Seu filho é uma bagunça? Veja como solucionar!

Por 0 Comentários


Outro dia, conversando com minhas irmãs, falávamos sobre os anos que passamos na escola. Embora com personalidades completamente diferentes, partilhamos de uma característica em comum: nunca tivemos dificuldades com os estudos. Papo vai, papo vem, chegamos à uma conclusão importante: a organização e a rotina ensinadas por nossos pais foram as grandes responsáveis pelo nosso bom desempenho escolar.

Por nove anos fui também professora particular de química, física e matemática (verdade!). E durante esse período, as crianças e os jovens com que trabalhei eram inteligentes e espertos, embora suas notas não traduzissem essas características. No fundo, eles não sabiam como estudar – problema que geralmente tinha como raiz uma falta de organização muito grande.

Recentemente descobri um livro que fala sobre isso e que eu gostaria de compartilhar com vocês. Meu Filho é uma Bagunça (Editora Agir) foi escrito por dois especialistas em educação infantil: Martin Kutscher e Marcella Moran. E logo no início os autores falam algo de extrema importância: “é inútil ensinar o que fazer a crianças com dificuldades de organização sem que haja uma estrutura organizacional para supervisionar a execução dessas habilidades. Não basta que pais e professores saibam ensinar técnicas de organização apropriadas a uma criança. Também precisam saber supervisionar essas habilidades no momento em que a criança precisa de ajuda, e não puni-la depois que ela fracassar”. Concordo plenamente: acho que os pais devem estar empenhados nesse apoio, nessa supervisão, que deve começar quando os filhos são ainda pequenos.

Meu-filho-é-uma-bagunça

No livro, aprendemos que a organização não é uma habilidade inata do ser humano, e sim aprendida (por isso, não adianta gritar ou se estressar com um filho que deixa tudo bagunçado pela casa – na verdade, isso é apenas um indício de que ele está precisando de ajuda para se desenvolver nesse aspecto). E cada indivíduo apresentará uma forma própria de se organizar (é muito interessante o capítulo que fala sobre os estilos de organizadores – visuais, espaciais e cronológicos, inclusive com um teste para que você identifique a qual grupo seu filho pertence).

Mas o que mais me marcou no livro (provavelmente porque reconheci atitudes tomadas por meus pais e que foram extremamente benéficas para meu desempenho escolar), foi o capítulo sobre a rotina matinal e noturna. Éramos em três meninas e, por incrível que pareça, nunca nos atrasávamos para a escola (e começar o dia sem o estresse do atraso, sem perder parte da aula, também ajuda no desempenho escolar, não tenho a menor dúvida!). Parece milagre? Pois o livro dá várias dicas para que você consiga isso também em sua casa: preparar o material e as roupas no dia anterior, a melhor hora e forma para fazer seu filho acordar e técnicas para que ele siga uma rotina anterior à escola sem que seja necessário travar uma guerra pela ordem.

Outro ponto importante do livro é que ele mostra que, em alguns casos, uma dificuldade grande de aprendizagem pode não estar relacionada a um problema de organização, e sim ser um sinal de Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), de problemas auditivos (nesse caso, a criança não é desorganizada, ela só não ouve as instruções corretamente!) ou mesmo de ansiedade ou depressão. Estar atento a essas possibilidades é importantíssimo para todos os pais, pois quando o diagnóstico é feito e o problema tratado, a criança tem seu desempenho escolar melhorado rapidamente.

Fica como dica para todas as leitoras que desejam ajudar o filho com os estudos, ou mesmo com a organização dentro de casa!

Meu Filho é uma Bagunça
Autores: Martin L. Kutscher e Marcella Moran
Selo: Agir
Número de páginas: 176
Preço sugerido: R$22,90
À venda na Livraria Cultura (aqui).

selo




Arquivado em: DesenvolvimentoEducaçãoPublieditorial Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail