Apostar em um bom umidificador de ar para bebê pode ser uma estratégia de manter o seu filho mais confortável e até mesmo saudável. Isso porque, embora nem todo mundo saiba, o umidificador traz diversos benefícios para a saúde do bebê, garantindo mais conforto, bem-estar e aconchego no quarto do pequeno.

Mas, como usar? Para que serve? Quais os benefícios? Existe alguma chance de o umidificador fazer mal para a saúde do bebê? São tantas dúvidas, não é mesmo? Por isso, esses e outros questionamentos serão respondidos no decorrer deste conteúdo. Acompanhe até o fim e fique por dentro de tudo!

Para ler mais tarde: Cigarro, Leite Materno e Saúde do Bebê – Efeitos negativos da amamentação de mães fumantes

umidificador de ar para bebê

Mãe carinhosa com o bebê. Foto: Freepik

Publicidade

Para que serve o umidificador de ar para bebê? Umidificador para bebê é bom?

Um umidificador para bebê é bom e traz muitos benefícios para a criança, desde que ele seja utilizado da forma correta, obviamente.

A função primordial do umidificador é equilibrar a umidade do ambiente, impedindo que a criança venha a desenvolver problemas e complicações respiratórias, garantindo que o ar seja mais puro e a respiração mais facilitada.

Esse tipo de aparelho é mais indicado em regiões onde o clima costuma ser muito seco, ou então, o uso de ar condicionado é muito recorrente, tendo em vista que em ambos os casos a respiração pode sofrer complicações e irritações por conta da secura do ar.

Depois veja este texto sobre como ronco em crianças pode ser um sintoma de alterações adversas no cérebro.

umidificador de ar para bebê

Mãe cuidando do filho dormindo. Foto: Freepik

Benefícios do umidificador de ar para bebê

  • Umidificador para bebê gripado: O umidificador pode ajudar com relação à congestão nasal do bebê, auxiliando na respiração mais leve.
  • Diminui as irritações causadas pelo ar seco: Apenas quem vive em ambientes bem secos sabe o quanto esse clima pode prejudicar a saúde respiratória. Com o uso adequado do umidificador de ar para bebê, esse problema pode diminuir expressivamente.
  • Mais conforto e bem-estar: Devido à facilidade respiratória, a criança tende a se sentir muito mais confortável no seu quarto ou no ambiente com umidificador. Logo, o bem-estar e a saúde é mantida.
  • Previne o ressecamento da pele: Até mesmo a nossa pele pode sofrer de desidratação em um ambiente muito seco. Portanto, use o umidificador para gerar mais conforto e hidratação para a pele do bebê.
  • Diminui crises de tosse alérgica: As tosses também tendem a diminuir se o ar estiver com a umidade equilibrada.

Malefícios de usar o aparelho

  • Aparecimento de mofo: Se não for usado corretamente, ou então, por dias ininterruptamente, as chances de que o mofo apareça são grandes.
  • Ambiente mais gelado: Em ambientes mais frios, a sensação térmica pode ser de um cômodo ainda mais gelado.
  • Aparecimento de bolor e outros fungos: O bolor também pode aparecer e, neste caso, a respiração ficará comprometida de qualquer forma.
  • Sensação de desconforto: A umidade excessiva também pode fazer com que o ambiente fique desconfortável e até mesmo abafado, além de que pode manchar as paredes do quarto.
  • Aparecimento de fungos e bactérias no interior do umidificador: Em alguns casos, o próprio aparelho pode sofrer com as consequências da umidade excessiva. Nessas situações, o ideal é manter a manutenção do equipamento sempre em dia.
umidificador de ar para bebê

Mãe observando o bebê dormir. Foto: Freepik

Publicidade

Lembre-se sempre de que todo excesso faz mal à saúde. Por isso, use o umidificador de ar para bebê com consciência e assim que perceber que o sol já saiu ou se pôs, desligue o aparelho, pois a falta de raios solares já faz com que o ar fique mais úmido, naturalmente. Fique atenta quanto a isso!

Leia mais: Bebê e ar condicionado: informações e cuidados importantes

Umidificador faz mal para bebê?

Outra dúvida bastante recorrente é se o umidificador de ar para bebê pode fazer algum mal, com o passar do tempo. Mas, na realidade, apenas o excesso é que pode prejudicar não só a saúde do bebê, quanto de qualquer pessoa presente no ambiente, uma vez que a proliferação de fungos e bactérias pode ser mais acelerada, com o excesso de umidade.

Da mesma forma, quando o ar passa a ficar muito úmido, o ambiente tende a ser mais desconfortável e, em alguns casos, causa irritabilidade no bebê, deixando-o mais estressado e ansioso. Por isso, avalie a situação do ar e apenas ligue o umidificador quando fizer sentido.

  • Fique atenta aos sinais: Manchas de umidade na parede; aparecimento de mofo e bolor; mau cheiro e ambiente gelado demais ou com piso “suando” podem ser sinais de que o umidificador de ar para bebê está sendo usado em excesso.

Qual umidificador ideal para bebê? Qual o melhor umidificador de ar para bebê? Conheça os tipos

De maneira geral, podemos apontar dois tipos de umidificador de ar, tanto para bebês, quanto para qualquer pessoa. Veja os dois sistemas principais e conheça as características de cada um deles:

Comparativo entre os dois tipos de sistema de umidificador de ar para bebê. Foto: A autora.

Publicidade

IMPORTANTE: O umidificador deve ficar longe do alcance do bebê, mas, no caso do cool-mist, este não causará queimaduras caso o seu bebê passeie pelo quarto e toque nele. Mas, o ideal é que você jamais deixe o seu bebê tocar no aparelho ligado.

Como usar umidificador de ar para bebê? Quando usar?

O umidificador de ar para bebê deve ser usado da maneira certa, a fim de garantir que os seus benefícios sejam verdadeiramente efetivos e tragam bem-estar para o seu filho. Para tanto, veja as nossas recomendações de como usar o umidificador de ar para bebê:

  • Ligue o umidificador quando a janela ou a porta estiverem abertas: Isso fará com que o ar circule de maneira mais efetiva, deixando o ambiente mais agradável;
  • Evite ligar o umidificador quando o bebê estiver no ambiente: Prepare o ambiente antes de o bebê ir brincar ou tirar uma sonequinha, pois assim você conseguirá atender melhor às necessidades do seu pequeno.
  • Ligue o umidificador de 2 a 4 horas antes de o ambiente ser usado: Isso também ajudará na hora de preparar o ambiente da melhor forma, deixando-o confortável e agradável.
  • Evite deixar o aparelho ligado por diversas horas a fio: O excesso de umidade é ruim e, caso deseje deixar o aparelho ligado por mais tempo, prefira manter a porta e a janela abertas.
  • Higienize o seu umidificador de maneira recorrente: Isso impede que fungos e bactérias se proliferem no interior do aparelho. Embora a versão com vapor quente tenha menos chances de fungos, é importante higienizar este aparelho também.
  • Use antes de dormir ou quando o clima ficar muito seco: Você não precisa usar o aparelho o tempo todo, use apenas quando for realmente necessário. Observe o clima e lembre-se de que o umidificador de ar para bebê deve ser ligado com antecedência.

Umidificador para ar. Foto: Freepik

De qualquer modo, esteja sempre observando as narinas do seu bebê e observe em quais momentos ele costuma ter tosse, por exemplo. Todos esses sinais podem lhe ajudar a montar uma rotina de uso muito mais eficiente e interessante. Atente-se aos detalhes.

Veja também: Respiração do bebê: 4 fatos que você precisa saber

Pode deixar o umidificador ligado a noite toda?

Não é recomendável, nem mesmo pelos próprios fabricantes. Afinal, como vimos no decorrer deste texto, a umidade em excesso pode ser prejudicial para a saúde e o bem-estar do bebê, deixando o ambiente mais propício para a proliferação de fungos, mofo e bolor.

Portanto, o ideal é que você use mais ao longo do dia e em períodos de maior secura do ar. Caso contrário, você pode desligar e deixar com que o ambiente fique bem ventilado e, dessa forma, também garanta a saúde do seu bebê.

Umidificador de ar ligado. Foto: Freepik

Esperamos que este guia completo tenha lhe ajudado a entender tudo sobre o umidificador de ar para bebê. Organize-se para criar um ambiente mais confortável para o seu filho, invista no sistema mais adequado às suas necessidades e invista na saúde do seu bebê!

Leia mais: Por que a pimenta caiena é boa para a saúde?