parte do tempo admirando, dando beijinhos e curtindo mais.
    Na mais velha fizemos de tudo pra criar uma rotina para que ela tivesse, por exemplo, o sono mais regrado e nunca adiantou de nada. Com a mais nova deixamos “rolar”, sem muitos horários rígidos e não é que ela mesma criou seus horários e dorme todos os dias na mesma hora, acordando para mamar somente uma vez e voltando a dormir. Ou seja, depois se ter a segunda, percebi que nós precisamos relaxar e curtir mais os pequenos, sem tantas cobranças. É a dica que dou aqui para as mães de primeira viagem. 🙂 Beijos

  2. TATIANE disse:

    Lindo texto!
    Bom, o segundo filho é aquele que te ensina que o amor de mãe pode ser maior do que vc pensava. Pensamos se é possível amar outro filho como o primeiro e ele te prova que o amor de mãe não se divide com o segundo filho, o amor de mãe se multiplica.
    O segundo filho te ensina que apesar de vc achar que já tem experiência com bebê, é tudo diferente e cada filho é único e vc tem que aprender a cuidar do segundo como vc aprendeu a cuidar do primeiro.
    Tenho uma filha de 5 naos e um filho que completa 1 ano este mês.

  3. Valéria disse:

    Estou grávida do segundo filho e ele é a certeza que ensinei bem meu primeiro filho qdo ele beija a barriga beijando o irmão. Ele é uma gravidez muito esperada mas que alguns dias passa despercebida na correria do dia a dia. É um friozinho na barriga com medo de nao dar conta de dois. É o amor que não divide, multiplica.

  4. Taís Mendonça disse:

    Ser mãe me ensinou a ser melhor,em tudo!

    Nívea, obrigada pelo seu carinho,por gente,da gente..
    Vejo muita coisa irealistica por ai sobre maternidade,mais vejo muita verdade e me identifico com suas palavras.
    DEUS TE ABENÇOE!

    Mil beijos de mãe, uma mãe que te admira!

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail