O bebê só quer colo? Dicas para lidar com a situação!

Por 26 Comentários


Recentemente uma das leitoras do blog me procurou com uma questão importante: seu bebê só queria colo. Enquanto ele estava acordado, apenas um lugar no mundo o satisfazia: o colo da mãe. Claro que ela entendia a importância de dar colo ao bebê, do aconchego, do acolhimento desse novo ser que chegava à sua vida. E por isso por alguns meses ela o manteve em seus braços, o dia todo praticamente. Mas conforme o tempo passava, ao invés de se tornar mais independente, seu bebê passou a reclamar ainda mais quando ela se ausentava por alguns instantes, para fazer uma tarefa doméstica ou até mesmo ir ao banheiro. E o resultado foi um cansaço muito grande, a ponto de me enviar a mensagem de socorro.

colo

Eu não tive esse problema com minha filha Catarina (tive vários outros, que fique bem claro!). Aqui em casa a pequena gostava bastante do carrinho (muito mais do que do berço, diga-se de passagem!), e me dava uma folga relativa nos momentos em que não estava chorando (ela chorou demais, se você acompanha o blog de perto sabe! E se está chegando agora, leia as seções cuidados diários e sono do bebê para conhecer um pouco mais sobre minha epopeia!). Por isso eu não tinha tantas dicas para compartilhar sobre o assunto. O máximo que poderia dizer é que segui à risca o que minha mãe dizia: “assim que o bebê ficar sonolento, coloque-o para dormir (no berço, no carrinho) – se deixar que ele durma em seu colo, ele se acostumará dessa forma”. Do fundo do meu coração, eu não sei se minha mãe estava certa. Mas posso contar que talvez por isso (e talvez não, no fundo nunca sabemos, porque cada criança é uma e reage de forma muito individual), Catarina nunca tenha solicitado muito colo (agora já maiorzinha é que fica manhosa, pedindo colo, quando está muito cansada).

Mas voltando ao bebê que só queria colo da mensagem, mais uma vez lá fui eu pedir dicas para as mães que acompanham a nossa fan page do Facebook (obrigadíssima, vocês são umas fofas em compartilhar tanto conhecimento prático!). E como resultado surgiu esse post, um grande resumo de tudo o que aprendi sobre o assunto e que gostaria de compartilhar com as mães que têm a mesma dificuldade com seus filhotes!

– Antes de mais nada, certifique-se de que o bebê não está com algum problema (cólica, refluxo, por exemplo). Por estar incomodado, ele naturalmente se sentirá melhor no colo da mãe e rejeitará a ideia de permanecer em outros locais. Aliviando o desconforto, será natural que seu bebê se sinta melhor em ficar no berço, carrinho, cercadinho ou mesmo brincando.

– O sling pode ser uma ótima opção (um grande número de mães disse que ele resolveu seu problema!). Ou seja, o bebê continua no colo, mas você fica com as mãos livres para desempenhar suas atividades diárias. Eu tentei usar o sling com Catarina, mas por pura falta de experiência e por não saber escolher o modelo ideal, acabei desistindo – com um segundo filho tenho certeza de que minha tentativa seria muito diferente. Se a sua prioridade é o contato, o acolhimento do bebê, certamente é a melhor opção. Procurar alguém para ajudar nas atividades da casa ou não se exigir tanto na manutenção da ordem doméstica também é importantíssimo.

– Pode ser que você não se sinta à vontade em ficar com o bebê a tiracolo o tempo todo (e não vejo problema nenhum nisso – eu mesma precisava de momentos só meus, sem minha filha). Nesse caso, para acostumar o bebê em outro local, você precisará de uma dose extra de paciência, uma vez que o hábito já está instalado. Tente mudar o foco da sua atenção para um brinquedo, ou objeto, até que ele aceite sair do colo. Com equilíbrio e parcimônia, vale usar a televisão, um DVD (Galinha Pintadinha salva cada uma!), um móbile preso ao carrinho, música, jumperoo, ginásio de atividades, cadeirinha vibratória (essa eu tinha e me quebrava um galho! Lembro-me de que a primeira refeição ininterrupta que consegui fazer com meu marido no pós-parto foi possível porque Catarina ficou na cadeirinha, quietinha, ao lado da mesa).

– Brinque com o bebê na cama, no carrinho, faça com ele perceba que outros locais também são divertidos, não só o colo da mãe.

– A velha técnica do choro controlado também pode ser um caminho (pessoalmente a execução dela é difícil para mim, mas acredito que possa ser útil para muitas mães). Deixe o bebê chorar um pouquinho, acalme-o e volte para o berço ou carrinho (ou outro local em que você pretende que ele permaneça). Faça assim até que ele desacostume do colo.

– Dedique um momento do seu dia especialmente ao seu filho. Pode ser que ele esteja sentindo sua falta, e com essa atenção especial ele se sinta seguro para se afastar um pouco de você no resto do dia.

– A socialização com crianças de mesma idade pode funcionar para os bebês maiores. Como eles já têm interesse pelo outro, fazer uma atividade em grupo com outras mães e bebês, ou mesmo a entrada na escola, podem ser um incentivo extra à saída do colo.

 

Por fim, eu termino esse post com o comentário de uma leitora que eu achei fantástico: “Bebês que tiveram refluxo ou cólicas normalmente se acostumam com o colo e darão trabalho pra dormir. Não há regras nem tempos definidos. Há sim a sabedoria de tentar proporcionar outro prazer para a criança que ela substitua pelo que está acostumada. Deixar chorar até entender, confesso que não consegui fazer. Toda mudança leva tempo. Todo hábito demora para ser mudado. Mesmo para nós. Paciência e certeza que o que você está fazendo é o melhor para o seu filho é a melhor receita.”




Arquivado em: ComportamentoCuidados diáriosDicas de mãe Tags:

Comentários (26)

Trackback URL

  1. Nanda disse:

    que dicas fantásticas
    bom na minha primeira gestação
    minha baby era assim
    ficava muito sobrecarregada
    a maturidade veio e com ela
    a mudança nessa segunda minha baby ama seu berço
    faço muitas coisas
    e até dorme sozinha
    lindo dia bjs

    Ser Mamãe Pela Segunda Vez
    Google+Nanda

  2. Vou tentar, mas confesso não consigo deixar meu bebê chorando rsrrs

  3. MINHA FILHA ( LAURA LIS) DE 4 MESES E 24 DIAS ESTA DESSA FORMA TAMBÉM Ñ CONSIGO DEIXA-LÁ CHORANDO POR MUITO TEMPO MAIS TÔ TENTANDO DE TUDO (CADEIRINHA VIBRATÓRIA,CARRINHO,BRINQUEDOS) MESMO ASSIM ELA RECLAMA .MAIS VOU CONTINUAR.

  4. Comentário perfeito! Mães de bebês com cólicas embalam até que o sono finalmente vença e depois não conseguimos desacostumar nossos bebês. Aconteceu comigo 2 vezes!

  5. Simone Renato disse:

    minha filha tambem adora o colo e eu não consigo negar… é difícil

  6. Lane Pinheiro disse:

    a minha filha tem 07 meses,e tambem tá assim de querer só colo.e eu nao ficava com ela muito no colo ,dava e doi muito carinho mais ela so quere colo.e nao sei o que fazer.e ai tive que voltar a trabalhar e chora muito pq,nao mama,e ela é viciada em mamar.e fico toda atrapalhada pensando nela em casa…

    • magali disse:

      na minha opiniao eu sairia do trabalho tem momentos na vida que o dinheiro nao compra e esse momento nao volta mais eu sei que e dificil tem o problema financeiro e td mas deus paga teu salario eu fiz isso e nao me arrependo espero ter ajudado

  7. Viviane disse:

    Este tipo de comentário só atrapalha pois não se sabe a situação de cada um.

  8. a minha tem 1 mes e so dorme no colo e as dicas que vc da aqui parecem ser boas

  9. TALITA DIAS BEZERRA disse:

    Tenho uma filha de 2 meses e ela que ficar o dia todo no colo e ate para trocar ela e difícil já tentei conversa chamar a atenção dela coloco ela na cadeirinha vibratória mas não dar certo, estou muito cansada e não faço quase nada em casa, estou deixando ela chora um pouco mas isso e muito ruim agora vou tentar fazer essas dicas que você falou.

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Talita, tudo bem?

      Imagino como você deve estar cansada! Só de lembrar como foram os primeiros meses de Catarina, me arrepio!

      Muitas mães que conheço aderiram ao sling e estão felizes da vida!

      Boa sorte para você, depois volta para contar sobre sua filhota, ok?

      Beijos,

      Nívea

  10. Felipe Sacco disse:

    Meu bebê está com 3 meses e chora demais quando está no berço ou carrinho. Às vezes até se não está em determinada posição ele chora. Deixamos chorar, mas o problema é o escândalo que ele faz, como se estivesse sendo maltratado. Está bem cansativo esse período…

  11. POR FAVOR, NÃO DEIXE SEU FILHO CHORANDO!
    LEIA ISSO:
    De todas as teorias do universo materno, as que me assustam são: não dar colo para o bebê, regular a amamentação em horários cronológicos e deixar o bebê chorando. Elas me pegam na alma.

    Bebes não sabem falar, nasceram em um ambiente aquático, escuro, cheio de movimento e calor e estão do lado de fora.

    Precisam ser alimentados, estranham. Descobrem no peito uma maneira de ter o aconchego pleno.

    Basta ver uma cadela: quando o filhote chora a mãe corre e aconchega. Bebês não choram a toa e se choram estão pedindo:
    – Por favor me ajude

    Ajude a dormir, a enfrentar a solidão, a lidar com a temperatura que oscila.

    Quando um bebê pede colo ele está reconhecendo que você é uma segurança.

    Quando você nega esse colo ele pode se acostumar com a negligência e resignar-se. Mas ele não está feliz.

    Eu adoro o conceito: permita que as crianças sejam dependentes no momento em que podem ser, para que sejam independentes para toda a vida.

    O que mais vejo neste mundo são pessoas dependentes e resignadas.

    Dependentes de comida, de medicamentos, de sexo, de necessidade de aceitação.

    São, algumas vezes, sobreviventes de pequenos ou grandes abandonos.

    Algumas vezes vendo esses programas que difundem a idéia da Torturadora de bebês eu sinto algo inexplicável: eu choro com a mãe que chora, com o filho que dorme soluçando.

    Não há nada mais fácil e prazeroso para mãe e bebê do que deitar junto com o bebe e dormir agarradinho.

    É tão rápido que eles crescem. O que são 3 anos diante de uma vida toda?

    Queremos tanto a independência precoce, exaltamos isso como troféu e depois questionamos onde se perdeu esse fio.

    Eu vejo idosos abandonados com cuidadores ou em asilos e vejo ali o reflexo de uma sociedade que fecha os olhos para os dependentes trocando o amor por tecnologia, chupeta, mamadeira, berço que balança e no fim, uma cama fria e olhos de uma profissional contratada.

    Assim começa a vida, assim ela termina. No meio um grande vazio que tentamos preencher. Um vazio cultivado em nome dessa ilusória independência precoce.
    (Kalu Brum)

    • Rafaela disse:

      Estava aqui procurando algo pra ajudar tirar minha filha do colo, pois ela quer colo o dia todo e só o meu, e me deparei com esse post… minha filha precisa do meu colo!!!

  12. Vanessa Ragozzino disse:

    Texto com muitos parênteses, cansativo.

  13. Erica Andrade disse:

    Hj sua filha esta manhosa? Pode ser pq faltou colo no momento que precisava. Cada bebe eh único. Há aqueles que precisam mais de colo. Meus filhos quase nao choravam, dormem bem desde sempre. E hj com 4 e2 anos já nao pedem colo. Mas Enqto bebe, morava no colo. Se bebes nao precisassem de colo, nasceria andando.

  14. Helena Gonçalves Lindo texto!

  15. PAsso por isso e está sendo muito dificil, o cansaço é notório e não sei como agir, pois a deixo 2 minutos na sala para ir para a cozinha e ela já abre o bocão e sem contar que gosta muiiito de um colinho, fica pouquissimo tempo no chiqueirinho e não pode dizer que ela não teve colo no inicio, pois sempre foi a nossa princesinha e sempre me anulei por ela, sai do serviço e passo o dia todo para ela e por ela e só consigo fazer as coisas quando ela dorme…

  16. Debbi disse:

    Quando um recém nascido aprende em um berçario que é inútil gritar, está sofrendo sua primeira experiência de submissão e abandono. (Michel Odent)

  17. talita disse:

    Oi, eu tenho um bebe de 1 mês e duas gemeas de 1ano e 9 meses.
    O meu recem nascido não consegue dormir pq as meninas ficam fazendo bagunça e e ele acorda irritado querendo colo.

    • Nívea Salgado disse:

      Oi, Talita,

      Realmente essa situação é muito comum em famílias com mais de um filho! Um ótimo assunto para nossa consultora de sono abordar.

      Beijos!

  18. Sandra disse:

    Olá, minha situação é parecida.
    Minha bb está com 3 meses e 15 dias e durante o dia só dorme no colo. Se coloco no berço, cama,carrinho ou até mesmo na cadeirinha vibratória ela acorda cinco minutos depois.
    Não sei mais o q faço pq logo ela terá q ficar na creche!

  19. Claudia disse:

    Também passei por essa situação, hoje minha bebê está com 6 meses e já melhorou muito! Dei e dou muito colo (no início até me sentia culpada pelos palpites alheios, até que decidi ignorar completamente), acho que isso contribuiu para que ela pudesse se sentir mais independente agora, mesmo que ainda precise que eu esteja em seu campo visual. Cada caso é um caso, mas aqui colo, paciência e respeitar o tempo dela foi essencial.

  20. Bianca disse:

    Olá!!! Muito boas as dicas, mas comigo algumas coisas não funcionam, Minha mãe tbem fala pra não deixa-la dormir no colo logo que ela adormece. Temos o problema que ela mama e ja acaba de mamar dormindo, então temos que faze-la arrotar, então tem q ser no colo. Ela as vezes demora pra arrotar, então continua no colo na tentativa de arrotar. Ja aconteceu de colocarmos no berço sem arrotar e uns 20 minutos depois ela acorda chorando e arrota quando pegamos. O choro controlado não da certo porque ela faz tanta força pra chorar, fica com tanta raiva se não pegar que ela até vomita no auge do choro. Ela só tem 5 meses e meio, está quase sentando, acredito que engatinhando ela vai se distrair mais, estou acostumando ela no chão da sala em um colchão com brinquedos.

Deixe seu comentário

Receba nossas dicas por e-mail