Entender os prós e contras do parto na água é indispensável para que a futura mamãe tenha um maior controle sobre esta prática tão linda. Afinal, o parto é marcado como um momento inesquecível e, como tal, merece toda a atenção.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo completo com o intuito de sanar todas as suas dúvidas sobre este tema. Acompanhe e entenda!

Leia também: Dormir na gravidez: Confira algumas dicas

Como funciona o parto na água?

Em essência, o parto na água é feito em uma banheira ou piscina de plástico para que a mamãe e seu parceiro(a) possam se acomodar dentro da água. A temperatura é extremamente importante, pois a água precisa estar morna (em média, 36 graus) para que o bebê sinta mais conforto ao sair do útero da mãe.

Publicidade
Prós e contras do parto na água

Marido ouvindo o bebê na barriga da esposa. Foto: Freepik

A posição pode variar de mamãe para mamãe, tendo em vista que um dos ideais do parto da água é justamente promover mais liberdade e conforto para a mesma. Assim, a futura mãe poderá se movimentar de acordo com as posições que favoreçam o nascimento do bebê e diminuam as dores das contrações.

Parto natural humanizado na água com doula – Preciso de uma doula?

Outro ponto muito trazido pelas mães que se interessam pelos prós e contras do parto na água, é com relação ao acompanhamento de uma doula. Embora não seja algo “obrigatório”, a doula tem um papel muito importante na vida da futura mamãe, desde antes mesmo do trabalho de parto.

A doula irá encorajar a mulher, tirar dúvidas e dar todo um suporte psicológico para que ela possa atravessar a gravidez da forma mais tranquila possível. Esse acompanhamento também acontece no momento do parto na água, tendo em vista que ela segurará a mão da mulher, auxiliará no equilíbrio da respiração e estará sempre por perto.

Cabe a futura mamãe decidir se ter ou não ter uma doula é verdadeiramente necessário para que a sua gravidez seja seguida com mais tranquilidade. No entanto, fica a dica da nossa redação: recomendamos este suporte, pois uma mulher poderá apoiar a outra em qualquer dúvida e medo durante toda a gestação, trazendo mais bem-estar e tranquilidade. 🙂

Veja também: Ervas para respirar melhor: 5 plantas para o bem-estar do aparelho respiratório

Publicidade
Prós e contras do parto na água

Mulher grávida em pé ao lado da banheira. Foto: Freepik

Prós e contras do parto na água

Entendido como funciona, agora vamos aprender um pouco mais sobre os prós e contras do parto na água. E já adiantamos uma informação valiosa: existem mais vantagens do que desvantagens, desde que a mulher não apresente nenhum tipo de contraindicação, que também destacaremos mais abaixo.

  • Prós do parto humanizado na água

Primeiramente, vamos conhecer todas as vantagens do parto humanizado na água. Veja a seguir a lista completa:

Água morna recebe o bebê com mais gentileza

Quando o bebê nasce, ele vive uma espécie de “trauma”, afinal, a mudança de ambiente pode ser bastante brusca. No entanto, no caso do parto na água isso pode ser um pouco diferente. Ao sair do útero da mãe, o pequeno terá uma temperatura agradável o esperando. Logo, será recebido com mais tranquilidade e gentileza.

Prós e contras do parto na água

Médica segurando a barriga da gestante. Foto: Freepik

As dores das contrações são menores

Por conta da água morna, as fibras musculares da mulher podem relaxar com mais facilidade, diminuindo as dores que são causadas pelas contrações. Além disso, o fluxo de sangue melhora, fazendo com que o relaxamento seja ainda maior.

Publicidade

Leia também: Náusea durante o parto: Saiba o que pode ser feito

O parto pode ser mais rápido

Ao relaxar, a futura mamãe terá muito mais facilidades no momento do parto, que vão além da diminuição da dor. Isso porque o relaxamento pode fazer com que o parto seja mais rápido e confortável.

Possibilidade de melhor movimentação durante todo o parto

Quando a mamãe está deitada no leito do hospital, as movimentações do corpo tendem a ser mais difíceis, tendo em vista que ela deverá permanecer ali. Já na banheira ou na piscina, isso pode ser um pouco diferente. Afinal, a mamãe terá muito mais liberdade para encontrar as posições mais confortáveis e menos doloridas, sentindo-se ainda mais no controle da situação e do seu corpo.

Prós e contras do parto na água

Mulher grávida acariciando sua barriga. Foto: Freepik

Diminui a sensação de cansaço

Por conta da agilidade, do relaxamento e da diminuição das dores, um dos prós do parto na água é diminuir a sensação de cansaço que a mulher pode sentir. Assim, o momento ficará ainda mais proveitoso e vívido na memória da mulher.

Diminui a necessidade de investir em analgésicos

A mulher sentirá menos dores e estará mais relaxada durante todo o parto na água. Como consequência, haverá menor necessidade de investir em analgésicos para aumentar o conforto da futura mamãe.

  • Contras do parto na água

Como mencionamos, é importante você conhecer os prós e contras do parto na água para tomar uma decisão consciente e concisa. Mas, como também destacamos, as desvantagens apresentadas são menores que as vantagens, porém, caberá a você decidir qual a melhor forma de dar à luz ao seu filho. Veja abaixo:

Prós e contras do parto na água: Pode dificultar manobras de emergência

Se por um acaso alguma complicação surgir durante o parto, a saída da banheira poderá ser um pouco complicada, dificultando as manobras de emergência por parte dos profissionais da saúde. Por isso é importante manter todos os exames prévios em dia, para diminuir as chances de efeitos colaterais inesperados.

Prós e contras do parto na água: Frustração por conta das dores

Cada mulher tem a sua própria tolerância à dor. Algumas sentem mais cólicas, outras menos. Há aquelas que uma tatuagem nem é sentida, e outras que choram de dor.

Gestante dentro da banheira com água. Foto: Freepik

Isso nos dá pistas de que até mesmo no parto na água a variação de dor pode acontecer. Sendo assim, muitas mulheres podem se frustrar ao perceber que as dores são intensas e que será necessário partir para uma cesária ou para medicações e um parto fora da água.

Não se culpe se sentir dor! Este é um processo natural realmente dolorido, e que deve ser vivido respeitando os seus limites, antes de qualquer coisa.

Contraindicação do parto na água

Agora que você já conheceu todos os prós e contras do parto na água, vamos nos atentar para as contraindicações desta prática:

  • Mulheres com gravidezes de risco;
  • Histórico de complicações no parto;
  • Parto antes das 37 semanas;
  • Mulher com muito sobrepeso (acima de 90kg);
  • Sofrimento fetal;
  • Histórico de doenças graves e infecciosas;
  • O bebê não está posicionado de cabeça para baixo.

Lembre-se de que a mulher precisará fazer diversos exames durante todo o pré-natal, para garantir que não haja sinais de complicação. Além disso, o desejo de fazer o parto na água deverá ser demonstrado com antecedência, para que o hospital ou a clínica se prepare adequadamente.

Mulher grávida sentada na beirada da banheira. Foto: Freepik

Na dúvida, sempre converse com o seu médico para garantir que tudo aconteça da forma mais natural e suave possível. Agora que você já sabe os prós e contras do parto na água, conte nos comentários qual será a sua decisão para este momento tão lindo!

Leia também: Coronavírus: quais os riscos para gestantes, bebês e crianças?