Quando eu li o livro A Encantadora de Bebês (e reli mil vezes, tentando achar as respostas para o sono de má qualidade de Catarina), uma informação me chamou muito a atenção: a de que, em algumas ocasiões, ela recomendava que se acordasse o bebê, justamente para que ele passasse a dormir melhor. E, conversando sobre isso com a nossa querida consultora de sono, Michele Melão, surgiu a ideia desse post – pois imagino que muitas mães se perguntem se esse tipo de atitude, de fato, é positiva para os filhotes.

Vem dar uma espiadinha, pois o post está com informações super bacanas!

Por Michele Melão

Publicidade

Não importa se a mãe é de primeira, segunda ou várias viagens… Sempre surgem dúvidas quando o assunto é o sono do bebê, ainda mais considerando o número de informações desencontradas que nos são fornecidas por amigos, parentes, sites na internet.

O sonho da maioria das famílias é aquele bebezinho que dorme a noite toda, que tem o desenvolvimento e peso adequados para a idade, que dificilmente chora e tem poucas exigências. No livro da encantadora de bebês, Tracy Hogg chama esse temperamento de “Bebê Anjo”, e mesmo mães de pequeninos com tal comportamento possuem dúvidas sobre acordar ou não a criança. No post de hoje, falo sobre as perguntas que mais recebo sobre esses despertares: afinal, acordar um bebezinho o ajuda ou prejudica? Vem comigo descobrir as respostas neste texto, porque essas dúvidas também podem ser suas!

Imagem: 123RF

Imagem: 123RF

Devo deixar meu bebê dormir até a hora que quiser de manhã: MITO

A partir dos 4 meses, o ideal é que você acerte o relógio interno do seu bebê, e, para fazer isso, a melhor forma é começar o dia sempre no mesmo horário. Não precisa ser algo rígido, mas é necessário ser regular. Estipule uma determinada hora (de preferência entre 6:30h e 7:30h da manhã) e, se o pequeno passar desse ponto, tente acordá-lo, mesmo que tenha dormido mal durante a noite. Se seu filho não dormiu bem, pense em dar qualidade para as noites seguintes – e acordar no mesmo horário vai garantir isso. A ideia principal é programar o relógio biológico do seu bebê para o mais próximo de um adulto (dormir a noite toda e fazer as atividades durante o dia).

 

Publicidade

Devo acordar meu bebê durante o dia: VERDADE

Se seu bebê tem até 3 meses e está dormindo por mais de 4 horas, você deve, sim, despertá-lo para que mame. Acompanhe sempre o ganho de peso com o pediatra, para verificar se seu filho não está dormindo demais e mamando menos do que deveria (a maioria dos pediatras indica que um bebê deve mamar a cada 3 horas). Para aqueles com mais de 3 meses, as sonecas nunca devem passar de 2 horas, para não atrapalhar o sono noturno (uma soneca com mais de uma hora já é considerada uma boa soneca). Deixar seu bebê, a partir dos 4 meses, dormir mais de duas horas seguidas durante o dia pode prejudicar seu sono na madrugada. Pense que seu filhote tem um número médio de horas de sono: se dormir demais durante o dia, pode acabar compensando à noite, não estando preparado para dormir na hora certa ou se tornando um madrugador.

 

Devo acordar meu bebê para mamar de madrugada: PARCIALMENTE VERDADE

Até os 3 meses, os despertares noturnos são muito importantes para o desenvolvimento do bebê. Eles acordam para mamar e também para garantir sua segurança, já que ainda não têm mobilidade suficiente para virar e sair de situações de perigo. Você não precisa amamentar seu filho a cada 2 ou 3 horas de madrugada, especialmente se seu peso for bom para a idade. Porém a maioria dos pediatras sugerem que o bebê não fique mais do que 6 horas seguidas sem mamar (ou seja, mesmo que ele esteja dormindo, amamente-o perto das 23h e das 4h). A partir dos 6 meses, com a introdução da alimentação sólida, você já pode deixar que seu filho durma a noite toda. De qualquer forma, siga a recomendação do médico do seu filhote.

 

Publicidade

Meu bebê desperta sempre no mesmo horário e devo acordá-lo para quebrar esse hábito: VERDADE

Esta é uma super dica da Tracy Hogg, que funciona para muitas famílias. Se o seu bebê passa a acordar uma vez no meio da madrugada, sempre no mesmo horário, e você perceber que não se trata de fome ou algum outro incômodo, uma boa forma de quebrar esse hábito é dando uma leve despertada no bebê uma hora antes do horário em que ele costuma acordar. Algumas vezes é preciso fazer isso por pelo menos uma semana para começar a ver os resultados, mas quase sempre dá certo. Você quebra o ciclo de sono do bebê e ele perde o costume de acordar todos os dias, sempre na mesma hora, sem ter um motivo aparente.

 

Lembre que o relógio interno do bebê não chega ajustado logo após o nascimento – isso acontece, progressivamente, através de seus hábitos e vivências, sendo tarefa dos pais regular o ritmo de sono do filho. Ter um horário certo para dormir, acordar, comer e fazer as atividades é o primeiro passo para que o pequeno durma bem. Dessa forma, ele se sentirá seguro de que suas necessidades serão atendidas – visto que nunca passará do ponto do extremo cansaço para conseguir dormir. Um bebê exausto vai levar muito tempo para se acalmar e certamente terá seu sono induzido de alguma forma, como embalo ou amamentação, e é exatamente nesse ponto que os maus hábitos de sono se iniciam.

michele melão selo