Como estimular o filhote entre 12 e 18 meses (ideias de brincadeiras super bacanas!)

Por 0 Comentários


Ah, os primeiros passinhos do bebê! Eles são inesquecíveis, e em geral acontecem por volta do primeiro aniversário. Aliás, a fase entre os 12 e os 18 meses (1 ano e meio) é uma delícia, porque você já está mais segura como mãe, e, finalmente, as coisas parecem andar na linha (pelo menos do ponto de vista do sono e da alimentação).

Por outro lado, quando o filhote começa a andar é que você vai descobrir o que é correr atrás de um serzinho minúsculo, que sai esbarrando em tudo, cai, chora, levanta, e some em um piscar de olhos! Bem-vinda a mais uma fase cansativa da maternidade!

A boa notícia é que fica cada vez mais gostoso brincar com seu filho, que ganha habilidades cognitivas e de coordenação motora numa velocidade incrível! Vem ver nesse post quantas brincadeiras legais é possível fazer com ele!

 

Imagem: 123RF

Continue estimulando o bebê a andar

Com um aninho, muitos bebês andam se apoiando em móveis (e alguns até sem apoio; essa habilidade se desenvolve geralmente até os 18 meses). Por isso é bacana estimular a caminhada, principalmente ficando a uma certa distância do filhote e o incentivando a vir até você. Outra dica legal é, quando estiver com visitas em casa, se reunir em uma roda ao redor do bebê e deixar cada um segurando um brinquedo, para ver com quem ele vai (e, claro, faça muita festa com os passinhos dele!).

Invente brincadeiras sensoriais

Brincadeiras sensoriais são ótimas para estimular o tato da criança, com experiências e texturas diferentes. O bacana é que brinquedos assim podem ser feitos em casa (com materiais que muitas vezes já temos guardados). Nesse post aqui eu dou dicas de 10 brincadeiras sensoriais incríveis – tem sugestões de caixas e móbiles mais elaborados, até de um painel de tintas para o filhote esmagar (e se divertir com o colorido que se forma!). Preparar um gelo sensorial é mais uma dica imperdível para os dias de calor.

Torne o passeio mais divertido

Ainda falando de ações sensoriais, mais uma dica legal, por volta dos 18 meses, é convidar o filhote a pegar itens durante uma caminhada. Vocês podem combinar, por exemplo, a procura de pedrinhas de cores e formatos distintos. Se forem à praia, conchinhas; e por aí vai. Leve um balde ou uma sacola junto, para reunir o que encontrar. Em casa, lave e coloque tudo no chão para o filhote se divertir com o saldo do passeio.

Agora é que o esconde-esconde começa pra valer!

Lembra que há alguns meses você brincava com o filhote de esconder o rosto? Agora, além de você, ele pode se esconder também! Se esconda na cama, embaixo dos lençóis, que ele vai querer fazer o mesmo. Quando for a vez dele, finja que o pequenino sumiu e vá encostando no corpinho dele, aos poucos (“acho que estou sentindo uma perninha”!), até encontrá-lo. Prepare-se para boas gargalhadas!

Brinque com bonecas e bichinhos

Entre 12 e 16 meses a criança começa a entender vários aspectos do cotidiano, como os sentimentos, a rotina e, também, mais palavras. Uma maneira bacana de incentivar tudo isso é por meio dos bonecos e bichinhos de pelúcia que o pequeno tem: simule uma brincadeira de casinha, colocando o personagem para comer, dormir, brincar… Fale também sobre as emoções que o personagem pode estar sentindo: se está feliz, triste, animado – o filhote vai fixando tudo isso!

Aposte em brinquedos de encaixar (ou faça um)

É nessa idade, entre 12 e 18 meses, a hora de convidar o bebê a brincar com aquelas caixas cheias de buracos para encaixar peças. Essa é uma atividade muito bacana para estimular a criança a resolver problemas (afinal, não são todas as peças que se encaixam em todos os lugares). Você também pode criar a sua de forma caseira, fazendo um furo na tampa de uma caixa de papelão.

Ensine o bebê a chutar

Se antes você e o filhote brincavam de bola sentados no chão, agora, quando perceber que ele estiver se equilibrando bem em pé, incentive-o a chutar a bola (para você, e chute de volta). Isso vai colaborar ainda mais com o equilíbrio dele (e atividades que “vão e voltam”, como essa, ainda estão entre as preferidas dele nessa idade).




Arquivado em: Desenvolvimento Tags:

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail