Outro dia eu estava conversando com uma amiga que está amamentando, quando surgiu a conversa sobre bombinha de tirar leite. Eu já comentei aqui no blog com vocês sobre a minha experiência com a amamentação, em que minha filha Catarina mamou no peito até os nove meses, sendo que apenas no primeiro não recebeu complemento.

Na época, eu fiz tudo o que estava ao meu alcance para que ela mamasse exclusivamente leite materno, mas não consegui esse feito.

bombinha de tirar leite

bombinha de tirar leite – Foto: Freepik

E foi justamente nesse ponto da conversa que minha amiga contou que a bombinha de tirar leite fez toda a diferença para o sucesso de seu processo de amamentação.

Publicidade

Achei interessantíssimo compartilhar algumas informações, pois acho que sempre é possível aprender com as vivências de outras mães!).

Eu tinha a ideia de que bomba para tirar leite servia principalmente para o período em que a mãe voltaria a trabalhar, para que pudesse tirar o leite materno e assim permitir que o filhote continuasse se alimentando dele.

Mas descobri que existem outros tantos usos, que fazem da bomba um item importante.

Quando usar uma bombinha de tirar leite

bombinha de tirar leite

bombinha de tirar leite – Foto: Freepik

  • Para tirar o excesso de leite quando a produção da mãe é grande, pois dessa forma facilita a pega correta do bico da mama pelo bebê (e, justamente por isso, torna a amamentação menos dolorida, pois uma pega incorreta pode doer bastante).
  • Estimular a produção na mãe que tem pouco leite (porque, quanto mais ela tirar, maior quantidade de leite será produzida).
  • Para os momentos em que a mãe precisa se ausentar (não necessariamente para voltar ao trabalho; pode ser apenas uma saída mais longa), e outra pessoa alimentará o bebê.
  • No caso de bebês prematuros, que não conseguem mamar no peito desde os primeiros dias. Com a bombinha de tirar leite você garante que ele tomará leite materno e que o leite não seque, por falta de estímulo de sucção.
  • Quando o mamilo estiver muito machucado e precisar de um tempo para cicatrização (assim o bebê continua com o leite da mamãe, que está se recuperando).
  • Para quem tem excesso de leite e deseja doar leite materno (um ato de amor importantíssimo, pois você não imagina quantas crianças precisam do leite!). Aliás, já falei sobre a doação nesse post (tem todos os detalhes – recomendo a leitura!). Embora os bancos de leite prefiram a ordenha manual, você pode conversar e perguntar se pode realizar a retirada do leite com a bomba, seguindo as recomendações deles.
  • Na volta ao trabalho.

Mas, enfim, qual bomba de tirar leite escolher? 

bombinha de tirar leite

Bombinha de tirar leite – Foto: Freepik

As bombas podem ser manuais e elétricas, e existem mães que gostam dos dois grupos. Mas a verdade é que a grande maioria prefere a elétrica, sobretudo porque é mais fácil e rápido para tirar o leite. Resumindo o que as mães falam por aí:

Publicidade
  • Bombas manuais: são muito mais baratas, mas a quantidade de leite retirado depende muito da habilidade da mãe. Algumas mulheres dizem que tiravam pouca quantidade de leite com seu uso, e depois que mudaram para as elétricas passaram a extrair muito mais. Há mães que não se adaptam, porque relatam que a extração dói muito (mas há também aquelas que não sentem dor, então não funciona da mesma forma para todas as mulheres).
  • Bombas elétricas: são mais caras, mas em geral tornam a extração do leite mais rápida, eficiente e indolor. São as mais recomendáveis, se você tiver dinheiro mais investir no item (se o custo for muito alto para você, veja ao fim do post onde você pode alugar uma, ou considere a ideia de comprar uma usada). A desvantagem é que precisa de uma tomada ou troca de pilhas frequente. Pode ser simples (tira o leite de uma mama e depois da outra) ou dupla (tira o leite de ambas as mamas ao mesmo tempo – e por isso é a mais rápida de se usar).

Quando comprar a bomba para tirar leite?

bombinha de tirar leite

bombinha de tirar leite – Foto: Freepik

Há mulheres que compram a bomba para tirar leite durante a gravidez; outras, deixam para adquiri-la em caso de necessidade. Eu analisaria o seguinte para decidir sobre a compra ainda na gestação:

  • Se você tem uma irmã ou amiga com uma boa bomba (de preferência elétrica) para emprestar, eu não compraria o item. Enfim, é o tipo de produto que você usa e tende a ficar novo, se bem cuidado.
  • Se você não conhece alguém que poderia emprestar e não pretende comprá-la no exterior (onde são muito mais baratas), eu deixaria para comprar em caso de necessidade. O aluguel nesse caso pode ser uma ótima medida.
  • Se você não terá a bomba emprestada e vai ao exterior, eu sugiro que compre a bomba. No exterior o preço do produto é muito mais em conta (e, se você não precisar dela durante a amamentação de seu filho, poderá vendê-la aqui no Brasil e facilmente recuperar seu investimento).

Marcas

Uma das marcas mais usadas é a Medela, super tradicional no mercado. Alguns modelos que ela disponibiliza são: a Harmony (que é manual e sai por volta de R$200,00 no Brasil e US$30,00 nos EUA); a Swing (que é elétrica e uma das mais recomendadas pelas mães por sua praticidade de uso e preço intermediário e a Freestyle (que é dupla – extrai das duas mamas ao mesmo tempo).

bombinha de tirar leite medela

Bomba elétrica Medela Switch – uma das preferidas das mães

Bomba elétrica Medela Freestyle

Outras bombas manuais: Chicco (R$100,00), Lansinoh (R$200,00), Philips Avent manual Pétala (R$200,00).

Publicidade
bomba de tirar leite Chicco

Bomba manual Chicco

Outras bombas elétricas: Evenflo SimplyGo (não achei o produto novo à venda no Brasil, mas no EUA custa US$45,00) e Philips Avent Elétrica (R$700,00).

Bomba elétrica Philips Avent

Observação: preços pesquisados em 2019.

Onde alugar as bombas de tirar leite?

Lugares bem recomendados para o aluguel das bombas são o Cantinho da Mamãe (que aluga em São Paulo e no Rio de Janeiro), o Leite Fácil (alugam para todo o Brasil) e o Amamenta (que aluga em Porto Alegre).

Se você conhecer de perto mais algum e puder recomendá-lo, mande a informação para o blog, para que possamos acrescentá-la.