Versão em português da calculadora de obesidade infantil

Por 3 Comentários


Há cerca de dois meses, publicamos um post sobre um estudo científico que chegou à uma fórmula matemática para a determinação do risco de desenvolvimento de obesidade infantil, com base em informações como o peso do nascimento do bebê, os índices de massa corporal do pai e da mãe, o hábito de fumar durante a gestação e até mesmo o tipo de trabalho executado pela mãe do bebê. E você, que está aí do outro lado da tela, pode estar se perguntando se essa é realmente uma questão relevante. Então vou contar apenas um número: 30% das crianças brasileiras apresentam o problema da obesidade infantil, segundo levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde em 2012.

Imagem: Muito Além do Peso

Imagem: Muito Além do Peso

Por isso, achamos que seria interessante voltar ao tema. O site da calculadora divulgada pelos pesquisadores do estudo está em inglês, o que dificulta o acesso a muitas leitoras do nosso blog. Por isso resolvemos traduzir a calculadora e deixá-la aqui no Mil Dicas de Mãe, para todas as mães que quiserem consultá-la. Com apenas alguns cliques você consegue calcular o risco de seu filho desenvolver obesidade, e com isso ficar ainda mais atenta a seus hábitos alimentares. Legal, não é???

Clique para ver a calculadora de obesidade infantil em português.

E aproveitando que estamos nesse assunto, recomendo o documentário Muito Além do Peso (que você pode ver na íntegra clicando aqui), que discute por que um terço de nossas crianças pesam muito mais do que deveriam. Com histórias reais de arrancar lágrimas e causar revolta às mães mais conscientes.




Arquivado em: AlimentaçãoDesenvolvimentoSaúde Tags:

Comentários (3)

Trackback URL

  1. Nossa! vi este documentário é excelente, pega fundo e nos faz ter certeza de que é um problema mundial , em diferentes classes econômicas e raça. Fiquei espantada, quando vi o índio comendo um pacote de macarrão instantâneo.Temos que ter muito cuidado com nossas crianças. Acredito que a criança não precisa ficar sem comer uma guloseima ou outra, faz parte da infância, mas no meu tempo o suco de fruta por exemplo, era laranja, limão o ano todo, morango e manga só na época, e hoje temos todas as frutas na caixinha o ano todo. A obesidade infantil na minha opinião é uma consequência da modernidade e estresse. Ninguém tem mais tempo para nada, por isso consumimos produtos industrializados o tempo todo.É muito legal estar sempre falando neste assunto. Que tal fazer um cardápio para crianças até 7 anos ?Ou ideias para o lanche ? Saudável e colorido.

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Renata, o documentário é bom mesmo!
      Também acho que a obesidade infantil é consequência dos hábitos da vida moderna (que incluem facilidade de acesso a alimentos muito calóricos e sedentarismo) e do estresse. Uma vez ouvi de uma nutricionista que gastamos de menos na feira e demais na farmácia, e concordo plenamente!
      Pode deixar que as ideias de matérias sobre cardápio e lanche estão mais do que anotadas!
      Bjs
      Nívea

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail