Tratamento para asma, agora gratuito pelo Governo Federal

Por 4 Comentários


Seu filho pegou um resfriadinho, como todos os coleguinhas de classe. E você pensou: ok, em alguns dias essa coriza passa e ele estará novinho em folha. Mas ao contrário das outras crianças, que poucos dias depois já estão ótimas, seu filho começa a sentir falta de ar, acompanhada de uma tosse incessante, e um chiado no peito. Essa história lhe pareceu familiar? Pois bem, seu filho pode ter asma. E imediatamente você pensa: “Como assim? Afinal, o que é asma? Quais são os sintomas? Existe tratamento para asma?”. Vamos por partes, caras leitoras.

asma

Imagem: Nina Grant

Asma, a doença

Asma é uma doença crônica que acomete as vias aéreas inferiores de indivíduos com predisposição, e que está relacionada a fatores genéticos e ambientais.  Traduzindo: os brônquios e bronquíolos, que são o caminho pelo qual o ar passa até chegar aos pulmões, se contraem, dificultando a respiração do asmático. Com isso, surgem os sintomas clássicos da doença, que são tosse, aperto no peito, falta de ar e chiados. Mãe ou pai que tem asma torce para que o filho não tenha; mas já se sabe que filhos de asmáticos têm maior propensão a desenvolver a doença. E mais: a asma tende a piorar quando a criança está resfriada ou gripada, uma vez que seu sistema respiratório está repleto de muco (o famoso catarro). E também no inverno, devido ao clima seco e ar poluído das grandes cidades, que inflamam ainda mais o sistema respiratório dos asmáticos.

A doença pode parecer corriqueira e sem maiores consequências, mas os números do Ministério da Saúde mostram que em 2011 mais de 179.000 pessoas foram internadas por asma em nosso país. Aliás, se não tratada, a doença pode levar à morte. Ou seja, se os sintomas aparecerem, fique de olhos abertos e procure um médico (só ele poderá fechar o diagnóstico). Ainda mais quando estamos falando com pais e mães, pois a asma pode aparecer em qualquer fase da vida, mas normalmente se manifesta desde a infância.

 

Tratamento para asma

Se você é mãe de uma criança já diagnosticada com asma, sabe que o preço desses medicamentos é BEM salgado (e pior ainda se você tem mais de um asmático em casa; aí estaríamos falando de algumas centenas de reais por mês).

A notícia boa (adoro dar notícia boa!) é que desde junho de 2012 o Governo federal passou a disponibilizar gratuitamente novas opções de medicamentos para asma. Com isso, um número muito maior de pacientes conseguirá seguir o tratamento proposto. Ganha todo mundo: a população, que será poupada de um gasto recorrente enorme, e o Governo, que reduzirá os gastos com as internações.

Portanto, o primeiro passo para o tratamento da asma consiste em consultar seu médico. É ele quem identificará a necessidade ou não de medicação (inclusive as do programa do Governo) e, se julgar pertinente, fará a prescrição da receita que deverá ser apresentada junto com um documento de identidade nas Farmácias Populares ou na rede conveniada “Aqui tem Farmácia Popular”. E não há restrição: qualquer pessoa pode solicitar o medicamento, independente de idade e classe social.

Gostou da notícia? Então conta também para aquela sua amiga! Informação como essa sempre é útil!

Para quem quiser mais informações: Blog Chega de Asma

 




Arquivado em: Publieditorial Tags:

Comentários (4)

Trackback URL

  1. Adorei o artigo, é muito importante mesmo perceber os sinais que a criança apresenta. Em casa tenho 1 filho com dignóstico de asma, e existe uma rotina de prevenção com auxilio de medicamento, principalmente para a renite que é sempre a porta de entrada para as crises asmáticas. Parabéns!

  2. Eu tenho broquinte desde pequena e já sofri muitooooooo e infelismente minha pequena está em crise crönica desde 1 mes de vida (ela tem 5). Já consegui o medicamento na farmácia popular, mas lembrando que eles limitam a quantidade de 1 por mes. Tem que apresentar cópia da certidao de nascimento da criança, cpf do responsável e a receita médica emitida no máximo em 120 dias.

  3. Claudia Lima disse:

    eu to asma semore as vezes tempo irverno

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail