Olá, amigos do Mil Dicas de Mãe.

Se seu filho ficou doente e já tem idade suficiente para reclamar, cuspir, fugir, então você já sabe como pode ser uma missão quase impossível dar o remédio necessário ao filhote.

Foto: Google

Separei algumas dicas que podem ajudar a tornar essa tarefa um pouco menos árdua. Querem ver?

1) Prefira a versão infantil do remédio, que tem “gostinho”. 
Parece óbvio, mas não custa falar. Certa vez precisei dar um antitérmico à Catarina e tive a brilhante ideia de aproveitar a versão em gotas convencional, que eu já tinha em casa. Foi um festival de ânsia! E vai fazer a menina tomar de novo depois, impossível! Fui à farmácia, voltei com a versão framboesa e o problemão se resolveu em 30 segundos.

Publicidade

2) Seringas facilitam 
É muito mais fácil que a criança engula tudo se você der o remédio na seringa. Se o medicamento veio com copinho dosador, você medir nele e depois passar para uma seringa comprada em farmácia. Coloque a seringa junto à bochecha e voltada para o fundo da boca, pois dessa forma seu filho sentirá menos o gosto do remédio.

3) Recorra ao gelo
Para crianças maiores (e que não estejam com problemas respiratórios, como gripe, resfriado, etc), dê um pedacinho de gelo para chupar antes da medicação. Resfriando a língua, as papilas gustativas perdem parte da capacidade de distinguir os gostos (as pessoas dizem que a língua ficou “anestesiada”). Assim, o filhote sentirá pouco do gosto ruim do remédio!

4) Sobre colírios
Colocá-los entre as mãos para aquecê-los à temperatura corpórea antes de aplicar no filhote é uma ótima ideia. Afinal, quem gosta de sentir gotinhas geladas caindo nos olhos? Além disso, mire o canto interno do olho, pois mesmo que a criança feche os olhos durante a aplicação, parte do colírio entrará quando ela abrir os olhos.

5) Brinque
Vale deixar o filhote se fazer de médico por alguns minutos, fingir que dá o remédio para as bonecas (elas sempre tomam tudo, tá vendo, filha?). Catarina só faz inalação assim, com as bonecas fazendo junto!

6) Não minta
A pior coisa que você pode fazer é mentir, dizendo que o remédio é bom. A criança pode até tomar da primeira vez, mas depois será muito mais difícil do que se você falasse a verdade desde o começo. Ou você acha que seu filho não vai se lembrar?

7) Faça uma competição
Para as mães com dois ou mais filhos que devem tomar o mesmo remédio, nada melhor do que fazer uma competição do tipo “quem consegue tomar tudo primeiro?”. Elas até deixam de lado o gosto ruim só para dizer que venceram!

Publicidade

E você, tem alguma dica de como dar remédios ao filhote sem que haja chororô em casa? Deixe um comentário e ajude as outras mães!
Para ver mais sobre saúde, clique aqui.