6 motivos para seu filho praticar yoga

Por 1 Comentário


Eu não sei se já comentei com vocês, mas Catarina tem aulas de yoga na escola. E eu achei isso muito bacana, desde o momento em que fiz sua primeira matrícula. No início, a pequena mais observava do que participava – demorou alguns meses até que ela se sentisse segura para fazer uma aula completa. Mas atualmente vocês não imaginam sua animação com as “posturas” (quem pratica ou já teve a experiência de assistir a uma aula de yoga, sabe que durante a prática são feitas posturas que imitam animais e outros elementos da natureza, e que trabalham os músculos do corpo, a flexibilidade, a respiração e a mente) – ela volta para casa me ensinando tudo! E em uma das últimas reuniões escolares, me surpreendi com uma foto da filhota de cabeça para baixo, literalmente pendurada em uma faixa: fiquei toda orgulhosa!

Observando o desenvolvimento de Catarina, os benefícios do yoga ficaram muito claros: percebo o quanto ela evoluiu em consciência corporal, equilíbrio e até em concentração. E o mais gostoso é perceber como as aulas lhe dão prazer (tanto que queria que a professora viesse em seu próximo aniversário, para fazer uma atividade com os convidados!). Gostaram da ideia? Pois a seguir eu conto um pouco mais sobre essa prática e como ela pode ser muito positiva para os filhotes! Vem ver!

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

1) É uma atividade lúdica

De modo geral, a técnica milenar trabalha com posturas que imitam elementos da natureza – e isso é aproveitado de maneira lúdica na aula voltada ao público infantil. Há a postura do leão, do cachorro, do gato, da cobra, do jacaré, e por aí vai. E ainda da árvore, do guerreiro, do balanço, do barco… Em todas as posturas o pequeno é estimulado a trabalhar com a criatividade para reproduzi-las (se imaginando imponente como um leão, por exemplo), enquanto se beneficia do que a prática oferece – fortalecimento muscular, melhora da postura e da respiração, desenvolvimento da concentração, etc.

 

2) Não estimula a competitividade

Em uma aula de yoga, seja para adultos ou crianças, não existe competição: o que importa é que cada um saiba respeitar os limites do próprio corpo. Apesar de existirem níveis de dificuldade para cada postura, em nenhum momento os alunos são estimulados a competir uns com os outros – o que existe é um ambiente acolhedor que envolve respeito, justamente um dos princípios da filosofia dos yogis. O resultado disso é um aumento da autoestima e da confiança dos pequenos. Algumas crianças se sentem especialmente bem nesse tipo de ambiente, em oposição aos esportes competitivos.

 

3) Melhora o processo de aprendizagem

Para fazer algumas posturas é necessário ter muita calma e concentração. Trabalhar o desenvolvimento desses dois aspectos contribui para o raciocínio e a memória e, consequentemente, para uma melhor fixação do aprendizado em geral.

 

4) Proporciona o reconhecimento do corpo e a melhora da postura

Durante uma seção de yoga, o corpo é trabalhado como um todo, e seus limites determinarão o tempo necessário para você avançar em uma postura. Como as crianças ainda estão no processo de descoberta do próprio corpo, praticar yoga é uma ótima oportunidade de mostrar a elas como os membros podem (e devem) ser trabalhados. Com isso, os filhotes começam a adquirir consciência corporal – o que é muito válido para que desenvolvam uma postura correta, aprendam a se sentar adequadamente, evitando problemas futuros em músculos e ossos.

 

5) Fortalece os músculos

Para fazer a postura da árvore, é necessário ficar com os pés firmes no chão (como se fossem as raízes) e enrijecer o corpo todo durante alguns segundos. Nas etapas mais avançadas, ainda é necessário elevar mãos, braços e pernas. Ainda que seja só por alguns segundos, manter-se nessa postura é um exercício de fortalecimento para algumas regiões, como as coxas e as costas. E esse benefício se repete em todas as posições do yoga!

 

6) Desenvolve o controle respiratório

Respirar é algo que todo mundo nasce sabendo, certo? Errado! Se isso fosse verdade, teríamos muito mais controle sobre a nossa respiração diante de situações em que ela é alterada. Pare para observar a forma como você respira durante o dia – você verá que, em alguns momentos, o ritmo fica extremamente acelerado. É nessa hora que o velho e sábio conselho é válido: pare e respire! Além da consciência corporal, a respiratória é treinada durante o yoga, e a consequência são crianças mais calmas e relaxadas (e com maior controle emocional).




Arquivado em: Desenvolvimento Tags:

Comentários (1)

Trackback URL

  1. Carla Marques disse:

    Eu já pratiquei yoga, em casa mesmo, e gostava muito. Entretanto foi-me dando a preguiça e não tenho praticado tanto.
    Sempre achei que iria colocar a minha filha no yoga, só não sei bem quando (ela ainda tem 18 meses).
    Depois de ler este texto, se alguma dúvida havia, foi completamente dissipada. O yoga é uma atividade física e mental muitíssimo completa. Totalmente recomendável. Até a nível humano e espiritual pode ajudar muito a um bom desenvolvimento do ser humano.

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail