Durante a gravidez , o correto funcionamento da tireoide materna é essencial para garantir a saúde da gestante e o correto desenvolvimento, principalmente do cérebro, do feto.

Como se sabe, a gravidez é, para o corpo da futura mãe, um período de novas e contínuas adaptações; essas adaptações também envolvem a tireoide desde a concepção, para que ela possa se preparar melhor para receber e apoiar uma nova vida.

O que é tireoide?

tireoide na gravidez

Dor Pescoço – Foto: Freepik

A tireoide é uma glândula em forma de borboleta, com cerca de 5 cm de comprimento e peso menos que 85 g. Está localizado na frente do pescoço, anterior à laringe (a origem da voz); possui dois lóbulos, um de cada lado da traqueia.

Publicidade

É uma das glândulas que compõem o sistema endócrino. As glândulas do sistema endócrino produzem e armazenam hormônios que se liberam na corrente sanguínea. Os hormônios então se distribuem no corpo e direcionam as atividades celulares do corpo.

A glândula tireoide produz dois hormônios. os hormônios da tireoide regulam o metabolismo e agem sobre:

  • Desenvolvimento cerebral
  • Respiração
  • Funcionamento do coração
  • Ajustes do sistema nervoso
  • Temperatura do corpo
  • Força muscular
  • Ciclos menstruais
  • Peso
  • Níveis de colesterol

Função da tireoide na gravidez

O correto funcionamento dos hormônios regulados pela tireoide tem uma importância fundamental tanto para a fertilidade masculina quanto para a feminina, para a saúde da futura mãe e para a do feto e do bebê que nascerá.

Um defeito, embora leve, no funcionamento dessa importante glândula pode, de fato, condicionar a evolução correta da gravidez, além de ser capaz de provocar um aborto ou tornar a concepção complicada, se não impossível.

tireoide na gravidez

Tiroide Pescoço – Foto: Freepik

Isso não significa, no entanto, que uma mulher com hipotireoidismo ou hipertireoidismo, sistematicamente terá problemas durante a gestação. De fato, existem numerosos casos em que mulheres com problemas de tireoide não tratados completaram uma gravidez sem sombra de problema.

Publicidade

Infelizmente, no entanto, os números que falam de complicações na presença de disfunções da glândula tireoide são muito maiores. Mesmo que ainda deva ser explorada uma parte da dinâmica com a qual os hormônios influenciam os vários aspectos da gravidez, verifica-se que, durante os primeiros três meses, a partir da concepção, é necessário um esforço dessa importante glândula para compensar uma deficiência de hormônios da tiroide no feto.

É por esse motivo que, principalmente antes da concepção, é necessário monitorar a saúde da glândula tireoide, e realizar análises específicas ao longo do período gestacional, além de um ultrassom que avalie seu tamanho e características.

A importância da tireoide na fertilidade

As pesquisas mais recentes na área médica, sobre a relação da tireoide com a fertilidade, confirmaram mais uma vez a importante correlação existente entre esses dois aspectos.

Parece, infelizmente, que em pessoas com mau funcionamento, essa glândula corresponderia a uma redução significativa na possibilidade de engravidar. De fato, defeitos de vários tipos na atividade da tireoide causariam uma maior dificuldade na obtenção da gravidez, tanto no momento do implante, que é quando o óvulo fertilizado “se apega” à parede uterina quanto no final da gravidez, criando outras complicações graves.

fertilidade

Teste positivo – Foto: Freepik

Embora a dinâmica dos mecanismos reais pelos quais a tireoide influencia a fertilidade e a concepção ainda não tenha sido totalmente esclarecida, agora é certo que certas terapias, a serem realizadas no devido tempo, poderiam melhorar a fertilidade, com o simples auxílio de terapias hormonais integrativas.

Publicidade

Tireoide na gravidez e parto

Como se trata especialmente de aspectos que afetam os valores hormonais, fica claro que as terapias e análises tendem a focar a atenção nesses últimos.

Como a mulher grávida tem um nível plasmático diferente do habitual, esses níveis hormonais devem ser acompanhados por um ginecologista que os levará em consideração antes da concepção e depois quando o volume sanguíneo for maior.

parto

Cirurgia de parto – Foto: Freepik

Também é aconselhável realizar um ultrassom da tireoide, mesmo que apenas para fins preventivos, mesmo na ausência de sintomas, para poder observar quaisquer tendências encontradas no tamanho dessa glândula.

No entanto, é necessário levar em consideração o fato de que uma melhora significativa, se não uma remissão total dos sintomas e valores hormonais, pode ocorrer completamente espontaneamente com o progresso da gravidez, mas, obviamente, é sempre melhor prevenir do que enfrentar problemas importantes futuro, especialmente no que diz respeito à saúde psicomotora do feto.

Efeitos do hipotireoidismo

Especialistas observaram que mulheres com hipotireoidismo correm um risco maior de dar à luz crianças com dificuldades de aprendizagem mais ou menos pronunciadas.

Outras possíveis complicações do hipotireoidismo materno não tratado também incluem:

Do mesmo modo que o hipotireoidismo materno, a concentração excessiva de hormônios tireoidianos no sangue da mulher grávida, que é o hipertireoidismo materno ou gestacional, também é responsável por problemas. O hipertireoidismo gestacional, de fato, está associado a um risco aumentado de: